quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Lc 21,12-19 - Jesus nos garante palavras de sabedoria


 Graça e Paz a todos os que se reúnem aqui, na web, em torno da Palavra.
Estamos fazendo os Exercícios Espirituais em preparação ao Natal

É tempo de crescimento.Crescer  significa caminhar com a certeza de que Deus está conosco. O  Senhor está chegando, cresçamos nesta compreensão e certeza: Ele caminha conosco. Vamos com Ele. Observemos como vivemos. 

Rezemos  o Salmo 94:

- Venham, ó nações, ao Senhor cantar 
- Ao Deus do universo, venham festejar

- Seu amor por nós, firme para sempre 
- Sua fidelidade dura eternamente

- Toda a terra aclame, cante ao Senhor 
- Sirva com alegria, venha com fervor 

- Nossas mãos orantes para o céu subindo 
- Cheguem como oferenda ao som deste hino 

- Glória ao Pai, ao Filho e ao Santo Espírito 
- Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito

1. Leitura (Verdade)

- O que a Palavra diz?
Leio atentamente o texto do Evangelho do Dia: Lc 21,12-19.

- Mas, antes de acontecer tudo isso, vocês serão presos e perseguidos. Vocês serão entregues para serem julgados nas sinagogas e depois serão jogados na cadeia. Por serem meus seguidores, vocês serão levados aos reis e aos governadores para serem julgados. E isso dará oportunidade a vocês para anunciarem o evangelho. Resolvam desde já que não vão ficar preocupados, antes da hora, com o que dirão para se defender. Porque eu lhes darei palavras e sabedoria que os seus inimigos não poderão resistir, nem negar. Vocês serão entregues às autoridades pelos seus próprios pais, irmãos, parentes e amigos, e alguns de vocês serão mortos. Todos odiarão vocês por serem meus seguidores. Mas nem um fio de cabelo de vocês será perdido. Fiquem firmes, pois assim vocês serão salvos.

Refletindo

Jesus fala aos discípulos, dizendo-lhes que serão perseguidos, presos, julgados. E vê nisto tudo oportunidades para anunciar o Evangelho.
“Antes de tudo isto, vocês serão perseguidos...” (v. 12). Prevê Jesus uma reação violenta por parte das autoridades judaicas e das autoridades romanas (diante de governadores e reis). Por causa de quê? Por estar o discípulo empenhado ativamente na transformação da ordem injusta, anunciando, denunciando e realizando os sinais do Reino, exatamente como fez o Mestre. Daí que quase os mesmos termos que anunciam sua Paixão, anunciam também o caminho de sofrimento para seus seguidores.
Mais ainda, o Mestre lhes dá uma recomendação: não fiquem preocupados.

E lhes garante: "darei a vocês palavras e sabedoria suficientes para se defenderem”. "Vocês serão odiados por serem meus seguidores, mas fiquem firmes. Nenhum cabelo de vocês de perderá. E vocês serão salvos"

2. Meditação Caminho)
- O que a Palavra diz para mim?
Semeiam o mal ao meu redor e às vezes sou até atingido por ele. Como reajo? Como reajo diante de uma ordem injusta? Permito que o mal vá penetrando na sociedade ou uso minha consciência para filtrar e distinguir o que é do bem e o que é manobra de poderosos, de injustiças e maldades?
De onde vem tanto ódio em nosso mundo? Ganância por poder? Inveja? Ciúme? Insensibilidade com os pobres e os que sofrem?
Estes não são sinais do Reino de Deus.
Não é o jeito de ser de Jesus e dos que o seguem.
O papa Francisco diz:
“A injustiça é a raiz perversa do mal. O grito dos pobres torna-se mais forte a cada dia, e a cada dia é menos ouvido, porque abafado pelo barulho de poucos ricos, que são sempre menos e sempre mais poderosos. (…)Nos pobres, o próprio Cristo como que apela em alta voz para a caridade dos seus discípulos. Pede-nos para o reconhecermos em quem tem fome e sede, é migrante e está privado de dignidade, doente, analfabeto, desempregado”. Junto de Deus, o grito dos pobres encontra refúgio, mas e em nós? Temos olhos para ver, ouvidos para escutar, mãos estendidas para levantar e ajudar?”
E nós que sofremos alguma perseguição? São Paulo nos anima como cristãos que somos:

De todos os lados somos pressionados, mas não desanimados; ficamos perplexos, mas não desesperados; somos perseguidos, mas não abandonados; abatidos, mas não destruídos.  ( 2 Cor 4,8-9)

Meditando
Recordo a palavra dos Pastores da Igreja na América Latina e Caribe que disseram, em Aparecida: "Identificar-se com Jesus Cristo é também compartilhar seu destino: "Onde eu estiver, aí estará também o meu servo" (Jo 12,26). O cristão vive o mesmo destino do Senhor, inclusive até a cruz: "Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, carregue a sua cruz e me siga" (Mc 8,34). Estimula-nos o testemunho de tantos missionários e mártires de ontem e de hoje em nossos povos que tem chegado a compartilhar a cruz de Cristo até a entrega de sua vida." (DAp 140).

3. Oração (Vida)

- O que a Palavra me leva a dizer a Deus?
O papa Francisco pergunta: quantos de vocês rezam pelos cristãos que são perseguidos?”
No Dia de Oração pelos perseguidos, dia 5 de agosto de ano, rezamos:
Senhor Jesus Cristo, Vós nos ensinastes a rezar
ao Pai em vosso nome e nos assegurastes que
tudo o que pedíssemos nós receberíamos.
Por isso, nos dirigimos a Vós com total
confiança, pedindo-lhe a graça e a força de
perseverar nesta tempestade, para alcançar a
paz e a segurança, antes que seja tarde demais.
Esta é a nossa oração e, embora pareça
impossível para nós, confiamos a Vós a nossa
sobrevivência e nosso futuro.
Ajude-nos, Pai, em nome de seu Filho
crucificado e ressuscitado, Jesus, para
continuarmos a trabalhar juntos; para sermos
livres, responsáveis e amorosos; para
encontrarmos a vossa vontade e fazê-la com
alegria, zelo e coragem.
Em Caná, a Mãe de Jesus foi a primeira a notar
que não havia vinho. Pela intercessão de Maria,
pedimos-lhe, Pai, para mudar a nossa situação
– como vosso Filho transformou a água em vinho –
da morte para a vida.
Amém

4. Contemplação(Vida/ Missão) 
- Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?

Meu olhar pode ser iluminado pela certeza de que Deus cuida deste mundo, Deus cuida de nós, e em Jesus Cristo toda dor, todo sofrimento, toda perseguição tem um misterioso porquê.Deus sabe e

Permite que isto seja motivo para anunciarmos o seu Reino.// Tenhamos esta certeza.

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.



Irmã Patrícia Silva, fsp
irpatricias@gmail.com