segunda-feira, 9 de março de 2020

Lc 6,36-38 - "Tenham misericórdia uns com os outros": como o Pai!


Passo a passo, a caminho com Jesus,
preparamo-nos para a Leitura da Palavra orando:

Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém.
Divino Espírito Santo, amor eterno do Pai e do Filho, eu te adoro, louvo e amo.
Peço-te perdão por todas as vezes que te ofendi em mim e no meu próximo.
Espírito de verdade, consagro-te a minha
inteligência, imaginação e memória, ilumina-me.
Dá-me conhecer Jesus Cristo Mestre.
Revela-me o sentido profundo do seu Evangelho e
de  tudo o que ensina a Santa Igreja.

Pedimos a graça desta semana:

que saibamos caminhar sob o impulso da vida, conscientes de poder fazer parte de um "mar de vida" incrivelmente belo e inspirador.



1. Leitura (Verdade)
- O que a Palavra diz? A Palavra hoje vai nos falar  da misericórdia de Deus e da nossa misericórdia. Quando a Sagrada Escritura usa a expressão misericórdia está falando de uma bondade essencial, um envolvimento do coração, uma ternura sem limites.
Na Bíblia misericórdia revela a natureza íntima de Deus, a misericórdia é uma outra expressão típica do Amor. Deus é misericórdia.É a expressão que melhor revela o coração do Deus Pai de infinita bondade.

Lemos atentamente o texto de hoje: Lc 6,36-38.
Tenham misericórdia dos outros, assim como o Pai de vocês tem misericórdia de vocês.
- Não julguem os outros, e Deus não julgará vocês. Não condenem os outros, e Deus não condenará vocês. Perdoem os outros, e Deus perdoará vocês. Deem aos outros, e Deus dará a vocês. Ele será generoso, e as bênçãos que ele lhes dará serão tantas, que vocês não poderão segurá-las nas suas mãos. A mesma medida que vocês usarem para medir os outros Deus usará para medir vocês.

Refletindo
O Deus de Jesus
Jesus nos recomenda  a ser misericordiosos como o Pai é conosco.
E explica o que é ser misericordioso: é ser como o Pai, ou seja, não julgar, não condenar, perdoar, numa palavra: ser bom!
A palavra misericórdia significa etimologicamente,  possuir um coração (cor) que se compadece da miséria (miseri) do outro porque a sente profundamente como sua.
Em hebraico é ainda maior forte, porque a palavra misericórdia (rahamim) significa "ter entranhas de uma mãe" 


2. Meditação(Caminho)
- O que a Palavra diz para nós? 
O Deus de Jesus não é um juiz com um catálogo de leis que tem necessidade de mandar, controlar, verificar. Basta-lhe a misericórdia e a compaixão., tem colo! É maravilhoso!
Deus não apenas tem um coração que ama. O que já é extraordinário. Mas também tem entranhas


Olho para o mundo de hoje. Parece que este mundo morre por falta de misericórdia. Os crimes estão globalizados. Por outro lado, a misericórdia de Deus, que é infinita, também está por toda parte. Basta aceita-la. Mas, muitos a rejeitam, ou a desconsideram.
Coloquemo-nos no horizonte da misericórdia: Deus é misericórdia continuamente.
Deixemo-nos envolver por esta misericórdia divina, criativa, original, pessoal, que me chama, que chama você, que nos chama à existência.
Ao revelar seu rosto misericordioso em Jesus, Deus cria em nós um coração novo feito à semelhança do seu, um coração capaz de viver a misericórdia. 
Coisa maravilhosa: Deus nos ama a ponto de nos criar e nos enviar ao mundo para sermos presenças misericordiosas.Uma  misericórdia superabundante, generosa que se expressa  em encontro, acolhida, cordialidade, tudo isto vivido no cotidiano, como hábito de vida.
Meditando
São João Paulo II dizia: “Ajudem o homem moderno a experimentar o amor misericordioso de Deus! Lá onde dominam o ódio, a sede de vingança, lá onde a guerra semeia a dor e a morte de inocentes, a graça da misericórdia é necessária para apaziguar os espíritos e os corações e fazer jorrar a paz. Lá onde falta respeito à vida e à dignidade do homem, o amor misericordioso de Deus é necessário. A misericórdia é necessária para fazer com que cada injustiça do mundo encontre seu fim no esplendor da verdade”.
São Paulo nos lembra: "Deus, que é rico em misericórdia, pelo grande amor com que nos amou, quando estávamos mortos pelos nossos pecados, deu-nos a vida por Cristo".
( Ef 2,4-5).


3. Oração (Vida)
- O que a Palavra nos leva a dizer a Deus?
"Sede misericordiosos como o Pai é misericordioso" (Lc 6,36), diz Jesus.

Rezemos


Pai misericordioso e compassivo,
que governais o mundo com justiça e amor,
dai-nos um coração sábio para reconhecer 
a presença do vosso Reino entre nós.

Em sua grande misericórdia, Jesus,
o Filho amado, habitando entre nós
testemunhou o vosso infinito amor
e anunciou o Evangelho da fraternidade e da paz.

Seu exemplo nos ensine a acolher
os pobres e marginalizados, nossos irmãos e irmãs
com políticas públicas justas,
e sejamos construtores de uma sociedade humana e solidária.

O divino Espírito acenda em nossa Igreja
a caridade sincera e o amor fraterno;
a honestidade e o direito resplandeçam em nossa sociedade
e sejamos verdadeiros cidadãos do “novo céu e da nova terra”

Amém.

4. Contemplação(Vida/ Missão)
- Qual o nosso novo olhar a partir da Palavra?
A cada pessoa que  encontrarmos, em nosso trabalho, estudo, em casa, no metrô, no ônibus, na rua, vamos ter um olhar de misericórdia e dizer-lhes ainda que em silêncio o que São Paulo sugere: “Quando for ter com vocês levarei muitas bênçãos de Cristo” ( Rm 15,29). Vou revelando o lado luminoso da minha natureza, humanizando as relações com as pessoas.
Anotemos no nosso diário de vida, nossas atitudes e empenhos para sermos parecidos com o Pai: misericordiosos.


Bênção
Recebamos a bênção do cardeal Sérgio da Rocha pedindo a graça de sermos fieis ao amor.

Bênção   DO CARDEAL SÉRGIO DA ROCHA (com BG):
Senhor, nosso Deus, concedei-nos nesta quaresma a graça da conversão e da reconciliação por meio da oração, da penitencia e da caridade. Dai-nos a graça de aprender convosco a  ser livres para amar, acolhendo a vida como dom e compromisso, valorizando e defendendo a vida, especialmente onde ela se encontra mais fragilizada e sofrida. Isto vos pedimos, em nome do Pai, e do Filho e do Espirito Santo. Amém.