terça-feira, 22 de outubro de 2019

Lc 12,35-38 - Preparados com as lamparinas acesas, rezamos: São João Paulo II, rogai por nós!

Saudação
- A todos nós que nos encontramos neste ambiente virtual,
a paz de Deus, nosso Pai,
a graça e a alegria de Nosso Senhor Jesus Cristo,
no amor e na comunhão do Espírito Santo.
- Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!
Preparamo-nos para a Leitura, lembrando um grande santo:

“Na realidade, é Jesus quem buscais quando sonhais a felicidade; 
é Ele quem vos espera, quando nada do que encontrais vos satisfaz; Ele é a beleza que tanto vos atrai; 
é Ele quem vos provoca com aquela sede de radicalidade que não vos deixa ceder a compromissos; 
é Ele quem vos impele a depor as máscaras que tornam a vida falsa; 
é Ele quem vos lê no coração as decisões mais verdadeiras que outros quereriam sufocar. 
É Jesus quem suscita em vós o desejo de fazer da vossa vida algo de grande, a vontade de seguir um ideal, a recusa de vos deixardes submergir pela mediocridade, a coragem de vos empenhardes, com humildade e perseverança, no aperfeiçoamento de vós próprios e da sociedade, tornando-a mais humana e fraterna.”

(São João Paulo II aos jovens e a nós todos, em 2000)

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Lemos atentamente, o texto: Lc 12,35-38, e observamos o ensinamento de Jesus nesta parábola.
E Jesus disse ainda:
- Fiquem preparados para tudo: estejam com a roupa bem presa com o cinto e conservem as lamparinas acesas. Sejam como os empregados que esperam pelo patrão, que vai voltar da festa de casamento. Logo que ele bate na porta, os empregados vão abrir. Felizes aqueles empregados que o patrão encontra acordados e preparados! Eu afirmo a vocês que isto é verdade: o próprio patrão se preparará para servi-los, mandará que se sentem à mesa e ele mesmo os servirá. Eles serão felizes se o patrão os encontrar alertas, mesmo que chegue à meia-noite ou até mais tarde.

Refletindo
Jesus Mestre exorta à vigilância, a estar preparados. O israelita se cinge e prende a barra da túnica talar para caminhar, para trabalhar. Estar cingido é estar pronto, disponível. Conservar a lamparina acesa significa que a cena acontece à noite. O evangelista Lucas apresenta o patrão como alguém que foi convidado e volta da festa de casamento. E apresenta uma atitude inesperada. Ao retornar, a qualquer hora – meia noite ou depois - o patrão, encontrando os empregados acordados, vai servi-los à mesa. Duas vezes ele diz que os empregados serão “felizes”.Este banquete é figura do banquete do céu.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Entro em diálogo com o texto. Reflito e atualizo. O que o texto me diz no momento?
O bem-aventurado Alberione dizia que se sentiu “obrigado a se preparar para fazer alguma coisa por Deus e pelas pessoas do novo século”. Sou uma pessoa que sempre tem algo a aprender, uma pessoa que se prepara, atenta, vigilante, no sentido de estar sempre aguardando as manifestações de Deus, suas “chegadas”, sua “presença”, o “banquete” que me serve através de tantas formas: a Palavra, a Eucaristia, uma palavra amiga, um momento de oração e até, de provação?
São João Paulo II que hoje celebramos dizia: “Amar é o contrário de utilizar.”

Meditando

São João Paulo II disse:

“A fé e a razão são como duas asas pelas quais o espírito humano se eleva para a contemplação da verdade. Foi Deus quem colocou no coração do homem o desejo de conhecer a verdade, em uma palavra, conhecer a si mesmo “.
E os bispos nos lembram: “O encontro com Cristo, graças à ação invisível do Espírito Santo, realiza-se na fé recebida e vivida na Igreja. Com as palavras do papa Bento XVI repetimos com certeza: “A Igreja é nossa casa! Esta é nossa casa” Na Igreja católica temos tudo o que é bom, tudo o que é motivo de segurança e de consolo! Quem aceita a Cristo: Caminho, Verdade e Vida, em sua totalidade, tem garantida a paz e a felicidade, nesta e na outra vida!” (DAp 146).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
ORAÇÃO DO PAPA São JOÃO PAULO II
A NOSSA SENHORA APARECIDA

Senhora Aparecida, um filho vosso
que vos pertence sem reserva - totus tuus! -
chamado por misterioso Desígnio da Providência a ser Vigário de Vosso Filho na terra,
quer dirigir-se a Vós, neste momento.

Ele lembra com emoção, pela cor morena
desta Vossa imagem, uma outra representação Vossa,
a Virgem Negra de Jasna Gora!

Mãe de Deus e nossa,
protegei a Igreja, o Papa, os Bispos, os Sacerdotes
e todo o Povo fiel; acolhei sob o vosso manto protetor
os religiosos, religiosas, as famílias,
as crianças, os jovens e seus educadores!

Saúde dos Enfermos e Consoladora dos Aflitos,
sede conforto dos que sofrem no corpo ou na alma;
sede luz dos que procuram Cristo,
Redentor do Homem; a todos os homens
mostrai que sois a Mãe de nossa confiança.

Rainha da Paz e Espelho da Justiça,
alcançai para o mundo a paz,
fazei que o Brasil tenha paz duradoura,
que os homens convivam sempre como irmãos,
como filhos de Deus!

Nossa Senhora Aparecida,
abençoai este vosso Santuário e os que nele trabalham,
abençoai este povo que aqui ora e canta,
abençoai todos os vossos filhos,
abençoai o Brasil. Amém.

(Santa Missa na Basílica Nacional de Aparecida, 4 de julho de 1980)

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
São João Paulo II disse:
 “A mensagem libertadora do Evangelho da Vida foi colocada em suas mãos… como o grande apóstolo Paulo, você também deve sentir a urgência completa da tarefa. […] Não é o momento para se envergonhar do Evangelho. É o momento de o anunciar aos quatro ventos!”
E disse mais:
São João Paulo II:

“Lembre-se que você nunca está sozinho, Cristo está com você em sua viagem, a cada dia de sua vida! Ele o chamou e escolheu para viver na liberdade dos filhos de Deus. Vire-se para ele em oração e no amor, peça-lhe para conceder-lhe a coragem e a força para viver nesta liberdade sempre. Caminhar com ele que é “o Caminho, a Verdade e a Vida”! “

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.


Irmã Patrícia Silva, fsp