sábado, 12 de novembro de 2016

Lc 18,1-8 - A justiça de Deus é amor para todos

Preparo-me para a Leitura Orante, fazendo uma rede de comunicação
e comunhão em torno da Palavra com todas as pessoas que se encontram neste ambiente
virtual. Rezo em sintonia com a Santíssima Trindade.
Ó Espírito Santo
Ó Espírito Santo, amor do Pai e do Filho!
Inspirai-me sempre aquilo que devo pensar,
aquilo que devo dizer,
como eu devo dizê-lo,
aquilo que devo calar,
aquilo que devo escrever,
como eu devo agir,
aquilo que devo fazer, para procurar
a vossa glória, o bem das almas e minha própria santificação.
Ó Jesus, toda a minha confiança está em Vós.
Ó Maria, templo do Espírito Santo,
 ensinai-nos a sermos fiéis Aquele que habita em nosso coração.
 (Cardeal Verdier)

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente, na minha Bíblia, o texto: Lc 18,1-8:
Jesus contou a seguinte parábola, mostrando aos discípulos que deviam orar sempre e nunca desanimar:
- Em certa cidade havia um juiz que não temia a Deus e não respeitava ninguém. Nessa cidade morava uma viúva que sempre o procurava para pedir justiça, dizendo: "Ajude-me e julgue o meu caso contra o meu adversário!"
- Durante muito tempo o juiz não quis julgar o caso da viúva, mas afinal pensou assim: "É verdade que eu não temo a Deus e também não respeito ninguém. Porém, como esta viúva continua me aborrecendo, vou dar a sentença a favor dela. Se eu não fizer isso, ela não vai parar de vir me amolar até acabar comigo."
E o Senhor continuou:
- Prestem atenção naquilo que aquele juiz desonesto disse. Será, então, que Deus não vai fazer justiça a favor do seu próprio povo, que grita por socorro dia e noite? Será que ele vai demorar para ajudá-lo? Eu afirmo a vocês que ele julgará a favor do seu povo e fará isso bem depressa. Mas, quando o Filho do Homem vier, será que vai encontrar fé na terra?
Refletindo
A viúva de que Jesus fala no Evangelho, fazia parte de um grupo bastante exposto a abusos legais, judiciais e jurídicos porque não podiam subornar nem pagar. A viúva procurava o juiz pedindo justiça contra seu adversário. Mas, o juiz era iníquo. Não temia a Deus e nem respeita as pessoas. Por isso não atendia o caso do julgamento daquela mulher. Mas, sentindo-se incomodado por tantos apelos da viúva, ele resolveu atendê-la. E Jesus comenta: se aquele juiz iníquo, para não ser incomodado, atendeu àquela mulher, muito mais e sem demora, Deus que é bom e justo, vai ajudar o seu povo. A fé e a confiança neste Deus justo e bom deve animar os que creem.

2.Meditação (Caminho)
O que diz o texto para mim? Para nós?
Meditando
Os bispos na Conferência de Aparecida lembraram: 
"Na história do amor trinitário, Jesus de Nazaré, homem como nós e Deus conosco, morto e ressuscitado, nos é dado como Caminho, Verdade e Vida. No encontro de fé com o inaudito realismo de sua Encarnação, podemos ouvir, ver com nossos olhos, contemplar e tocar com nossas mãos a Palavra de vida (cf. 1 Jo 1,1), experimentamos que "o próprio Deus vai atrás da ovelha perdida, a humanidade doente e extraviada. Quando em suas parábolas Jesus fala do pastor que vai atrás da ovelha desgarrada, da mulher que procura a dracma, do pai que sai ao encontro de seu filho pródigo e o abraça, não se trata só de meras palavras, mas da explicação de seu próprio ser e agir"(DAp 242).
E eu me interrogo: Deus para mim é este Juiz bondoso que vai ao encalço de quem se perdeu? A justiça de Deus é amor para todos. Sinto-me uma pessoa amada, acolhida, ouvida por Deus?

3.Oração (Vida)

O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, com salmos e concluo com a oração:
Jesus, Mestre:
que eu pense com a tua inteligência,
com a tua sabedoria.
Que eu ame com o teu coração.
Que eu veja com os teus olhos.
Que eu fale com a tua língua.
Que eu ouça com os teus ouvidos.
Que as minhas mãos sejam as tuas.
Que os meus pés estejam sobre as tuas pegadas.
(Bem-aventurado Tiago Alberione).

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra? Sinto-me discípulo/a de Jesus.
Meu olhar deste dia será iluminado pela presença de Jesus Cristo, justo Juiz que me ama e prepara o melhor para mim.

Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.


Ir. Patrícia Silva, fsp

patricia.silva@paulinas.com.br




Lc 17,20-25 - O Reino de Deus está em nosso meio

"O Reino de Deus está no meio de vós!"
Graça e Paz a todos os que se reúnem aqui, na web, em torno da Palavra.
 Juntos, rezamos ou cantamos o Salmo 104:
Senhor, a terra está repleta de tuas criaturas.
Envias o teu sopro e eles são criados, e assim renovas a face da terra.
Que a glória do Senhor seja para sempre; que ele se alegre com suas obras!
Vou cantar para o Senhor, enquanto eu viver, louvarei o meu Deus, enquanto existir.
Que o meu poema lhe seja agradável, e eu me alegrarei com Javé.
Bendiga ao Senhor, ó minha alma! Aleluia!

