quinta-feira, 14 de maio de 2009

Jo 15,9-17 - O mandamento do Pai

Quinta Semana da Páscoa
Preparo-me para a Leitura Orante da seguinte forma:
ponho a mão sobre o meu coração e digo:
“Deus vive comigo e em mim”.
Aos poucos, Deus me deixará experimentar aquela felicidade que vem da sua presença.
Faz dois anos que aconteceu a V Conferência dos Bispos da América Latina e do Caribe
(13-31 de maio de 2007), em Aparecida (SP)
Estaremos fazendo referências ao Documento Final na Leitura Orante.

Disseram os Bispos:
“Queremos contemplar a Deus com os olhos da fé através de sua Palavra revelada e o contato vivificador dos Sacramentos, a fim de que, na vida cotidiana, vejamos a realidade que nos circunda à luz de sua providência e a julguemos segundo Jesus Cristo, Caminho, Verdade e Vida, e atuemos a partir da Igreja, Corpo Místico de Cristo” (DA 19).


1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Jo 15,9-17, e observo as palavras de Jesus sobre o mandamento do amor.
"Assim como o meu Pai me ama, eu amo vocês; portanto, continuem unidos comigo por meio do meu amor por vocês. Se obedecerem aos meus mandamentos, eu continuarei amando vocês, assim como eu obedeço aos mandamentos do meu Pai e ele continua a me amar.
- Eu estou dizendo isso para que a minha alegria esteja em vocês, e a alegria de vocês seja completa. O meu mandamento é este: amem uns aos outros como eu amo vocês. Ninguém tem mais amor pelos seus amigos do que aquele que dá a sua vida por eles. Vocês são meus amigos se fazem o que eu mando. Eu não chamo mais vocês de empregados, pois o empregado não sabe o que o seu patrão faz; mas chamo vocês de amigos, pois tenho dito a vocês tudo o que ouvi do meu Pai. Não foram vocês que me escolheram; pelo contrário, fui eu que os escolhi para que vão e dêem fruto e que esse fruto não se perca. Isso a fim de que o Pai lhes dê tudo o que pedirem em meu nome. O que eu mando a vocês é isto: amem uns aos outros."


O texto faz entender que Jesus não quer uma empresa com empregados dos quais ele é o patrão. Ele quer uma comunidade de amigos, de iguais, de pessoas que se amam e que, como ele, são capazes de dar a vida. O maior fruto que esta comunidade pode produzir é o amor, expresso em justiça e fraternidade.


2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Jesus pode contar comigo no seu grupo de amigos? Sou capaz de uma relação no meu trabalho, na minha comunidade, na minha família espelhada na comunidade de iguais, com direitos e deveres iguais?
Espírito santificador, a ti consagro a minha vontade:
Dá-me a fortaleza.
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida,
tem piedade de nós.


3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, com salmos ou outras orações e concluo:
Espírito vivificador,
a ti consagro o meu coração:
Ajuda-me a dizer sim ao Projeto de Deus para a minha vida e
aumenta em mim o amor a Jesus, Vida da minha vida.
Faze-me sentir filho amado do Pai. Amém.

Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.


4.Contemplação (Vida e Missão):
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
“Com os olhos iluminados pela luz de Jesus Cristo ressuscitado podemos e queremos contemplar o mundo, a história, os nossos povos " (DA 18).
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.

Obs.: Se você quiser receber em seu endereço eletrônico o Evangelho do Dia, acesse o seguinte endereço e preencha o formulário de cadastro - http://www.paulinas.org.br/loja/CentralUsuarioLogin.aspx

Nenhum comentário: