domingo, 12 de julho de 2009

Mc 6,7-13 – Tarefa do discípulo de Jesus

15ª Semana do Tempo Comum
Preparo-me para a Leitura Orante.
"A Palavra não é um simples texto escrito, é o próprio amor de Deus feito homem em Cristo". (DA,255.) Com este pensamento dos Bispos da América Latina, com muita fé, tomo a Palavra de Deus para rezá-la. E rezo:
Jesus, Divino Mestre,
mostra-me os tesouros da tua sabedoria.
Faze que eu conheça o Pai
e seja teu (tua) discípulo(a) autêntico(a).
(Bem-aventurado Tiago Alberione)

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Mc 6,7-13 e observo o que Jesus oferece e o que pede aos seus discípulos.
Ele chamou os doze discípulos e os enviou dois a dois, dando-lhes autoridade para expulsar espíritos maus. Deu ordem para não levarem nada na viagem, somente uma bengala para se apoiar. Não deviam levar comida, nem sacola, nem dinheiro. Deviam calçar sandálias e não levar nem uma túnica a mais. Disse ainda:
- Quando vocês entrarem numa cidade, fiquem hospedados na casa em que forem recebidos até saírem daquela cidade. Mas, se em algum lugar as pessoas não quiserem recebê-los, nem ouvi-los, vão embora. E na saída sacudam o pó das suas sandálias, como sinal de protesto contra aquela gente. Então os discípulos foram e anunciaram que todos deviam se arrepender dos seus pecados. Eles expulsavam muitos demônios e curavam muitos doentes, pondo azeite na cabeça deles.
Jesus chamou os doze, que já tinham feito a experiência de convivência com ele. Depois, os enviou em equipe - dois a dois - para levar a mensagem de vida. Para que a mensagem fosse livre e transparente, pede a eles que não levem coisas; “nem comida, nem sacola, nem dinheiro”. Deviam calçar sandálias e só uma túnica. Mostra-lhes a realidade: haveriam pessoas que não os acolheriam. Neste caso, deviam ir embora para fazer o anúncio a outras pessoas.


2. Meditação (Caminho)
O que a Palavra diz para mim?

Deus quer precisar de nós como testemunhas da sua graça.

Fomos feitos para sermos comunidade (dois a dois) e formarmos comunidade (ir às cidades). Isto é ser discípulo missionário, como nos propõe a Igreja na América Latina, na Missão Continental.

O amor inspira atitudes e gestos com gosto de doação e disponibilidade. Foi assim com Jesus. Foi assim com os apóstolos. Deve ser assim comigo, com você. Amar é estar disposto a morrer a um projeto pessoal para ir ao encontro do outro que precisa de mim.


3. Oração (Vida)
O que a Palavra me leva a dizer a Deus? "É necessário aprender a orar, voltando sempre a aprender esta arte dos lábios do Mestre", disseram os Bispos no Sínodo, em 2008. Jesus Mestre nos ensinou a orar e na sua oração está todo o conteúdo da nossa missão. Rezo, agora lentamente, o Hino Paulino em Efésios 1,3-14.
Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo:
Ele nos abençoou com toda bênção espiritual,
no céu, em Cristo.
Ele nos escolheu em Cristo
antes de criar o mundo
para que sejamos santos e sem defeito
diante dele, no amor.
Ele nos predestinou para sermos
seus filhos adotivos
por meio de Jesus Cristo,
conforme a benevolência de sua vontade,
para o louvor da sua glória
e da graça que ele derramou abundantemente sobre nós
por meio de seu Filho querido.
Por meio do sangue de Cristo é que fomos libertos
e nele nossas faltas foram perdoadas,
conforme a riqueza da sua graça.
Deus derramou sobre nós essa graça,
abrindo-nos para toda sabedoria e inteligência.
Ele nos fez conhecer o mistério da sua vontade,
a livre decisão que havia tomado outrora
de levar a história à sua plenitude,
reunindo o universo inteiro,
tanto as coisas celestes como as terrestres,
sob uma só Cabeça, Cristo.
Em Cristo recebemos nossa parte na herança,
conforme o projeto daquele que tudo conduz
segundo a sua vontade:
fomos predestinados
a ser o louvor da sua glória,
nós, que já antes esperávamos em Cristo.
Em Cristo, também vocês ouviram a Palavra da verdade,
Evangelho que os salva.
Em Cristo, ainda, vocês creram,
e foram marcados com o selo do Espírito prometido,
Espírito Santo,
que é a garantia da nossa herança,
enquanto esperamos a completa libertação
do povo que Deus adquiriu
para o louvor da sua glória.


1. Contemplação/Missão (Vida)
Qual o meu novo olhar a partir da Palavra? Hoje, quero viver como discípulo/a missionário/a de Jesus Mestre, pensando nos meus irmãos que precisam de vida. Renovo a consciência de que: “ A vocação ao discipulado missionário é con-vocação à comunhão em sua Igreja. Não há discipulado sem comunhão. Diante da tentação, muito presente na cultura atual de ser cristãos sem Igreja e das novas buscas espirituais individualistas, afirmamos que a fé em Jesus Cristo nos chegou através da comunidade eclesial e ela “nos dá uma família, a família universal de Deus na Igreja Católica. A fé nos liberta do isolamento do eu, porque nos conduz à comunhão” (DA,156).


Nenhum comentário: