segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Mt 10,17-22 - Martírio de Estêvão

Martírio de Estêvão
- A todos nós que nos encontramos neste ambiente virtual,
paz de Deus, nosso Pai,
a graça e a alegria de Nosso Senhor Jesus Cristo,
no amor e na comunhão do Espírito Santo.
- Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!


Peparo-me para a Leitura, cantando ou rezando:
Cristãos, vinde todos
Com alegres cantos.
Ó, vinde, ó, vinde, até Belém.
Vede nascido
Vosso Rei eterno  

Ó, vinde,  adoremos
Ó, vinde e adoremos
Ó, vinde e adoremos o Salvador  


Humildes pastores deixam seu rebanho.
E alegres acorrem ao Rei do Céu.
Nós igualmente cheios de alegria.  


O Deus invisível, de eterna grandeza. Sob véus de humilhação, podemos ver.
Deus pequenino, Deus envolto em faixas.  


Nasceu em pobreza, repousando em palhas.
O nosso afeto lhe vamos dar.
Tanto amou-nos!
Quem não há de amá-lo?


1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente, na Bíblia, o texto: Mt 10,17-22.
Tenham cuidado, pois vocês serão presos, e levados ao tribunal, e serão chicoteados nas sinagogas. Por serem meus seguidores, vocês serão levados aos governadores e reis para serem julgados e falarão a eles e aos não-judeus sobre o evangelho. Quando levarem vocês para serem julgados, não fiquem preocupados com o que deverão dizer ou como irão falar. Quando chegar o momento, Deus dará a vocês o que devem falar. Porque as palavras que disserem não serão de vocês mesmos, mas virão do Espírito do Pai de vocês, que fala por meio de vocês.
- Muitos entregarão os seus próprios irmãos para serem mortos, e os pais entregarão os filhos. Os filhos ficarão contra os pais e os matarão. Todos odiarão vocês por serem meus seguidores. Mas quem ficar firme até o fim será salvo.
Refletindo
O Evangelho de hoje diz que, aqueles que anunciam a Boa Nova são caluniados, perseguidos, julgados, maltratados, odiados, por causa do nome de Jesus. O diácono Estêvão foi um deles. Cheio do Espírito Santo, fortificado pela fé em Jesus, não temeu. Foi apedrejado e morto, repetindo as mesmas palavras de Jesus no alto da cruz: "Senhor, não lhes leves em conta este pecado..."
Testemunhar é dar a vida por Jesus. São Paulo dizia: "Trazemos sempre em nosso corpo os traços da morte de Jesus para que também a vida de Jesus se manifeste em nosso corpo. Estando embora vivos, somos a toda hora entregues à morte por causa de Jesus, para que também a vida de Jesus apareça em nossa carne mortal."

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Nada mais concreto e mais atual do que estas palavras de Jesus. Os jornais apresentam, a cada dia, tristes ocorrências: pai matando filho, filho matando os pais, numa série de violência contra o projeto de paz de Deus. Sobre os maustratos e julgamentos, observe em sua realidade e veja quantos missionários e evangelizadores sofrem diariamente acusações e falsos testemunhos. Nós que seguimos Jesus, também podemos ser odiados e difamados por causa do seu nome. Não pode nos faltar a cruz de cada dia.

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, com D. Pedro Casaldáliga

É difícil detectar O Anúncio 
em meio a tantos anúncios que nos invadem.
Ainda existe Natal? 
Natal é a Boa Nova? 
Natal é também Páscoa?
Sabemos que «não há lugar para eles». 
Sabemos que há lugar para todos, 
até para Deus...
O boi e a mula, 
fugindo do latifúndio, 
se refugiaram nos olhos desta Criança.
A fome não é só um problema social, 
é um crime mundial.
Contra o Agro-Negócio capitalista, 
a Agro-Vida, o Bem Viver.
Tudo pode ser mentira,
menos a verdade de que Deus é Amor 
e de que toda a Humanidade 
é uma só família.
Deus continua entrando por debaixo, 
pequeno, pobre, impotente, 
mas trazendo-nos a sua Paz.
A dona Maria e o seu José 
continuam na comunidade. 
A Veva continua sendo tapirapé. 
O sangue dos mártires 
continua fecundando a primavera alternativa. 
Os cajados dos pastores 
(e do Parkinson também), 
as bandeiras militantes, 
as mãos solidárias 
e os cantos da juventude 
continuam alentando a Caminhada.
As estrelas só se enxergam de noite. 
E de noite surge o Ressuscitado.
«Não tenhais medo».
Em coerência, com teimosia e na Esperança, 
sejamos cada dia Natal, 
cada dia sejamos Páscoa.
Amém, Aleluia.


4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar é para acolher as cruzes de cada dia, por causa de Jesus.

Bênção 
Bênção de Natal
Senhor, volta para mim, na maneira simples de chegar.
E que te possa descobrir
em todos os presépios e casas,
em todas as manjedouras e berços,
em todas as Marias e Josés.

Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Ir. Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br


Nenhum comentário: