quinta-feira, 26 de maio de 2016

Lc 9,11b-17 - Banquete da vida: solenidade de Corpus Christi


Saudação
- A nós, a paz de Deus, nosso Pai,
a graça e a alegria de Nosso Senhor Jesus Cristo,
no amor e na comunhão do Espírito Santo.
- Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!
Preparo-me para a Leitura, rezando:
Jesus Mestre, que dissestes:
"Onde dois ou mais estiverem reunidos em meu nome,
eu aí estarei no meio deles",

ficai conosco,
aqui reunidos (pela grande rede da internet),
para melhor meditar
e comungar com a vossa Palavra.
Sois o Mestre e a Verdade:
iluminai-nos, para que melhor compreendamos
as Sagradas Escrituras.
Sois o Guia e o Caminho:
fazei-nos dóceis ao vosso seguimento.
Sois a Vida:
transformai nosso coração em terra boa,
onde a Palavra de Deus produza frutos
abundantes de santidade e missão.
(Bv. Alberione)

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Lc 9,11b-17.
E Jesus os recebeu, falou a respeito do Reino de Deus e curou os que precisavam ser curados.
Estava anoitecendo, e por isso os doze apóstolos foram e disseram a Jesus:
- Mande esta gente embora. Eles podem ir aos povoados e sítios que ficam por perto daqui e lá encontrarão o que comer e onde ficar, pois este lugar é deserto.
Mas Jesus respondeu:
- Deem vocês mesmos comida a eles.
Os discípulos disseram:
- Só temos cinco pães e dois peixes. O senhor quer que a gente vá comprar comida para toda esta multidão?
Estavam ali mais ou menos cinco mil homens. Jesus ordenou aos seus discípulos:
- Mandem o povo sentar-se em grupos de mais ou menos cinqüenta pessoas.
Os discípulos obedeceram e mandaram que todos se sentassem. Aí Jesus pegou os cinco pães e os dois peixes, olhou para o céu e deu graças a Deus por eles. Depois partiu os pães e os peixes e os entregou aos discípulos para que eles distribuíssem ao povo. Todos comeram e ficaram satisfeitos, e os discípulos ainda encheram doze cestos com os pedaços que sobraram.
Refletindo
O grande ensinamento de Jesus neste fato, é que não é preciso muito dinheiro, nem as duzentas moedas de prata para “comprar pão” para o povo que o acompanhava. É preciso: repartir o que se tem, reunir e organizar o povo “em grupos de cem e de cinqüenta”, entregar a Deus o que se tem – “Jesus pegou os cinco pães e os dois peixes” -, confiar em Deus, acima de tudo – “olhou para o céu” -, agradecer – “deu graças a Deus”; distribuir às pessoas. Este é o novo Reino, a nova sociedade instituída por Jesus, onde o comércio é substituído pelo dom e pelo serviço aos demais. Nesta sociedade todos são satisfeitos e ainda há sobra: “recolheram doze cestos cheios de pães e peixes”.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Entro em diálogo com o texto. Reflito e atualizo. O que o texto me diz no momento?
Este texto me faz pensar em nossa sociedade onde muitos passam fome e outros têm em abundância e há tanto desperdício.
Meditando
Os bispos na Conferência de Aparecida lembraram os pobres que passam fome e outros tipos de pobreza: “Milhões de pessoas e famílias vivem na miséria e inclusive passam fome. Preocupam-nos também os dependentes das drogas, as pessoas com limitações físicas, os portadores e vítimas de enfermidades graves como a malária, a tuberculose e HIV – AIDS, que sofrem a solidão e se vêem excluídos da convivência familiar e social. Não nos esqueçamos também dos sequestrados e aqueles que são vítimas da violência, do terrorismo, de conflitos armados e da insegurança na cidade. Também os anciãos que, além de se sentirem excluídos do sistema produtivo, vêem-se muitas vezes recusados por sua família como pessoas incômodas e inúteis. Sentimos as dores, enfim, da situação desumana em que vive a grande maioria dos presos, que também necessitam de nossa presença solidária e de nossa ajuda fraterna. Uma globalização sem solidariedade afeta negativamente os setores mais pobres. Já não se trata simplesmente do fenômeno da exploração e opressão, mas de algo novo: da exclusão social. Com ela o pertencimento à sociedade na qual se vive fica afetado, pois já não se está abaixo, na periferia ou sem poder, mas se está de fora. Os excluídos não são somente “explorados”, mas “supérfluos” e “descartáveis”. (DAp 65).


