quarta-feira, 9 de junho de 2010

Mt 5,17-19 – Quem é grande no Reino dos céus?

Preparo-me para a Leitura Orante, rezando com todos os que navegam pela web:
Espírito Santo,
Ilumina-me,
fortalece-me,
guia-me,
consola-me.
Revela-me o que corresponde
ao Projeto de Deus.
1. Leitura (Verdade)
- O que a Palavra diz?
Leio atentamente o texto de hoje Mt 5,17-19.
- Não pensem que eu vim para acabar com a Lei de Moisés ou com os ensinamentos dos Profetas. Não vim para acabar com eles, mas para dar o seu sentido completo. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: enquanto o céu e a terra durarem, nada será tirado da Lei - nem a menor letra, nem qualquer acento. E assim será até o fim de todas as coisas. Portanto, qualquer um que desobedecer ao menor mandamento e ensinar os outros a fazerem o mesmo será considerado o menor no Reino do Céu. Por outro lado, quem obedecer à Lei e ensinar os outros a fazerem o mesmo será considerado grande no Reino do Céu.
Neste ensinamento, Jesus me diz que a lei não deve ser observada simplesmente por ser lei. Isto seria apenas legalismo. A lei deve ser observada sim, pelo que ela realiza de justiça. Cumprir a lei fielmente significa buscar nela inspiração para a justiça e a misericórdia, a fim de que a pessoa tenha vida no Reino de Deus. Justiça, sentido bíblico, é amor de Deus para todos.
2. Meditação(Caminho)
- O que a Palavra diz para mim?
Devo admitir que, às vezes, sou um tanto legalista. Cumpro a lei só como um dever. Mas, outras vezes, a Lei de Deus para mim não é só uma obrigação, mas, descubro nela a verdadeira vida e o bem que nos torna todos irmãos, filhos do mesmo Pai e membros do mesmo Corpo, que é Jesus Cristo.Jesus diz que “quem obedecer à Lei e ensinar os outros a fazerem o mesmo será considerado grande no Reino do Céu”. Isto faz lembrar os bispos, em Aparecida, que disseram: “A fé nos ensina que Deus vive na cidade, em meio as suas alegrias, desejos e esperanças, com também em meio as suas dores e sofrimentos. As sombras que marcam o cotidiano das cidades, como exemplo, a violência, pobreza, individualismo e exclusão, não podem nos impedir que busquemos e contemplemos a Deus da vida também nos ambientes urbanos. As cidades são lugares de liberdade e de oportunidade. Nelas, as pessoas têm a possibilidade de conhecer mais pessoas, interagir e conviver com elas. Nas cidades é possível experimentar vínculos de fraternidade, solidariedade e universalidade. Nelas, o ser humano é constantemente chamado a caminhar sempre mais ao encontro do outro, conviver com o diferente, aceita-lo e ser aceito por ele.” (DAp 514).
3. Oração (Vida)
- O que a Palavra me leva a dizer a Deus?
Rezamos agora, parte da Oração de Bento XVI para a Conferência de Aparecida.
Senhor Jesus Cristo, Caminho, Verdade e Vida,
rosto humano de Deus e rosto divino do homem,
acendei em nossos corações o amor ao Pai que está no céu
e a alegria de sermos cristãos.
4. Contemplação(Vida/ Missão)
- Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?
Todas as normas que hoje devo vivenciar no meu trabalho, nas relações, vou realizá-las com espírito de comunhão e amor com toda a Igreja.
Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
-Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
Obs.: Se você quiser receber em seu endereço eletrônico o Evangelho do Dia, acesse o seguinte endereço e preencha o formulário de cadastro - http://www.paulinas.org.br/loja/CentralUsuarioLogin.aspx

Nenhum comentário: