quinta-feira, 23 de maio de 2019

Jo 15,9-11 - O verdadeiro amor gera alegria

Com todos os que fazem este caminho, pela web,
damos graças a Deus que nos deu o dom da palavra, 
com a qual podemos nos comunicar entre nós e com Ele 
por meio de seu Filho, que é sua Palavra (cf. Jo 1,1). 
Damos graças a Ele que, por seu grande amor, 
fala a nós como a amigos (cf. Jo 15,14-15).
(DAp 26).

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Lemos, atentamente, o texto: Jo 15,9-11.
Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: “Como meu Pai me amou, assim também eu vos amei. Permanecei no meu amor. 10 Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como eu guardei os mandamentos do meu Pai e permaneço no seu amor. 11 Eu vos disse isso para que a minha alegria esteja em vós e a vossa alegria seja plena”.

Refletindo
Neste breve texto Jesus diz quatro  coisas importantíssimas:
1. Faz uma declaração de amor.
2. Faz um convite.
3. Coloca uma condição.
4. Garante algo  que o coração de todos nós  deseja.
Que belíssima declaração de amor faz Jesus a cada um de nós! E nos convida: fiquem unidos a mim pelo amor. Oferece uma condição: obedecer aos seus mandamentos. Garante-nos a sua alegria. E mais: uma alegria completa.

 2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Como discípulo/a devemos levar à frente a missão que nos dá Jesus Cristo: o amor.  Em que consiste este amor?  Como vivê-lo num mundo em que é muito forte o egoísmo, o individualismo, e que a outra pessoa, muitas vezes é uma ameaça? Devemos orientar nossa energias para  ir contra a corrente. 

Meditando

Os bispos, na Conferência de Aparecida, lembraram quais são os mandamentos de Jesus: Para ficar parecido verdadeiramente com o Mestre é necessário assumir a centralidade do Mandamento do amor, que Ele quis chamar seu e novo: “Amem-se uns aos outros, como eu os amei” (Jo 15,12). Este amor, com a medida de Jesus, com total dom de si, além de ser o diferencial de cada cristão, não pode deixar de ser a característica de sua Igreja, comunidade discípula de Cristo, cujo testemunho de caridade fraterna será o primeiro e principal anúncio, “todos reconhecerão que sois meus discípulos” (Jo 13,35). (DAp 138).
Outros textos bíblicos podem nos ajudar na meditação:
Lc 10, 25-37: Há muitos textos sobre o amor na Palavra. Escolhemos um para complementar a reflexão, um em que Jesus nos diz que o amor é prática concreta -O especialista em leis disse que o maior mandamento é o amor: «Ame o Senhor, seu Deus, com todo o seu coração, com toda a sua alma, com toda a sua força e com toda a sua mente; e ao seu próximo como a si mesmo.» 28 Jesus lhe disse: «Você respondeu certo. Faça isso, e viverá!» 29 Mas o especialista em leis, querendo se justificar, disse a Jesus: «E quem é o meu próximo?» 30 Jesus respondeu: «Um homem ia descendo de Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos de assaltantes, que lhe arrancaram tudo, e o espancaram. Depois foram embora, e o deixaram quase morto. 31 Por acaso um sacerdote estava descendo por aquele caminho; quando viu o homem, passou adiante, pelo outro lado. 32 O mesmo aconteceu com um levita: chegou ao lugar, viu, e passou adiante, pelo outro lado. 33 Mas um samaritano, que estava viajando, chegou perto dele, viu, e teve compaixão. 34 Aproximou-se dele e fez curativos, derramando óleo e vinho nas feridas. Depois colocou o homem em seu próprio animal, e o levou a uma pensão, onde cuidou dele. 35 No dia seguinte, pegou duas moedas de prata, e as entregou ao dono da pensão, recomendando: ‘Tome conta dele. Quando eu voltar, vou pagar o que ele tiver gasto a mais’.» E Jesus perguntou: 36 «Na sua opinião, qual dos três foi o próximo do homem que caiu nas mãos dos assaltantes?» 37 O especialista em leis respondeu: «Aquele que praticou misericórdia para com ele.» Então Jesus lhe disse: «Vá, e faça a mesma coisa.»

3.Oração (Vida)
O que o texto nos leva a dizer a Deus?
Rezamos,  com  toda a Igreja, “Fica conosco”
 “Fica conosco, pois cai a tarde e o dia já se declina” (Lc 24,29).

Fica conosco, Senhor, acompanha-nos ainda que 
nem sempre tenhamos sabido reconhecer-te.

Fica conosco, porque ao redor de nós 
as mais densas sombras vão se fazendo,
 e Tu és a Luz; 
em nossos corações se insinua  a falta de esperança, 
e tu os faz arder com a certeza da Páscoa. 
Estamos cansados do caminho, 
mas tu nos confortas na fração do pão para anunciar a nossos irmãos que 
na verdade tu tens ressuscitado e 
que nos tem dado a missão de ser testemunhas de tua ressurreição.

Fica conosco, Senhor, quando ao redor de nossa fé católica 
surgem as névoas da dúvida, do cansaço ou da dificuldade: 
tu, que és a própria Verdade como revelador do Pai, 
ilumina nossas mentes com tua Palavra; 
ajuda-nos a sentir a beleza de crer em ti.
 Fortalece a todos em sua fé para que sejam 
teus discípulos e missionários!
(DAp 554).

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual nosso novo olhar a partir da Palavra?
Nosso novo olhar, nossa vida, para ficar parecido verdadeiramente com o  Mestre é necessário assumir a centralidade do Mandamento do amor.
Guardaremos a expressão para nosso dia: "Permanecei no meu amor."

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém. 
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém. 

- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém. 

- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.  


Ir. Patrícia Silva, fsp