quinta-feira, 27 de julho de 2017

Mt 13,10-17 - Enxergar e ouvir todas as expressões de Deus

Santuário de Aparecida
Preparo-me para a Leitura Orante, 
rezando com todos que navegam pela internet:
Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém.
Senhor,
Deus da vida e do amor,
enviastes o vosso Filho para nos libertar das forças da morte
e conduzir-nos no caminho da esperança.
Movei-nos pelo dom do vosso Espírito!
Fazei-nos discípulos,
comprometidos com o anúncio do Evangelho.
Fazei-nos missionários,
caminhando ao encontro de nossos irmãos e irmãs,
acolhendo a todos, sobretudo os jovens,
os afastados, os pobres, os excluídos.
Virgem Mãe Aparecida, intercedei junto ao vosso Filho,
para que sejamos fiéis ao nosso compromisso
de discípulos missionários. Amém!

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia? Leio atentamente, na Bíblia, o texto: Mt 13,10-17, e observo a pedagogia de Jesus.
Então os discípulos chegaram perto de Jesus e perguntaram:
- Por que é que o senhor usa parábolas para falar com essas pessoas?
Jesus respondeu:
- A vocês Deus mostra os segredos do Reino do Céu, mas, a elas, não. Pois quem tem receberá mais, para que tenha mais ainda. Mas quem não tem, até o pouco que tem lhe será tirado. É por isso que eu uso parábolas para falar com essas pessoas. Porque elas olham e não enxergam; escutam e não ouvem, nem entendem. E assim acontece com essas pessoas o que disse o profeta Isaías: "Vocês ouvirão, mas não entenderão; olharão, mas não enxergarão nada. Pois a mente deste povo está fechada: Eles taparam os ouvidos e fecharam os olhos. Se eles não tivessem feito isso, os seus olhos poderiam ver, e os seus ouvidos poderiam ouvir; a sua mente poderia entender, e eles voltariam para mim, e eu os curaria! - disse Deus."
Jesus continuou, dizendo:
- Mas vocês, como são felizes! Pois os seus olhos vêem, e os seus ouvidos ouvem. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: muitos profetas e muitas outras pessoas do povo de Deus gostariam de ver o que vocês estão vendo, mas não puderam; e gostariam de ouvir o que vocês estão ouvindo, mas não ouviram.
Refletindo
Jesus usa uma forma simples para falar de verdades fundamentais. Usa, com frequência, parábolas. Estas histórias estão em perfeita concordância com o método judeu de ensino no templo e na sinagoga. Os escribas e os doutores da Lei faziam grande uso das parábolas e da linguagem figurada. A parábola utilizada por Jesus servia para clarear seus ensinamentos e anunciar o Reino. O povo simples entendia.
  
2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Deus continua falando a mim, a nós, ao mundo de diversas formas. Muitos são os sinais, os acontecimentos, as parábolas, os testemunhos. Ele nos fala mediante a Palavra, do grande milagre da Eucaristia, a natureza, as outras pessoas. Existe um conto judaico para explicar o sentido pedagógico da parábola. Vale recordar.
"Um dia, a Verdade andava visitando os homens sem roupas e sem adornos, tão nua como o seu nome. E todos que a viam viravam-lhe as costas de vergonha ou de medo e ninguém lhe dava as boas vindas. Assim, a Verdade percorria os confins da Terra, rejeitada e desprezada.
Uma tarde, muito desconsolada e triste, encontrou a Parábola, que passeava alegremente, num traje belo e muito colorido.
- Verdade, porque estás tão abatida? - perguntou a Parábola.
- Porque devo ser muito feia já que os homens me evitam tanto!
- Que disparate! - riu a Parábola - não é por isso que os homens te evitam. Toma, veste algumas das minhas roupas e vê o que acontece.
Então a Verdade pôs algumas das lindas vestes da Parábola e, de repente, por toda à parte onde passava era bem acolhida.
- Pois os homens não gostam de encarar a Verdade nua; eles a preferem disfarçada”.
Não é assim que o mundo apresenta e “vende” suas idéias? Como apresento as verdades da fé? Como apresento os valores? 
Meditando
Os bispos, em Aparecida, falaram de sinais evidentes da presença de Deus: "Sinais evidentes da presença de Deus são: a experiência pessoal e comunitária das bem-aventuranças, a evangelização dos pobres, o conhecimento e cumprimento da vontade do Pai, o martírio pela fé, o acesso de todos aos bens da criação, o perdão mútuo, sincero e fraterno, aceitando e respeitando a riqueza da pluralidade e a luta para não sucumbir à tentação e não ser escravos do mal." (DAp 383).


3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, com salmos ou outras orações e concluo com o bem-aventurado Alberione:
Jesus Mestre,
que eu pense com a tua inteligência
e com a tua sabedoria.
Que eu ame com o teu Coração.
Que eu veja sempre com os teus olhos.
Que eu fale com a tua língua.
Que eu ouça somente com teus ouvidos.
Que eu saboreie aquilo que tu gostas.
Que as minhas mãos sejam as tuas.
Que os meus pés sigam os teus passos.
Que eu reze com as tuas orações.
Que meu tratamento seja o teu.
Que eu celebre como tu te imolaste.
Que eu esteja em ti e tu em mim,
de modo que eu desapareça.
(Bem-aventurado Tiago Alberione)


4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra? Como vou vivê-lo na missão? Quero captar - enxergar e ouvir - todas as mensagens de Deus em cada momento, em cada situação.

Bênção 
 - Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. 


Irmã Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br