quarta-feira, 1 de julho de 2009

Mt 8,28-34 - Jesus expulsa o mal

Preparo-me para a Leitura, rezando:
Creio, meu Deus, que estou diante de ti.
Que me vês e escutas as minhas orações.
Tu és tão grande e tão santo: eu te adoro.
Tu me deste tudo: eu te agradeço.
Foste tão ofendido por mim:eu te peço perdão de todo o coração.
Tu és tão misericordioso: eu te peço todas as graças
que sabes serem necessárias para mim.
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.


1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Mt 8,28-34, e observo a atitude de Jesus contra o mau espírito.

Quando Jesus chegou à região de Gadara, no lado leste do lago da Galiléia, foram se encontrar com ele dois homens que estavam dominados por demônios.
Eles vinham do cemitério, onde estavam morando. Eram tão violentos e perigosos, que ninguém se arriscava a passar por aquele caminho. Eles começaram a gritar:
- Filho de Deus, o que o senhor quer de nós? O senhor veio aqui para nos castigar antes do tempo?
Acontece que perto dali estavam muitos porcos comendo. E os demônios pediram a Jesus com insistência:
- Se o senhor vai nos expulsar, nos mande entrar naqueles porcos!
- Pois vão! - disse Jesus.
Os demônios foram e entraram nos porcos, e estes se atiraram morro abaixo, para dentro do lago, e se afogaram.
Os homens que tomavam conta dos porcos fugiram e chegaram até a cidade. Lá contaram tudo isso e também o que havia acontecido com os dois homens que estavam dominados por demônios.
Então todos os moradores daquela cidade saíram para se encontrar com Jesus; e, quando o encontraram, pediram com insistência que fosse embora da terra deles.


Jesus demonstra sua postura contra o mau espírito: inveja, violência, egoísmo, ganância, orgulho. Demonstra que o Filho de Deus veio para “castigá-los” ou, expulsá-los. Jesus veio para livrar a pessoa humana de toda má influência. A perversidade era tanta que os espíritos maus se apossando dos porcos os precipitaram com violência no mar.
Se, de um lado, os dois homens e a população ficaram livres dos demônios, de outro, se sentiram prejudicados economicamente com o afogamento dos mortos. Por isso, pedem “com insistência” para que Jesus vá embora.


2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Deixo que a palavra me toque o coração?
Que ela expulse qualquer sentimento mau que eu possa ter?
Busco unicamente a Deus, a minha libertação do mal?
De que sinto preciso ser livre?


3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Invoco o Espírito de Deus para que me liberte de todo mal.

Vinde, Espírito Santo,

e dai-nos o dom da sabedoria,para que possamos avaliar todas as coisas à luz do Evangelho e ler nos acontecimento da vida, os projetos de amor do Pai.

Dai-nos o dom do entendimento, uma compreensão mais profunda da verdade,a fim de anunciar a salvação com maior firmeza e convicção.

Dai-nos o dom do conselho, que ilumina a nossa vida e orienta a nossa ação segundo vossa Divina Providência.

Dai-nos o dom da fortaleza, sustentai-nos, no meio de tantas dificuldades, com vossa coragem, para que possamosanunciar o Evangelho.

Dai-nos o dom da Ciência, para distinguir o único necessário das coisas meramente importantes.

Dai-nos o dom da piedade, para reanimar sempre mais nossa íntima comunhão convosco.

E, finalmente, dai-nos o dom do vosso santo temor, para que, conscientes de nossas fragilidades,reconheçamos a força de vossa graça.

Vinde, Espírito Santo, e dai-nos um novo coração. Amém.

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Os bispos, na Conferência de Aparecida, lembraram a constatação de são Paulo e eu concordo com eles:
A criação leva a marca do Criador e deseja ser libertada e “participar na gloriosa liberdade dos filhos de Deus” (Rm 8,21). DA, 28).


Obs.: Se você quiser receber em seu endereço eletrônico o Evangelho do Dia, acesse o seguinte endereço e preencha o formulário de cadastro - http://www.paulinas.org.br/loja/CentralUsuarioLogin.aspx










Nenhum comentário: