terça-feira, 25 de abril de 2017

Mc 16,15-20 - Ascensão de Jesus e o envio "em todas as direções"

Preparo-me para a Leitura Orante,
orando com todos que se encontram na rede da internet
Espírito de verdade,
a ti consagro a mente e meus pensamentos:
ilumina-me.
Que eu conheça Jesus Mestre
compreenda e me torne um/a anunciador/a
do seu Evangelho.

1. Leitura (Verdade)

O que diz o texto do dia?
Leio atentamente, na Bíblia, o texto: Mc 16,15-20, e releio as expressões mais fortes.
Então ele disse:
- Vão pelo mundo inteiro e anunciem o evangelho a todas as pessoas. Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado. Aos que crerem será dado o poder de fazer estes milagres: expulsar demônios pelo poder do meu nome e falar novas línguas; se pegarem em cobras ou beberem algum veneno, não sofrerão nenhum mal; e, quando puserem as mãos sobre os doentes, estes ficarão curados. Depois de falar com eles, o Senhor Jesus foi levado para o céu e sentou-se do lado direito de Deus. Os discípulos foram anunciar o evangelho por toda parte. E o Senhor os ajudava e, por meio de milagres, provava que a mensagem deles era verdadeira.
Refletindo
Jesus manda os discípulos irem ao encontro das pessoas, com um objetivo claro: anunciar o Evangelho. Não diz a eles para esperarem que as pessoas venham, mas para eles tomarem a iniciativa e irem comunicar a Boa Notícia.
Pela fé, coisas humanamente "impossíveis", aconteceriam. Os discípulos foram e o Senhor estava com eles, os ajudava.


2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje?
Também eu sou uma pessoa convocada para ser discípulo/a e missionário/a de Jesus.
. O encontro com Jesus Cristo, é o ponto de partida de um processo que culmina na minha maturidade como discípulo/a e deve renovar-se constantemente pelo meu testemunho pessoal, e pela missão: “Vão pelo mundo inteiro”.

Meditando
Recordamos o que disseram os bispos na V Conferência da América Latina e Caribe, em Aparecida:
" Esta V Conferência, recordando o mandato de ir e fazer discípulos (cf. Mt 28,20), deseja despertar a Igreja na América Latina e no Caribe para um grande impulso missionário. Não podemos deixar de aproveitar esta hora de graça. Necessitamos de um novo Pentecostes! Necessitamos sair ao encontro das pessoas, das famílias, das comunidades e dos povos para lhes comunicar e compartilhar o dom do encontro com Cristo, que tem preenchido nossas vidas de “sentido”, de verdade e de amor, de alegria e de esperança! Não podemos ficar tranquilos em espera passiva em nossos templos, mas é imperativo ir em todas as direções para proclamar que o mal e a morte não tem a última palavra, que o amor é mais forte, que fomos libertos e salvos pela vitória pascal do Senhor da história, que Ele nos convoca na Igreja, e quer multiplicar o número de seus discípulos na construção de seu Reino em nosso Continente! Somos testemunhas e missionários: nas grandes cidades e nos campos, nas montanhas e florestas de nossa América, em todos os ambientes da convivência social, nos mais diversos “lugares” da vida pública
das nações, nas situações extremas da existência, assumindo ad gentes nossa solicitude pela missão universal da Igreja." (DAp 548).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo com Dom Pedro Casaldáliga:

Oração da Comunicação
Deus do Amor,
que te dás sempre em comunhão criadora,
Deus da Vida partilhada
frente aos processos de morte,
Deus da Palavra encarnada em Jesus de Nazaré,
a serviço da Verdade,
na convivência da Paz,
pelas veredas da História…
Ensina-nos a escutar
o silêncio e o clamor dos deserdados da Terra.
Ensina-nos a falar a Boa Nova do Reino
bem no alto dos telhados e no coração do mundo.
Que sejamos testemunhas da invencível Esperança,
que consagremos a mídia ao serviço do Evangelho
em abertura ecumênica,
em plenitude ecológica,
nos Povos da Nossa América,
em cultura solidária entre todas as culturas.


4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Com os bispos da América Latina e Caribe, sinto que posso procurar
“a) Conhecer e valorizar esta nova cultura da comunicação.
b) Promover a formação profissional na cultura da comunicação de todos os agentes e cristãos. c) Formar comunicadores profissionais competentes e comprometidos com os valores humanos e cristãos na transformação evangélica da sociedade, com particular atenção aos proprietários, diretores, programadores e locutores.
d) Apoiar e otimizar, por parte da Igreja, a criação de meios de comunicação social próprios, tanto nos setores televisivos e de rádio, como nos sites de Internet e nos meios impresso.
e) Estar presente nos meios de comunicação de massa: imprensa, rádio e TV, cinema digital, sites de Internet, fóruns e tantos outros sistemas para introduzir neles o mistério de Cristo.
f) Educar na formação crítica quanto ao uso dos meios de comunicação a partir da primeira idade;
g) Animar as iniciativas existentes ou a serem criadas neste campo, com espírito de comunhão.
h) Acompanhar leis protejam as crianças, jovens e as pessoas mais vulneráveis para que a comunicação não transgrida os valores e, ao contrário, criem critérios válidos de discernimento.
i) Ajudar tanto as pastorais de comunicação como os meios de comunicação de inspiração católica a encontrar seu lugar na missão evangelizadora da Igreja. (DAp, 486).

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém


Irmã Patrícia Silva, fsp
irpatricias@gmail.com