segunda-feira, 10 de julho de 2017

Mt 9,18-26 - Um toque de fé

Preparo-me para a Leitura rezando, com os internautas do mundo inteiro:


Jesus Mestre, 

vós dissestes que a vida eterna consiste em 
conhecer a vós e ao Pai.
Derramai sobre nós os dons do Espírito Santo!
Que ele nos ilumine,



guie e fortaleça no vosso seguimento, 

porque sois o único caminho para o Pai.
Fazei-nos crescer no vosso amor, para que sejamos, como São Paulo, 
testemunhas vivas do vosso Evangelho.



Com Maria, Mãe, Mestra e Rainha dos Apóstolos, 

guardaremos a vossa Palavra, meditado-a em nosso coração. 
Amém.



1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente, na Bíblia, o texto do dia: Mt 9,18-26, e observo Jesus e as duas figuras femininas que aparecem.
Enquanto Jesus estava falando ao povo, um chefe religioso chegou perto dele, ajoelhou-se e disse: - A minha filha morreu agora mesmo! Venha e ponha as mãos sobre ela para que viva de novo. Então Jesus foi com ele, e os seus discípulos também foram. Certa mulher, que fazia doze anos que estava com uma hemorragia, veio por trás de Jesus e tocou na barra da capa dele. Pois ela pensava assim: "Se eu apenas tocar na capa dele, ficarei curada." Jesus virou, viu a mulher e disse:
- Coragem, minha filha! Você sarou porque teve fé.
E naquele momento a mulher ficou curada. Depois Jesus foi para a casa do chefe religioso. Quando viu os que tocavam música fúnebre e viu a multidão numa confusão geral, disse:
- Saiam todos daqui! A menina não morreu; ela está dormindo!
Então começaram a caçoar dele. Logo que a multidão saiu, Jesus entrou no quarto em que a menina estava, pegou-a pela mão, e ela se levantou. E a notícia a respeito disso se espalhou por toda aquela região.

Refletindo
Neste trecho do Evangelho onde aparecem duas figuras femininas - a menina e a mulher-, podemos destacar dois elementos fundamentais: a fé e o toque, o contato com Jesus. Podemos dizer que são dois elementos indispensáveis para nosso relacionamento com Deus. A mulher tocou a barra da capa de Jesus. A menina foi tomada pela mão por Jesus e se levantou. Podemos "tocar" Jesus na sua Palavra que acolhemos lendo a Bíblia, o Evangelho, recebendo a Eucaristia e os outros sacramentos: Batismo, Penitência, Crisma...Podemos encontrá-lo pela fé.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Como é minha experiência de Deus? Tem os dois fundamentos que aparecem no Evangelho de hoje: fé e contato com Deus? Que tipo de contato tenho com Deus? Pelo diálogo, na oração? Pela Palavra que leio e transformo em vida? Pela Eucaristia onde me alimento do Corpo e do Sangue de Jesus Cristo? Na pessoa dos irmãos? Na comunidade? No silêncio?

Meditando
Os bispos, em Aparecida afirmaram: "Também o encontramos (Jesus) de um modo especial nos pobres, aflitos e enfermos (cf. Mt 25,37-40), que exigem nosso compromisso e nos dão testemunho de fé, paciência no sofrimento e constante luta para continuar vivendo. Quantas vezes os pobres e os que sofrem realmente nos evangelizam! No reconhecimento desta presença e proximidade e na defesa dos direitos dos excluídos encontra-se a fidelidade da Igreja a Jesus Cristo" (DAp 257).

3.Oração (Vida) 

O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, e concluo com a oração que é uma conhecida canção:


Basta que me toques, Senhor

Basta que me toques, Senhor
Minha alma fortalecerá
Se a noite escura está
Tua presença me guiará
Basta que me toques, Senhor
Basta que me olhes, Senhor...
Basta que me ames, Senhor...
Basta que eu te busque, Senhor...
Basta que eu te encontre, Senhor...
Basta que eu te fale, Senhor...
Basta que eu te ame, Senhor...
Basta que eu te siga, Senhor...

CD Canções para orar 2 - Paulinas COMEP


4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Quero perceber hoje, o toque de Deus nas mais simples e diferentes situações.
Recordo a palavra dos bispos em Aparecida: "Nossos povos se identificam particularmente com o Cristo sofredor, olham-no, beijam-no ou tocam seus pés machucados, como se dissessem: Este é "o que me amou e se entregou por mim" (Gl 2,20). Muitos deles golpeados, ignorados despojados, não abaixam os braços. Com sua religiosidade característica se agarram no imenso amor que Deus tem por eles e que lhes recorda permanentemente sua própria dignidade." (DAp 257, 265).

Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém
.

Irmã Patrícia Silva, fsp

patricia.silva@paulinas.com.br