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto, na minha Bíblia:  Lc 17,20-25.
Os fariseus perguntaram a Jesus sobre o momento em que chegaria o Reino de Deus. Ele respondeu: "O Reino de Deus não vem ostensivamente. Nem se poderá dizer: 'Está aqui', ou: 'Está ali', pois o Reino de Deus está no meio de vós". E ele disse aos discípulos: "Dias virão em que desejareis ver um só dia do Filho do Homem e não podereis ver. Dirão: 'Ele está aqui' ou: 'Ele está ali'. Não deveis ir, nem correr atrás. Pois como o relâmpago de repente brilha de um lado do céu até o outro, assim também será o Filho do Homem, no seu dia. Antes, porém, ele deverá sofrer muito e ser rejeitado por esta geração. 
Refletindo
Jesus continua falando aos mestres fariseus, que lhe perguntam a data da vinda do Reino de Deus. Jesus evita falar em termos de  época. Fala de forma diferente, dos sinais da presença do Reino. e aprofunda mais, dizendo-lhes que o Reino de Deus está dentro deles. O Reino de Deus está ativo neles e na pessoa de Jesus. Em seguida, aos discípulos, Jesus faz uma exortação à vigilância constante. Em muitos outros textos encontramos referências ao Reino de Deus.
Em Listra e Antioquia, o apóstolo Paulo diz que não é fácil entrar no Reino: 
Paulo e Barnabé voltaram para Listra, Icônio e Antioquia.  Eles fortaleciam o ânimo dos discípulos, exortando-os a perseverarem na fé e dizendo-lhes que é preciso passar por muitas tribulações para entrar no Reino de Deus.(At 14,21-22). 

O apóstolo Paulo diz o que é o Reino de Deus (Rm 14,17):

O Reino de Deus não é questão de comida ou bebida; é justiça, paz e alegria no Espírito Santo.

A Nicodemos, Jesus dirá as condições para entrar no Reino:  «Eu garanto a você: ninguém pode entrar no Reino de Deus, se não nasce da água e do Espírito. (Jo 3, 5). 

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Como discípulos e missionários devemos ser e estar atentos aos sinais do Reino de Deus. 
Meditando
Como disseram os Bispos em Aparecida: " O fato de ser discípulos e missionários de Jesus Cristo para que nossos povos, n'Ele, tenham vida leva-nos a assumir evangelicamente e a partir da perspectiva do Reino as tarefas prioritárias que contribuem para a dignificação do ser humano e a trabalhar junto com os demais cidadãos e instituições para o bem do ser humano. O amor de misericórdia para com todos os que vêem vulnerada sua vida em qualquer de suas dimensões, como bem nos mostra o Senhor em todos seus gestos de misericórdia, requer que socorramos as necessidades urgentes, ao mesmo tempo que colaboremos com outros organismos ou instituições para organizar estruturas mais justas nos âmbitos nacionais e internacionais. É urgente criar estruturas que consolidem uma ordem social, econômica e política na qual não haja iniquidade e onde haja possibilidade para todos. Igualmente, requerem-se novas estruturas que promovam uma autêntica convivência humana, que impeçam a prepotência de alguns e que facilitem o diálogo construtivo para os necessários consensos sociais. (DAp 384).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, com o salmo  104 (103) .
Hino ao Senhor da vida
Bendiga ao Senhor, ó minha alma! 
Senhor, meu Deus, como és grande! 
Vestido de esplendor e majestade,
envolto em luz como num manto, 
estendendo os céus como tenda, 
construindo tua morada sobre as 
Tomando as nuvens como teu carro, 
caminhando sobre as asas do vento.

Cobriste a terra com o manto do oceano,
e as águas pousaram por cima das montanhas.
Diante da tua ameaça, porém, elas fugiram, 
precipitaram-se, ao fragor do teu trovão.
Subiram pelos montes, desceram pelos vales,
 para o lugar que tinhas fixado para elas.



Tu fazes brotar fontes de água pelos vales, 

e elas correm por entre as montanhas.
Dão de beber a todas as feras do campo, 
e os asnos selvagens aí matam a sede.
Junto a elas se abrigam as aves do céu, 
desferindo seu canto por entre a folhagem.
De tuas altas moradas regas os montes, 
e a terra se sacia com tua obra fecunda.
Tu fazes brotar relva para o rebanho, e plantas úteis para o homem.



 Dos campos ele tira o pão,

e o vinho que alegra seu coração; 
o azeite, que dá brilho ao seu rosto, e o alimento, que lhe dá forças.



Tu fizeste a lua para marcar os tempos, 

o sol conhece o seu próprio ocaso.
Mandas as trevas e vem a noite, 
e nela rondam as feras da selva;
rugem os leõezinhos em busca da presa,
 pedindo a Deus o sustento.



Ao nascer do sol se retiram e se entocam nos seus covis.

O homem sai para sua faina, 
e para o seu trabalho até à tarde.
Como são numerosas as tuas obras, Senhor! 
A todas fizeste com sabedoria. 
A terra está repleta das tuas criaturas.

4.Contemplação (Vida e Missão)

Qual meu novo olhar a partir da Palavra? Sinto-me discípulo/a de Jesus.
Meu olhar deste dia será de atenção aos sinais do Reino de Deus. Lembrarei: "o Reino de Deus está entre nós!"

Bênção
 
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém. 
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.


Irmã Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br