quinta-feira, 18 de maio de 2017

Jo 15,9-11 - O verdadeiro amor gera alegria

Com todos os que fazem este caminho, pela web,
damos graças a Deus que nos deu o dom da palavra, 
com a qual podemos nos comunicar entre nós e com Ele 
por meio de seu Filho, que é sua Palavra (cf. Jo 1,1). 
Damos graças a Ele que, por seu grande amor, 
fala a nós como a amigos (cf. Jo 15,14-15).
(DAp 26).

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente, na Bíblia,  o texto: Jo 15,9-11.
Assim como o meu Pai me ama, eu amo vocês; portanto, continuem unidos comigo por meio do meu amor por vocês. Se obedecerem aos meus mandamentos, eu continuarei amando vocês, assim como eu obedeço aos mandamentos do meu Pai e ele continua a me amar.  - Eu estou dizendo isso para que a minha alegria esteja em vocês, e a alegria de vocês seja completa.

Refletindo
Neste breve texto Jesus diz quatro  coisas importantíssimas:
1. Faz uma declaração de amor.
2. Faz um convite.
3. Coloca uma condição.
4. Garante algo  que o coração de todos nós  deseja.
Que belíssima declaração de amor faz Jesus a cada um de nós! E nos convida: fiquem unidos a mim pelo amor. Oferece uma condição: obedecer aos seus mandamentos. Garante-nos a sua alegria. E mais: uma alegria completa.

 2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Como discípulo/a devo levar à frente a missão que me dá Jesus Cristo: o amor.  Em que consiste este amor?  Como vivê-lo num mundo em que é muito forte o egoísmo, o individualismo, e que a outra pessoa, muitas vezes é uma ameaça? Devo orientar minha energias para  ir contra a corrente. 

Meditando

Os bispos, na Conferência de Aparecida, Lembraram quais são os mandamentos de Jesus: Para ficar parecido verdadeiramente com o Mestre é necessário assumir a centralidade do Mandamento do amor, que Ele quis chamar seu e novo: “Amem-se uns aos outros, como eu os amei” (Jo 15,12). Este amor, com a medida de Jesus, com total dom de si, além de ser o diferencial de cada cristão, não pode deixar de ser a característica de sua Igreja, comunidade discípula de Cristo, cujo testemunho de caridade fraterna será o primeiro e principal anúncio, “todos reconhecerão que sois meus discípulos” (Jo 13,35). (DAp 138).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, com  toda a Igreja “Fica conosco
 “Fica conosco, pois cai a tarde e o dia já se declina” (Lc 24,29).

Fica conosco, Senhor, acompanha-nos ainda que 
nem sempre tenhamos sabido reconhecer-te.

Fica conosco, porque ao redor de nós 
as mais densas sombras vão se fazendo,
 e Tu és a Luz; 
em nossos corações se insinua  a falta de esperança, 
e tu os faz arder com a certeza da Páscoa. 
Estamos cansados do caminho, 
mas tu nos confortas na fração do pão para anunciar a nossos irmãos que 
na verdade tu tens ressuscitado e 
que nos tem dado a missão de ser testemunhas de tua ressurreição.

Fica conosco, Senhor, quando ao redor de nossa fé católica 
surgem as névoas da dúvida, do cansaço ou da dificuldade: 
tu, que és a própria Verdade como revelador do Pai, 
ilumina nossas mentes com tua Palavra; 
ajuda-nos a sentir a beleza de crer em ti.
 Fortalece a todos em sua fé para que sejam 
teus discípulos e missionários!
(DAp 554).

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar, minha vida, para ficar parecido verdadeiramente com o  Mestre é necessário assumir a centralidade do Mandamento do amor”.

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém. 
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém. 

- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém. 

- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.  


Ir. Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br