3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo a Oração do Ano Santo da Misericórdia

Senhor Jesus Cristo que nos ensinastes a
ser misericordiosos como o Pai celeste,
e nos dissestes quem vos vê, vê a Ele.

Mostrai-nos o teu rosto e seremos salvos.
O vosso olhar amoroso libertou Zaqueu e
Mateus da escravidão do dinheiro;
a adúltera e  Madalena de colocar
a felicidade apenas numa criatura;
fez Pedro chorar depois da traição,
e assegurou o Paraíso ao ladrão arrependido.

Fazei que cada um de nós considere,
como dirigida a si mesmo
as palavras que dissestes à mulher samaritana:
Se tu conhecesses o dom de Deus!

Vós sois o rosto visível do Pai invisível,
Do  Deus que manifesta sua onipotência sobretudo
com o perdão e a misericórdia.
Fazei que, a Igreja seja no mundo,
 o rosto visível de vós,
seu Senhor, ressuscitado e na glória.

Vós quisestes que os vossos ministros
fossem também eles revestidos de fraqueza,
para sentirem justa compaixão por aqueles que
estão na ignorância e no erro:

Fazei que todos os se aproximarem
de cada um deles se sintam esperados,
amados e perdoados por Deus.
Enviai o vosso Espírito e consagrai-nos a
todos com a sua unção,
para que o Jubileu da Misericórdia
seja um ano de graça do Senhor
e vossa Igreja possa, com renovado entusiasmo,
levar aos pobres a alegre mensagem,
proclamar aos cativos e oprimidos a libertação
e aos cegos restaurar a vista.

Nós vo-lo pedimos por intercessão de Maria,
Mãe da Misericórdia,
a vós que viveis e reinais
com o Pai e o Espírito Santo,
pelos séculos dos séculos.
Amém!

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Vou olhar o mundo e a vida com os olhos de Deus. Vou viver a solidariedade para com os que sofrem.

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.


Sugerimos também uma Hora de Adoração Eucarística
1. Introdução
“A Visita Eucarística faz-nos ver tudo sob uma nova luz. Na Família Paulina, nasceu há mais de cinqüenta anos.Foi numa noite de adoração, quando Deus nos fez compreender que ao iniciar o novo século tínhamos que estabelecer a vida sobre a Eucaristia” (Bem-aventurado Alberione, 1952)

"Dividimos a Visita em três partes", de vinte minutos cada.

“Nada temam. Eu estou com vocês” (Jo 14,1;Mt 28,20)
- “Na primeira parte, adoramos a Jesus Verdade. Temos imensa necessidade de conhecimento, de sabedoria.
Por isso, pedimos ao Senhor o saber (verdades naturais e sobrenaturais) e o aumento da Fé.
O objetivo é conhecer a Jesus Verdade, pedindo-lhe a graça do caminho da santidade." (HM, IV, 64-66).
a)    Colocamo-nos  na presença de Deus.
b)    Fazemos uma leitura espiritual. De preferência seja do Evangelho ou das Cartas de são Paulo. Ou algum livro que ajude a meditar.
c)    Concluímos com uma oração simples, pedindo a graça de viver a Verdade, proposta por Jesus.

“ Tenham o coração arrependido” (Mc 1,15)
- "Na segunda parte honramos a Jesus Caminho. Admiramos os exemplos de Jesus e espelhamos nossa vida na dele, procurando dar-lhe a forma do Mestre" (HM, IV, 64-66).
Sugestões práticas
a)    Fazemos o exame de consciência, confrontando nossa conduta com a de Jesus.
b)    Concluimos com a oração, por exemplo, de algum mistério doloroso, do Ato de Contrição ou outra oração.

“Daqui quero iluminar” (Jo 8,12).
"Na terceira parte honramos a Jesus Vida. A Ele pedimos as graças que nos são mais necessárias. 'Pedi e recebereis'." (HM, IV, 64-66).
Sugestões práticas
a)    Pedimos as graças necessárias: dons do Espírito Santo, piedade, vivência da caridade...”
2. Faço o meu programa:

Meu nome:.............................................................
Meu horário de Visita Eucarística:................................
3. Roteiro para a Visita Eucarística
Preparação
1º Junto ao Sacrário, minha “tenda de encontro”, (Ex 33,7) acolho a Santíssima Trindade, rezando:
Em nome do Pai, do Filho e  do Espírito Santo.
Trindade  Santíssima
 - Pai, Filho, Espírito Santo -
presente e atuante na Igreja
e na profundidade do meu ser,
eu vos adoro, amo e agradeço.
Canto: Deus não está longe de cada um de nós.
Nele vivemos, nos movemos e existimos. (At 17,27b,28)
Nesta Visita a Jesus Mestre Eucarístico retribuo a Ele a Visita que me fez pela Comunhão, na Missa.
Crio em volta de mim um espaço de silêncio.
O bem-aventurado Alberione nos sugere uma postura: “sentemo-nos aos pés de Jesus Eucarístico e digamos:
Vós sois o Caminho, quero seguir vossos passos e imitar vossos exemplos.
Vós sois a Verdade: iluminai-me!
Vós sois a Vida: dai-me a vossa graça!” (ER I 132).

2º Sentindo-me membro do Corpo de Cristo (1Cor 12,27ss), acolho a todos os outros membros formando com eles uma  “comunidade orante”.

Saúdo e me uno a esta comunidade: Maria Mãe de Jesus, são Paulo, pessoas com quem convivo, todos os crentes e não crentes.
Recordo ainda, todas as realidades: “as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos homens e mulheres de hoje sobretudo dos pobres e de todos aqueles que sofrem, são também as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos discípulos de Cristo. Não há realidade alguma verdadeiramente humana que não encontre eco no seu coração”. (GS 1).
Creio, meu Deus, que estou diante de Ti.
Que me vês e escutas as minhas orações.
Tu és tão grande e tão santo: eu te adoro.
Tu me deste tudo: eu te agradeço.
Foste tão ofendido por mim:
eu te peço perdão de todo o coração.
Tu és tão misericordioso: eu te peço todas as graças
que sabes serem necessárias para mim.


Continuo a Visita Eucarística com o método Verdade, Caminho, Vida (ou da Leitura Orante)

1.             LEITURA (Verdade)
Antes da Leitura da Palavra
Jesus Mestre, creio com viva fé
que estais aqui presente, junto de mim,
para indicar-me o caminho que leva ao Pai.
Iluminai minha mente, movei meu coração,
para que a Palavra produza em mim frutos de vida.
- O que diz o texto ?
Leio, na Bíblia, o texto indicado para o dia, devagar, e atentamente. Releio. Demoro em alguma expressão mais forte. Procuro compreendê-la.
Depois da Leitura da Palavra, rezo:
Jesus Mestre,
agradeço-vos pelas luzes que me destes na Palavra.
Perdoai-me, pelos limites que me impediram de fazê-la melhor.  
Ofereço-vos a resolução que tomei
e que espero viver,pela vossa graça.
Maria, Rainha dos Apóstolos, rogai por nós!
São Paulo Apóstolo, rogai por nós!
Canto: A Palavra está perto de ti,
Em tua boca, em teu coração. (Rm 10,8)


2.     MEDITAÇÃO (Caminho)
-  O que a Palavra diz para mim?
Recordo outros textos bíblicos relacionados. Atualizo, trazendo o texto para hoje.
Espelho na Palavra a minha vida, a comunidade e o mundo. Faço o exame de consciência, como orienta o Bem-aventurado Alberione.
Passos para o exame de consciência:
Recordo os momentos e as situações em que percebi a presença de Deus.
Agradecimento a Deus por  todas as graças recebidas.
Exame. Examino-me desde a hora em que me despertei, a cada momento, sobre os pensamentos, palavras, ações, sentimentos.
Arrependimento. Peço perdão a Deus pelas faltas e omissões.
Proponho-me viver conforme à vontade de Deus.  
Rezo, como Moisés,  que disse:
Senhor, se gozo do teu favor, peço-te,
caminha conosco. Perdoa nossas faltas,e acolhe-nos como propriedade tua! (Nm 6,24-27)
Canto:  Até que Cristo se forme em  vós,  em mim, em ti, em nós. (Gl  4,19)

Faço, em silêncio, adoração e pedidos.
3.      ORAÇÃO (Vida)
O que o texto me faz dizer a Deus?
Faço, em silêncio, adoração e pedidos.
E peço a Jesus Mestre
Jesus Mestre, santificai minha mente
e aumentai minha fé.
Jesus, Mestre vivo na Igreja,
atraí todos à vossa escola.
Jesus Mestre, libertai-me do erro,
dos pensamentos inúteis e das trevas eternas.
Jesus Mestre, caminho entre o Pai e nós,
tudo vos ofereço e de vós tudo espero.
Jesus, caminho da santidade,
tornai-me vosso fiel seguidor.
Jesus caminho, tornai-me perfeito
como o Pai que está nos céus.
Jesus vida, vivei em mim, para que eu viva em vós.
Jesus vida, não permitais que eu me separe de vós.
Jesus vida, fazei-me viver eternamente
na alegria do vosso amor.
Jesus verdade, que eu seja luz para o mundo.
Jesus caminho, que eu seja
vossa testemunha autêntica diante dos homens.
Jesus vida, fazei que minha presença contagie a todos com o vosso amor e a vossa alegria.
Canto: Eu sei, eu sei, eu sei em quem acreditei /
Eu sei, eu sei em quem acreditei. (2Tm 1,12)

4.   CONTEMPLAÇÃO/ MISSÃO (Vida)
- Qual o novo olhar que a Palavra despertou em mim? Assumo um compromisso.
E anoto, a cada dia,  numa pequena agenda, a síntese da oração: VERDADE (Palavra mais forte); CAMINHO (apelos,exame); VIDA (compromisso)
Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
-Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
Canto Final: Toda língua proclame “Jesus Cristo é Senhor para a glória de Deus Pai “(Fl 2,11)

Irmã Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Jo 17,11b-19 - Que todos sejam um!

Começamos nossa oração, rezando pela unidade, com a oração
Para pedir o Espírito Santo
C : Espírito Santo, Dom do Pai no seu Filho Jesus Cristo, permanece em nós, abre nossos
corações e torna-nos atentos a tua voz.
A : Espírito Santo, vem sobre nós.
C : Espírito Santo, Divino Amor, fonte de unidade e de santidade, mostra-nos o amor do Pai.
A : Espírito Santo, vem sobre nós.
C : Espírito Santo, Fogo de Amor, purifica-nos fazendo desaparecer toda divisão dos nossos corações, de nossas comunidades e do mundo, para que sejamos um em nome de Jesus.
A : Espírito Santo, vem sobre nós.
C : Espírito Santo, fortalece nossa fé em Jesus, verdadeiro Deus e verdadeiro homem, Ele que carregou nossos pecados de divisões até a cruz e nos conduziu à comunhão por sua Ressurreição.
A : Espírito Santo, vem sobre nós.
C : Pai, Filho e Espírito Santo, permanecei em nós para nos transformar em comunhão de amor e de santidade. Que sejamos um em Vós, que viveis e reinais nos séculos dos séculos.
A : Amém.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente, na Bíblia,  o texto: Jo 17,11b-19, e observo as palavras de Jesus na sua oração ao Pai.
Pai santo, pelo poder do teu nome, o nome que me deste, guarda-os para que sejam um, assim como tu e eu somos um. Quando estava com eles no mundo, eu os guardava pelo poder do teu nome, o mesmo nome que me deste. Tomei conta deles; e nenhum se perdeu, a não ser aquele que já ia se perder para que se cumprisse o que as Escrituras Sagradas dizem. E agora estou indo para perto de ti. Mas digo isso enquanto estou no mundo para que o coração deles fique cheio da minha alegria. Eu lhes dei a tua mensagem, mas o mundo ficou com ódio deles porque eles não são do mundo, como eu também não sou. Não peço que os tires do mundo, mas que os guardes do Maligno. Assim como eu não sou do mundo, eles também não são. Que eles sejam teus por meio da verdade; a tua mensagem é a verdade. Assim como tu me enviaste ao mundo, eu também os enviei. Em favor deles eu me entrego completamente a ti. Faço isso para que, de fato, eles também sejam completamente teus.
Refletindo
Jesus fala ao Pai, na sua oração, por aqueles que ele chamou e com eles formou seu grupo de apóstolos. Aqueles que Ele enviou em missão. Ele deseja que o coração dos seus seguidores sejam cheios da sua alegria. Pede ao Pai que os guarde do Maligno. Mais ainda: entrega-se em favor dos seus seguidores.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Aprendo de Jesus Mestre a orar ao Pai e faço minhas as suas intenções: rezo em favor dos que seguem Jesus. 
Meditando
Estando na Semana de Oração pela Unidade dos cristãos, recordamos as palavras dos bispos, Na Conferência de Aparecida: A compreensão e a prática da eclesiologia de comunhão nos conduz ao diálogo ecumênico. A relação com os irmãos e irmãs batizados de outras Igrejas e comunidades eclesiais é um caminho irrenunciável para o discípulo e missionário, pois a falta de unidade representa um escândalo, um pecado e um atraso do cumprimento do desejo de Cristo: “para que todos sejam um, como tu, Pai,estás em mim e eu em ti. E para que também eles estejam em nós, a fim de que o mundo acredite que tu me enviaste” (Jo 17,21).(DAp 227).

3. Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, com todos, e, se possível, com o grupo com o qual trabalho, na comunidade ou minha família, a Oração da Unidade:

Oração de esperança
C : Como filhos de Deus, conscientes da nossa dignidade e da nossa missão, façamos subir nossas orações, confirmando nosso desejo de ser para Deus um povo santo.

C : Pai amadíssimo, transforma nossos corações, nossas famílias, nossas comunidades e
nossa sociedade.
A : Tornai-nos todos santos e um em Cristo.
C : Fonte de vida, sacia a sede da qual sofre nossa sociedade : sede de dignidade, de amor, de comunhão e de santidade.
A : Torna-nos todos santos e um em Cristo.
C : Espírito Santo, Espírito de alegria e de paz, cura as divisões que um mal uso do poder e do dinheiro gera em nós, e reconcilia-nos nas nossas diversidades de culturas e de línguas. Como filhos de Deus, realiza a nossa unidade.
A : Torna-nos todos santos e um em Cristo.
C : Trindade de amor, ajuda-nos a passar das trevas à tua maravilhosa luz.
A : Torna-nos todos santos e um em Cristo.
C : Senhor Jesus Cristo, pelo batismo, nos tornamos um contigo. Por isso, unimos a nossa oração a tua, retomando as palavras que tu mesmo nos ensinaste:
A : Pai Nosso ...

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu olhar quer hoje traduzir o desejo de diálogo com o diferente e descobrir a presença de Deus nas mais diversas situações e pessoas. Com os bispos reconheço:
“Faz mais de quarenta anos que o Concílio Vaticano II reconheceu a ação do Espírito Santo no movimento pela unidade dos cristãos. Desde então, temos colhido muitos frutos. Neste campo, necessitamos de mais agentes de diálogo e melhor qualificados.”(DAp 231).

Bênção Ecumênica

Partilha da Paz
C : Jesus disse :
Vós sois o sal da terra.
Vós sois a luz do mundo.
Que a vossa luz brilhe diante dos outros,
a fim de que vendo vossas boas obras, eles glorifiquem o vosso Pai
que está no céu.
Sejam o sal da terra.
Sejam a luz do mundo.
Que a paz do Senhor esteja sempre convosco.
A : E com teu espírito.
C : Demo-nos um sinal de paz.

Ir. Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br



domingo, 8 de maio de 2016

Lc 24,46-53 - Vocês são testemunhas (Ascensão)

50º Dia Mundial das Comunicações Sociais

Comunicação e Misericórdia: um encontro fecundo

- A todos nós, a paz de Deus, nosso Pai,
a graça e a alegria de Nosso Senhor Jesus Cristo,
no amor e na comunhão do Espírito Santo.
- Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!

Canto: Por tudo dai graças, por tudo dai graças, dai graças por tudo, dai graças (1Ts 5,18).
(CD Palavras Sagradas de Paulo Apóstolo - Frei Luíz Turra , Paulinas Comep).
Preparamo-nos para a Leitura Orante pensando nas muitas comunidades que, no mundo inteiro celebram a solenidade da Ascensão do Senhor! E pedimos as luzes ao Espírito Santo:
Espírito de verdade,
a ti consagramos a mente e nossos pensamentos: ilumina-nos.
Que conheçamos Jesus Mestre
e compreendamos o seu Evangelho. Amém.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do Evangelho?
Lemos atentamente o texto: Lc 24,43-56, e observamos pessoas, palavras, relações, lugares. Diz o texto:
E disse:
- O que está escrito é que o Messias tinha de sofrer e no terceiro dia ressuscitar. E que, em nome dele, a mensagem sobre o arrependimento e o perdão dos pecados seria anunciada a todas as nações, começando em Jerusalém. Vocês são testemunhas dessas coisas. E eu lhes mandarei o que o meu Pai prometeu. Mas esperem aqui em Jerusalém, até que o poder de cima venha sobre vocês.
Então Jesus os levou para fora da cidade até o povoado de Betânia. Ali levantou as mãos e os abençoou. Enquanto os estava abençoando, Jesus se afastou deles e foi levado para o céu. Eles o adoraram e voltaram para Jerusalém cheios de alegria. E passavam o tempo todo no pátio do Templo, louvando a Deus.
Refletindo
Este texto nos faz pensar que todo cristão é chamado a um encontro com Jesus, à conversão, ao discipulado, à comunhão e à missão. 

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para nós, hoje?
O texto nos diz que também nós somos pessoas convocadas para serem discípulas e missionárias de Jesus. 
Meditando
O papa Francisco, na mensagem para o dia de hoje, afirma: "Como filhos de Deus, somos chamados a comunicar com todos, sem exclusão. Particularmente próprio da linguagem e das ações da Igreja é transmitir misericórdia, para tocar o coração das pessoas e sustentá-las no caminho rumo à plenitude daquela vida que Jesus Cristo, enviado pelo Pai, veio trazer a todos. Trata-se de acolher em nós mesmos e irradiar ao nosso redor o calor materno da Igreja, para que Jesus seja conhecido e amado; aquele calor que dá substância às palavras da fé e acende, na pregação e no testemunho, a «centelha» que os vivifica.
A comunicação tem o poder de criar pontes, favorecer o encontro e a inclusão, enriquecendo assim a sociedade. Como é bom ver pessoas esforçando-se por escolher cuidadosamente palavras e gestos para superar as incompreensões, curar a memória ferida e construir paz e harmonia.
As palavras podem construir pontes entre as pessoas, as famílias, os grupos sociais, os povos. E isto acontece tanto no ambiente físico como no digital. Assim, palavras e ações hão de ser tais que nos ajudem a sair dos círculos viciosos de condenações e vinganças que mantêm prisioneiros os indivíduos e as nações, expressando-se através de mensagens de ódio. Ao contrário, a palavra do cristão visa fazer crescer a comunhão e, mesmo quando deve com firmeza condenar o mal, procura não romper jamais o relacionamento e a comunicação."

3.Oração (Vida)
O que o texto nos leva a dizer a Deus? O texto e a reflexão nos sugerem que façamos a Deus Criador e autor de todo bem, a oração:

Comunicação e misericórdia

Senhor, tu nos chamas para sermos pontes,
a partir da nossa identidade de "Igreja em saída".
Como filhos de Deus, somos chamados a nos comunicar com todos, 
sem exclusão. 

Jesus Mestre, tu nos convocaste para a comunhão, 
o diálogo, a solidariedade e a misericórdia. 
Por isso, nosso serviço não pode expressar orgulho, dominação, competição. 

Queremos ser misericordiosos, Senhor, como o Pai, 
para ajudar a reduzir as adversidades da vida e 
dar calor aos que têm conhecido apenas a frieza do julgamento. 

Queremos amar as pessoas mais pelo que são 
do que pelas suas capacidades e os nossos sucessos. 

Queremos, Senhor, nos comunicar pela escuta. 
Queremos escutar sendo capazes de compartilhar questões e dúvidas, 
caminhar lado a lado, 
libertar-nos de qualquer presunção de onipotência e
colocar, humildemente, nossas próprias capacidades 
e dons a serviço do bem comum.

Que o ambiente digital seja uma praça, um lugar de encontro, 
onde é possível acariciar, realizar uma discussão proveitosa. 

Que a misericórdia, «nos torne mais abertos ao diálogo, 
para melhor nos conhecermos e compreendermos; 
elimine todas as formas de fechamento e desprezo 
e expulse todas as formas de violência e discriminação. 

Que o poder da comunicação definido como «proximidade»

Que o encontro entre comunicação e misericórdia, num mundo dividido, fragmentado, polarizado, gere uma proximidade que cuida, conforta, cura, acompanha e faz festa entre os filhos de Deus e irmãos. Amém.

4.Contemplação (Vida e Missão)
Agora, neste momento de contemplação, nos perguntamos: Qual o nosso novo olhar, a partir da leitura, meditação e oração da Palavra?
O papa emérito  Bento XVI nos propõe um olhar novo para o mundo digital. "A autenticidade dos fiéis, nas redes sociais, é posta em evidência pela partilha da fonte profunda da sua esperança e da sua alegria: a fé em Deus, rico de misericórdia e amor, revelado em Jesus Cristo." Este é o novo olhar!

Bênção
A bênção do Deus de Sara, Abraão e Agar,
a bênção do Filho, nascido de Maria,
a bênção do Espírito Santo de amor,
que cuida com carinho,
qual mãe cuida da gente,
esteja sobre todos nós. Amém!
Canto: Toda língua proclame Jesus Cristo é senhor para a glória de Deus Pai. (Fl 2,11).

Ir. Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br

domingo, 1 de maio de 2016

Jo 14,23-29– Cristo ‘atrai tudo a si’ com a força de seu amor


Preparo-me para a Leitura Orante, pedindo, com todos os internautas, luzes ao Espírito Santo:
Espírito de verdade,
a ti consagro a mente e meus pensamentos: ilumina-me.
Que eu conheça Jesus Mestre
e compreenda o seu Evangelho.
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.

1. Leitura (Verdade)

O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto, possivelmente na Bíblia: Jo 14,23-29, e observo pessoas, palavras, relações,
- A pessoa que me ama obedecerá à minha mensagem, e o meu Pai a amará. E o meu Pai e eu viremos viver com ela. A pessoa que não me ama não obedece à minha mensagem. E a mensagem que vocês estão escutando não é minha, mas do Pai, que me enviou.
- Tenho dito isso enquanto estou com vocês. Mas o Auxiliador, o Espírito Santo, que o Pai vai enviar em meu nome, ensinará a vocês todas as coisas e fará com que lembrem de tudo o que eu disse a vocês.
- Deixo com vocês a paz. É a minha paz que eu lhes dou; não lhes dou a paz como o mundo a dá. Não fiquem aflitos, nem tenham medo. Vocês ouviram o que eu disse: "Eu vou, mas voltarei para ficar com vocês." Se vocês me amassem, ficariam alegres, sabendo que vou para o Pai, pois o Pai é mais poderoso do que eu. Digo isso agora, antes que essas coisas aconteçam, para que, quando acontecerem, vocês creiam.
Refletindo
É natural que quando se ama alguém, se faz os gostos e até, se adivinham seus desejos dela. Quem ama a Deus, quem ama a Jesus acolhe a sua mensagem e a vive. Interessante que, amar a Jesus é garantia de ser amado pelo Pai. Jesus fala ainda de um Mestre, um Auxiliador, o Espírito Santo que nos estará ensinando e recordando o Evangelho.
Em síntese: é preciso amar para entender as coisas de Deus. Não existe amor sem observância dos mandamentos.


2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje?
Tenho garantido o amor do Pai? Ou seja: amo a Jesus? Vivo sua proposta? Testemunho este amor na vida concreta. 
Meditando
O parágrafo 159 do Documento de Aparecida nos esclarece:A Igreja, como “comunidade de amor” é chamada a refletir a glória do amor de Deus que, é comunhão, e assim atrair as pessoas e os povos para Cristo. No exercício da unidade desejada por Jesus, os homens e mulheres de nosso tempo se sentem convocados e recorrem à formosa aventura da fé. “Que também eles vivam unidos a nós para que o mundo creia” (Jo 17,21). A Igreja cresce, não por proselitismo mas “por ‘atração’: como Cristo ‘atrai tudo a si’ com a força de seu amor” (Bento XVI, Discurso Inaugural da V Conferência). A Igreja “atrai” quando vive em comunhão, pois os discípulos de Jesus serão reconhecidos se amarem uns aos outros como Ele nos amou (cf. Rm 12,4-13; Jo 13,34). (DAp 159).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, com toda a Igreja, a Oração :
Senhor Jesus, Tu és o Caminho!
Em meio a sombras e luzes,
alegrias e esperanças, tristezas e angústias,
Tu nos levas ao Pai.
Não nos deixes caminhar sozinhos.
Fica conosco, Senhor!
Tu és a Verdade!
Desperta nossas mentes
e faze arder nossos corações com a tua Palavra.
Que ela ilumine e aqueça os corações sedentos de justiça e santidade.
Ajuda-nos a sentir a beleza de crer em Ti!
Fica conosco, Senhor!
Tu és a Vida!
Abre nossos olhos para te reconhecermos
no "partir o Pão", sublime Sacramento da Eucaristia!
Alimenta-nos com o Pão da Unidade.
Sustenta-nos em nossa fragilidade.
Consola-nos em nossos sofrimentos,
Faze-nos solidários com os pobres, os oprimidos e excluídos.
Fica conosco, Senhor!
Jesus Cristo: Caminho, Verdade e Vida,
No vigor do Espírito Santo,
Faze-nos teus discípulos missionários!
Com a humilde serva do Senhor, nossa Mãe Aparecida, queremos ser:
Alegres no Caminho para a Terra Prometida!
corajosas testemunhas da Verdade libertadora!
promotores da Vida em plenitude!
Fica conosco, Senhor! Amém!


4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar me leva a ver e tratar as pessoas com o amor com que eu gostaria de ser tratada/o, como diz Jesus: “Amem-se uns aos outros!”.

 Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém. 
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém. 
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém. 
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém..



Irmã Patrícia Silva, fsp

patricia.silva@paulinas.com.br