domingo, 14 de fevereiro de 2016

LC 4, 1-13 - As tentações do ter, do poder e do prazer

"Convertam~se!
Preparo-me para a Leitura orante, invocando a Santíssima Trindade:
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Creio, Senhor Jesus, que sou parte de seu Corpo.
Trindade Santíssima
 - Pai, Filho, Espírito Santo - 
presente e atuante na Igreja e na profundidade do meu ser. 
Eu vos adoro, amo e agradeço.

1. Leitura (Verdade) 
- O que a Palavra diz?
Tomo contato com o texto de hoje, lendo-o em Lc 4,1-13.
Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do rio Jordão e, no Espírito, era conduzido pelo deserto. Ali foi posto à prova pelo diabo, durante quarenta dias. Naqueles dias, ele não comeu nada e, no final, teve fome. O diabo, então, disse-lhe: "Se és o Filho de Deus, manda que esta pedra se transforme em pão". Jesus respondeu: "Está escrito: 'Não se vive somente de pão'". O diabo o levou para o alto; mostrou-lhe, num relance, todos os reinos da terra, e lhe disse: "Eu te darei todo este poder e a riqueza destes reinos, pois a mim é que foram dados, e eu os posso dar a quem eu quiser. Portanto, se te prostrares diante de mim, tudo será teu". Jesus respondeu-lhe: "Está escrito: 'Adorarás o Senhor teu Deus e só a ele prestarás culto'". Depois, o diabo levou Jesus a Jerusalém e, colocando-o no ponto mais alto do templo, disse-lhe: "Se és Filho de Deus, lança-te daqui abaixo. Pois está escrito: 'Ele dará ordens aos seus anjos a teu respeito para que te guardem', e ainda: 'Eles te carregarão nas mãos, para que não tropeces em alguma pedra'". Jesus, porém, respondeu: "Também foi dito: 'Não porás à prova o Senhor, teu Deus'". Terminadas todas as tentações, o diabo afastou-se dele até o tempo oportuno.
Refletindo
 O texto apresenta duas partes: as tentações de Jesus e o início de sua evangelização. Inicia dizendo que o  Espírito fez com que Jesus fosse para o deserto. Todos os três evangelistas (Mateus, Lucas e Marcos) têm como principal autor desse retiro no deserto o Espírito.
Jesus vai para o deserto. Deserto significa lugar desabitado, solitário, desamparado, abandonado. No sentido bíblico, deserto era terra  da aridez, símbolo da privação de chuva e de fertilidade. É o lugar da purificação e da pobreza.
No deserto Jesus ficou quarenta dias. Este número recorda os quarenta anos do Povo de Deus no deserto, rumo à libertação. Foram quarenta dias em que Moisés  permaneceu no alto do Horeb diante de Deus. para receber as tábuas da lei (Dt 9,9).
Sendo tentado por Satanás, diz o Evangelho. As tentações de Jesus eram para desviá-lo de sua missão messiânica.
Convivia  com as feras - A frase indica que durante esse tempo Jesus não viu nenhuma pessoa humana.
E os anjos o serviam. O evangelho apresenta prova segura da existência dos anjos, não como mensageiros, mas como seres que servem.
Depois que João foi preso, Jesus veio para a Galileia, proclamando a Boa-Nova de Deus.
O texto faz entender que Jesus estava na Judéia e retornou à Galileia onde faz a proclamação do Reino, resumida na conversão e fé no Evangelho.
"Convertei-vos". O evangelho, além da fé, exige de cada pessoa o desejo de modificar sua conduta segundo a  Boa-Nova.

2. Meditação(Caminho)
- O que a Palavra diz para mim?
Conversão. Eis o ponto central da Boa-Nova de Jesus. Devo renovar minhas idéias sobre o Reino. O anúncio de Jesus me chama à conversão. O bem-aventurado Alberione sentiu um apelo que transmitiu a toda a Família Paulina: "Vivam em contínua conversão".
Agora, num instante de silêncio, verifico em que devo me converter.

3. Oração (Vida)
- O que a Palavra me leva a dizer a Deus?
Rezo com toda Igreja a
Oração da CFE 2016

Deus da vida, da justiça e do amor,
Tu fizeste com ternura o nosso planeta,
morada de todas as espécies e povos.

Dá-nos assumir, na força da fé
e em irmandade ecumênica,
a corresponsabilidade na construção
de um mundo sustentável
e justo, para todos.

No seguimento de Jesus,
Com a Alegria do Evangelho
e com a opção pelos pobres.


Amém!

4. Contemplação(Vida/ Missão) 
- Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?
O lema da Campanha da Fraternidade diz que Quero vero direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca” (Am 5,24) Meu novo olhar será para priorizar o direito e a justiça na minha vida.

Bênção 
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém. 
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém. 
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém. 
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. 

Sugestões:
- Campanha da Fraternidade 2016 - Acompanhe:
Tema e Lema da IV CFE

Tema: Casa Comum, nossa responsabilidade.

Lema: “Quero ver o direito brotar como fonte e correr
a justiça qual riacho que não seca” (Am 5,24)

Objetivo geral
Assegurar o direito ao saneamento básico para todas
as pessoas e empenharmo-nos, à luz da fé, por
políticas públicas e atitudes responsáveis que
garantam a integridade e o futuro de nossa Casa
Comum.

Objetivos específicos
- Unir igrejas, diferentes expressões religiosas e pessoas de boa
vontade na promoção da justiça e do direito ao saneamento
básico;
- Estimular o conhecimento da realidade local em relação aos
serviços de saneamento básico;
- Incentivar o consumo responsável dos dons da natureza,
principalmente da água;
- Apoiar e incentivar os municípios para que elaborem e executem o
seu Plano de Saneamento Básico;
- Acompanhar a elaboração e a execução dos Planos
Municipais de Saneamento Básico;
- Desenvolver a consciência de que políticas públicas na
área de saneamento básico apenas tornar-se-ão realidade
pelo trabalho e esforço conjunto;
- Denunciar a privatização dos serviços de saneamento
básico, pois eles devem ser política pública como
obrigação do Estado;
- Desenvolver a compreensão da relação entre
ecumenismo, fidelidade à proposta cristã e envolvimento
com as necessidades humanas básicas.
  
Coleta da CFE 2016 : 20 DE MARÇO DE 2016



Ir. Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br