domingo, 3 de maio de 2009

Jo 10,11-18 - Quarto domingo da Páscoa









Jesus, o bom pastor

Preparo-me para a Leitura, renovando a convicção de que Deus me fala
e, orando ao Espírito Santo:
Vinde, Espírito Santo, e dai-nos o dom da sabedoria,
para que possamos avaliar todas as coisas
à luz do Evangelho,
e ler nos acontecimento da vida os projetos de amor do Pai.

1. Leitura (Verdade): O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Jo 10,11-18, e observo Jesus e as imagens que usa do pastor, ovelhas, mercenário, para falar de seu amor por todos.

Eu sou o bom pastor; o bom pastor dá a vida pelas ovelhas. Um empregado trabalha somente por dinheiro; ele não é pastor, e as ovelhas não são dele. Por isso, quando vê um lobo chegando, ele abandona as ovelhas e foge. Então o lobo ataca e espalha as ovelhas. O empregado foge porque trabalha somente por dinheiro e não se importa com as ovelhas. Eu sou o bom pastor. Assim como o Pai me conhece, e eu conheço o Pai, assim também conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem. E estou pronto para morrer por elas. Tenho outras ovelhas que não estão neste curral. Eu preciso trazer essas também, e elas ouvirão a minha voz. Então elas se tornarão um só rebanho com um só pastor. O Pai me ama porque eu dou a minha vida para recebê-la outra vez. Ninguém tira a minha vida de mim, mas eu a dou por minha própria vontade. Tenho o direito de dá-la e de tornar a recebê-la, pois foi isso o que o meu Pai me mandou fazer.

Jesus se define bom pastor. Um pastor que se diz pronto a dar a vida pelas ovelhas. Fala ainda de sua preocupação por outras ovelhas que ainda não são de seu rebanho. Diz que precisa trazê-las. Revela seu desejo de que haja um só rebanho e um só pastor.





2. Meditação (Caminho):
O que o texto diz para mim, hoje?

Recordo o que disse o papa João Paulo II:
"Não temam! Abram, abram de par em par as portas a Cristo!... quem deixa Cristo entrar a não perde nada, nada - absolutamente nada - do que faz a vida livre, bela e grande. Não! Só com esta amizade abrem-se as portas da vida. Só com esta amizade abrem-se realmente as grandes potencialidades da condição humana. Só com esta amizade experimentamos o que é belo e o que nos liberta... Não tenham medo de Cristo! Ele não tira nada e nos dá tudo. Quem se dá a Ele, recebe cem por um. Sim, abram, abram de par em par as portas a Cristo e encontrarão a verdadeira vida". (Citação do Doc. Aparecida, 15).




3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, salmos ou outras orações e concluo, fazendo a minha consagração a ela: Consagração a Nossa Senhora
Ó Senhora minha, ó minha Mãe,
eu me ofereço todo(a) a vós,
e em prova da minha devoção para convosco,
Vos consagro neste dia,
os meus olhos, os meus ouvidos, a minha boca,
o meu coração e inteiramente todo o meu ser.
E porque assim sou vosso(a), ó incomparável Mãe,
guardai-me e defendei-me como filho(a) e propriedade vossa.
Amém.



4.Contemplação (Vida e Missão):
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar é de acolhimento para que Cristo possa
entrar no coração das pessoas com quem convivo.

Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.

Nenhum comentário: