segunda-feira, 27 de julho de 2009

Mt 13,31-35 – A linguagem das parábolas

Preparo-me para a Leitura, agradecendo por este momento:

Agradeço-te, meu Deus,

porque me chamaste, tirando-me das minhas ocupações do dia-a-dia,

para aqui me encontrar contigo.

Dispõe o meu coração na paz e na humildade

para poder ser por ti encontrado

e ouvir a tua Palavra.

1. Leitura (Verdade)

O que diz o texto do dia?

Leio atentamente o texto: Mt 13,31-35 – A linguagem das parábolas

Jesus contou outra parábola. Ele disse ao povo:

- O Reino do Céu é como uma semente de mostarda, que um homem pega e semeia na sua terra. Ela é a menor de todas as sementes; mas, quando cresce, torna-se a maior de todas as plantas. Ela até chega a ser uma árvore, de modo que os passarinhos vêm e fazem ninhos nos seus ramos. Jesus contou mais esta parábola para o povo:

- O Reino do Céu é como o fermento que uma mulher pega e mistura em três medidas de farinha, até que ele se espalhe por toda a massa. Jesus usava parábolas para dizer tudo isso ao povo. Ele não dizia nada a eles sem ser por meio de parábolas. Isso aconteceu para se cumprir o que o profeta tinha dito: "Usarei parábolas quando falar com esse povo e explicarei coisas desconhecidas desde a criação do mundo."

Jesus usa dois símbolos simples e, ao mesmo tempo, ricos de conteúdo, nestas duas parábolas: a da semente de mostarda e a do fermento. Um homem planta a semente. Uma mulher prepara a massa com o fermento. Símbolos muito simples, do quotidiano. E assim, falando do quotidiano, fala do Reino. Simplesmente porque o Reino de Deus está no meio de nós, no nosso dia-a-dia. Basta ter sensibilidade para percebê-lo e acolhê-lo.

2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim?

Percebo no meu dia-a-dia a presença do Reino de Deus?

Por exemplo: num sorriso, numa palavra, num gesto, num acontecimento?

Poderíamos até dizer que em tudo está presente o Reino de Deus, de forma simples, e, em potencial, como está na semente que vira árvore e no fermento que faz crescer a massa.

Descubro uma palavra que tenha este potencial de gerar vida e repito-a no meu dia.

3.Oração (Vida)

O que o texto me leva a dizer a Deus?

Rezo uma palavra: PAZ.

Oração da Paz

Senhor,

Fazei-me um instrumento de vossa paz.

Onde houver ódio, que eu leve o amor;

Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;

Onde houver discórdia, que eu leve a união;

Onde houver dúvida, que eu leve a fé;

Onde houver erro, que eu leve a verdade;

Onde houver desespero, que eu leve a esperança;

Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;

Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó Mestre,

Fazei que eu procure mais consolar, que ser consolado;

Compreender, que ser compreendido;

Amar, que ser amado,

Pois é dando que recebe,

É perdoando que se é perdoado,

E é morrendo que se vive para a vida eterna.

4.Contemplação (Vida e Missão)

Qual meu novo olhar a partir da Palavra? Hoje, vou descobrir no meio em que vivo os sinais do Reino.

Bênção Bíblica

O Senhor o abençoe e guarde!

O Senhor lhe mostre seu rosto brilhante

e tenha piedade de você!

O Senhor lhe mostre seu rosto e lhe conceda a paz!’ (Nm 6,24-27).

Nenhum comentário: