domingo, 31 de maio de 2020

Jo 20,19-23 - Vinda do Espírito Santo (Pentecostes)

Preparo-me para a Leitura Orante, invocando o Espírito Santo:
Espírito de verdade,
a ti consagro a mente e meus pensamentos: ilumina-me.
Que eu conheça Jesus Mestre
e compreenda o seu Evangelho.

1. Leitura (Verdade)

O que diz o texto do dia?
Lemos, atentamente, o texto: Jo 20,19-23, e observamos pessoas, palavras, relações, lugares.

Naquele mesmo domingo, à tarde, os discípulos de Jesus estavam reunidos de portas trancadas, com medo dos líderes judeus. Então Jesus chegou, ficou no meio deles e disse:
- Que a paz esteja com vocês!
Em seguida lhes mostrou as suas mãos e o seu lado. E eles ficaram muito alegres ao verem o Senhor. Então Jesus disse de novo:
- Que a paz esteja com vocês! Assim como o Pai me enviou, eu também envio vocês.
Depois, soprou sobre eles e disse:
- Recebam o Espírito Santo. Se vocês perdoarem os pecados de alguém, esses pecados são perdoados; mas, se não perdoarem, eles não são perdoados.

Refletindo
Jesus atravessa as barreiras internas e externas das pessoas. Com a vinda do Espírito Santo, o medo é vencido pela paz, a dúvida e o desânimo com a identificação de Jesus Ressuscitado.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para nós, hoje?

Meditando
Jesus oferece a paz aos discípulos. Com a paz, oferece-lhes o Espírito Santo.
Disse recentemente o Papa Francisco:
"Vós «sois uma carta de Cristo – escrevia São Paulo aos Coríntios –, confiada ao nosso ministério, escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo; não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne que são os vossos corações» (2 Cor 3, 3). O Espírito Santo, o amor de Deus, escreve em nós. E, escrevendo dentro de nós, fixa em nós o bem. De fato, re-cordar significa levar ao coração, «escrever» no coração. Por obra do Espírito Santo, cada história, mesmo a mais esquecida, mesmo aquela que parece escrita em linhas mais tortas, pode tornar-se inspirada, pode renascer como obra-prima, tornando-se um apêndice de Evangelho. " ( Mensagem do 54º Dia Mundial das Comunicações Sociais, 2020).
E os Bispos em Aparecida disseram:
Jesus nos transmitiu as palavras de seu Pai e é o Espírito que recorda à Igreja as palavras de Cristo (cf. Jo 14,26). Desde o princípio, os discípulos haviam sido formados por Jesus no Espírito Santo (cf. At 1,2) que é, na Igreja, o Mestre interior que conduz ao conhecimento da verdade total formando discípulos e missionários. Esta é a razão pela qual os seguidores de Jesus devem se deixar guiar constantemente pelo Espírito (cf. Gl 5,25), e tornar a paixão pelo Pai e pelo Reino sua própria paixão: anunciar a Boa Nova aos pobres, curar os enfermos, consolar os tristes, libertar os cativos e anunciar a todos o ano da graça do Senhor (cf. Lc 4,18-19)." (DAp 152).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, com São  Paulo VI:

Oração ao Espírito Santo

Ó Espírito Santo, dai-me um coração grande,
Aberto à vossa silenciosa
E forte palavra inspiradora,
Fechado a todas as ambições mesquinhas,
Alheio a qualquer desprezível competição humana,
Compenetrado do sentido da santa Igreja!
Um coração grande,
Desejoso de tornar-se semelhante
Ao Coração do Senhor Jesus!
Um coração grande e forte
Para amar todos,
Para servir a todos,
Para sofrer por todos!
Um coração grande e forte
Para superar todas as provações,
Todo tédio, todo cansaço,
Toda desilusão, toda ofensa!
Um coração grande e forte,
Constante até o sacrifício,
Quando for necessário!
Um coração cuja felicidade
É palpitar com o Coração de Cristo
E cumprir humilde, fiel e virilmente
A vontade do Pai.
Amém
São Paulo VI.

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual nosso novo olhar a partir da Palavra?
Nosso novo olhar, iluminado pela luz do Espírito Santo,
Leva-nos a pensar e desejar com os bispos da América Latina:
O Espírito Santo, com o qual o Pai nos presenteia, identifica-nos com Jesus-Caminho, abrindo-nos a seu mistério de salvação para que sejamos seus filhos e irmãos uns dos outros; identifica-nos com Jesus-Verdade, ensinando-nos a renunciar a nossas mentiras e ambições pessoais, e nos identifica com Jesus-Vida, permitindo-nos abraçar seu plano de amor e nos entregar para que outros “tenham vida n’Ele”.” (DAp 137).
Bênção 
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
-Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.


Irmã Patrícia Silva, fsp
irpatricias@gmail.com


sábado, 30 de maio de 2020

A Família Paulina celebra, hoje, véspera de Pentecostes, a sua devoção a Maria Rainha dos Apóstolos


Maria, a mãe de Jesus, sob o título "Rainha dos Apóstolos", ocupa lugar especial na espiritualidade paulina. 

A imagem de Maria, idealizada por Pe. Tiago Alberione, espelha o seu significado. Ela está segurando Jesus, porém, não o retém para si, mas o oferece ao mundo. O  Bem-aventurado Fundador quis mostrar com esse gesto que a missão do apóstolo é a mesma de Maria, ou seja, consiste em ter Jesus consigo e em oferecê-lo ao mundo através do seu apostolado.

Um lembrete importante, sobretudo para os membros da Família Paulina. Ele chega até nós através das palavras do Pe. Alberione: “Para que o apostolado produza frutos, é moralmente preciso que seja acompanhado pela devoção a Maria. Infeliz daquele que, com o passar dos anos, perde ou deixa esfriar em si a devoção a Maria” (HM, II, 1, 69). 

Sigamos os passos de Maria e  elevemos à nossa Mãe, Mestra e Rainha dos Apóstolos, através das palavras do Bem-aventurado Tiago Alberione, nosso pedido: 

“Maria leva-nos a conhecer Jesus de acordo com o tempo, a situação e as ocupações. Maria, modelo de todo discípulo de Jesus, obtende-nos a vossa docilidade. Afastai de nós o orgulho, os preconceitos, a obstinação, as paixões que endurecem o coração e obscurecem a inteligência. Maria, Mãe e discípula do Mestre, guiai-nos em vosso caminho”.

Celebre conosco



Também no facebook de Paulinas

Jo 21,20-25 - Quem ama, aproxima as pessoas de Jesus

Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos
Tema: Gentileza gera gentileza

Preparo-me, com todos os internautas,  para a Leitura Orante, 
recordando o que disse Bento XVI:
 “A oração é o caminho silencioso que nos conduz diretamente ao coração de Deus; 
é o respiro da alma que nos doa paz nas tempestades da vida”. 
Assim invoco o Espírito:

Espírito de verdade,
a ti consagro a mente e meus pensamentos: ilumina-me.
Que eu conheça Jesus Mestre
e compreenda o seu Evangelho.



1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Lemos atentamente o texto: Jo 21,20-25, e observamos pessoas, palavras, relações.
Então Pedro virou para trás e viu que o discípulo que Jesus amava vinha atrás dele. Este era o mesmo que estava ao lado de Jesus durante o jantar da Páscoa e que havia chegado para mais perto dele e perguntado: "Senhor, quem é o traidor?" Quando Pedro viu aquele discípulo, perguntou a Jesus:
- O que diz, Senhor, a respeito deste aqui?
Jesus respondeu:
- Se eu quiser que ele viva até que eu volte, o que é que você tem com isso? Venha comigo!
Então se espalhou entre os seguidores de Jesus a notícia de que aquele discípulo não ia morrer. Mas Jesus não disse isso. Ele apenas disse: "Se eu quiser que ele viva até que eu volte, o que é que você tem com isso?"
Este é o discípulo que falou destas coisas e as escreveu. E nós sabemos que o que ele disse é verdade. Ainda há muitas outras coisas que Jesus fez. Se todas elas fossem escritas, uma por uma, acho que nem no mundo inteiro caberiam os livros que seriam escritos.

Refletindo
 Neste texto que é o final do Evangelho de João, é recordado o discípulo amado – João – como modelo dos seguidores de Jesus. O discípulo amado é aquele que também ama e, por amar, conduz as pessoas a Jesus.


2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para nós, hoje?

Podemos nos comparar a João? Amamos a Jesus e levamos outras pessoas por este mesmo caminho?
Meditando
Disseram os bispos em Aparecida:  "O Espírito Santo, que o Pai nos presenteia, identifica-nos com Jesus-Caminho, abrindo-nos a seu mistério de salvação para que sejamos filhos seus e irmãos uns dos outros; identifica-nos com Jesus-Verdade, ensinando-nos a renunciar a nossas mentiras e ambições pessoais; e nos identifica com Jesus-Vida, permitindo-nos abraçar seu plano de amor e nos entregar para que outros “tenham vida nEle”.(DAp 137. )

3.Oração (Vida)
O que o texto nos leva a dizer a Deus?
Rezamos, espontaneamente, e concluímos com a Oração da Unidade:
Pai Nosso que estais nos céus.... 

e ao Espírito Santo:
Ao Espírito Santo 
Ó Espírito Santo,
por intercessão da Rainha de Pentecostes,
cura a minha mente da irreflexão, ignorância, carências,
dureza, prejuízos, erros, perversões,
e concebe em mim a Sabedoria de Jesus- Verdade em tudo.
Cura a minha sensibilidade da indiferença, desconfiança
e más inclinações, paixões, sentimentos, afetos,
e concebe os gostos, sentimentos, inclinações de Jesus-Vida, em tudo.
Cura a minha vontade   da inércia, superficialidade,
inconstância, inveja, obstinação, maus costumes,
e concebe Jesus Cristo-Caminho em mim.
Eleva divinamente em mim: a inteligência com o dom do Intelecto,
a sabedoria com o dom da Sabedoria,
a ciência com o a Ciência,
a prudência com o Conselho,
a justiça com a Piedade,
e Fortaleza com o dom da Força Espiritual,
a temperança com Temor de Deus.

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual nosso novo olhar a partir da Palavra?
Nosso novo olhar é aquele sugerido pelos Bispos da América Latina: “O compromisso missionário de toda a comunidade. Ela sai ao encontro dos afastados, interessa-se por sua situação, a fim de reencantá-los com a Igreja e convidá-los a novamente se envolverem com ela.” (DAp 226,d).

Bênção Ecumênica
Que o Senhor Deus os abençoe e proteja,
encha seus corações de ternura e suas almas de alegria,
seus ouvidos de música e suas narinas de perfume,
suas línguas de canções que levem esperança.

Que Jesus Cristo, a água viva, esteja atrás de vocês como proteção,

diante de vocês como guia, ao seu lado como companhia,
dentro de vocês como consolo, sobre vocês como bênção.

Que o Espírito doador de vida sopre sobre vocês
para que seus pensamentos sejam santos,
atue em vocês para que seu trabalho seja santo,
impulsione seus corações para que amem o que é santo,
fortaleça-os para que defendam o que é santo.

Que Ele habite em seus corações, regando sua secura e derretendo sua frieza,
que Ele alimente no mais profundo de suas almas o fogo do seu amor
e conceda a vocês uma fé verdadeira, uma esperança firme
e um amor sincero e perfeito.

Irmã Patrícia Silva, fsp
irpatricias@gmail.com

sexta-feira, 29 de maio de 2020

Jo 21,15-19 - "Tome conta das minhas ovelhas!"

Tema: Gentileza gera gentileza

Começamos nossa oração rezando pela Unidade:
Deus Pai, Santo e eterno,
nós te agradecemos por chamar cada um de nós pelo nome.
Em ti vivemos, agimos e crescemos.
Rezamos pelas Igrejas e pelos cristãos do mundo inteiro.
Faze que vivamos sempre mais na fé
e no amor até chegarmos à unidade que tu desejas.


 1. Leitura (Verdade)
O que a Palavra diz?
Fazemos a leitura lenta e atenta,  do texto da Palavra do dia: Jo 21,15-19.
Quando eles acabaram de comer, Jesus perguntou a Simão Pedro:
- Simão, filho de João, você me ama mais do que estes outros me amam?
- Sim, o senhor sabe que eu o amo, Senhor! - respondeu ele.
Então Jesus lhe disse:
- Tome conta das minhas ovelhas!
E perguntou pela segunda vez:
- Simão, filho de João, você me ama?
Pedro respondeu:
- Sim, o senhor sabe que eu o amo, Senhor!
E Jesus lhe disse outra vez:
- Tome conta das minhas ovelhas!
E perguntou pela terceira vez:
- Simão, filho de João, você me ama?
Então Pedro ficou triste por Jesus ter perguntado três vezes: "Você me ama?" E respondeu:
- O senhor sabe tudo e sabe que eu o amo, Senhor!
E Jesus ordenou:
- Tome conta das minhas ovelhas. Quando você era moço, você se aprontava e ia para onde queria. Mas afirmo a você que isto é verdade: quando for velho, você estenderá as mãos, alguém vai amarrá-las e o levará para onde você não vai querer ir.
Ao dizer isso, Jesus estava dando a entender de que modo Pedro ia morrer e assim fazer com que Deus fosse louvado.
Então Jesus disse a Pedro:
- Venha comigo!

Refletindo
É a terceira vez que Jesus ressuscitado aparece aos discípulos. O diálogo com Pedro desperta várias reações: de reconciliação, depois que havia negado o Mestre por três vezes; de missão: “Tome conta das minhas ovelhas”. Pedro recebe esta missão especial na comunidade que sempre será o “rebanho” de Jesus.

2. Meditação (Caminho)
O que a Palavra diz para mim?
Sob a luz da verdade – Jesus está vivo! – e confia a Igreja aos apóstolos na pessoa de Pedro. Em que consiste “tomar conta do rebanho”? 

Meditando
Os bispos, em Aparecida, falaram de “tarefas prioritárias” dos discípulos e missionários de Jesus: “O fato de ser discípulos e missionários de Jesus Cristo para que nossos povos, n'Ele, tenham vida leva-nos a assumir evangelicamente e a partir da perspectiva do Reino as tarefas prioritárias que contribuem para a dignificação do ser humano e a trabalhar junto com os demais cidadãos e instituições para o bem do ser humano. O amor de misericórdia para com todos os que vêem vulnerada sua vida em qualquer de suas dimensões, como bem nos mostra o Senhor em todos seus gestos de misericórdia, requer que socorramos as necessidades urgentes, ao mesmo tempo que colaboremos com outros organismos ou instituições para organizar estruturas mais justas nos âmbitos nacionais e internacionais. É urgente criar estruturas que consolidem uma ordem social, econômica e política na qual não haja iniquidade e onde haja possibilidade para todos. Igualmente, requerem-se novas estruturas que promovam uma autêntica convivência humana, que impeçam a prepotência de alguns e que facilitem o diálogo construtivo para os necessários consensos sociais.".(DAp 384).

3. Oração (Vida)
O que a Palavra nos leva a dizer a Deus?
Meu coração já está em sintonia com todas as Igrejas cristãs que celebram a Semana de Oração pela Unidade. Faço com todos, a oração:
Senhor, reúne-nos todos em Cristo. Faze de nós tua morada.
 Difunde sobre nós o teu Espírito para que nos aproximemos sempre mais de Jesus Cristo
e possamos dar testemunho da nossa vida e da nossa unidade nele.
Fortalece nossa ação em favor da paz e da reconciliação na Igreja e na sociedade.
Nós oramos por aqueles que não têm abrigo, refugiados,
que não têm alimento, não têm trabalho, não têm medicamentos, não têm paz.
Que possamos reconhecer e servir Cristo através daqueles que sofrem e passam necessidade.
Reúne-nos todos em Cristo. Faze de nós tua morada.
Ó Deus, com a fecundidade do teu Espírito animaste a vida e a missão dos primeiros discípulos e discípulas de Jesus. Ilumina com o mesmo Espírito os nossos corações, e acende neles o fogo do teu amor, para que sejamos testemunhas da tua Ressurreição. Pedimos isso em nome de Jesus, nosso Senhor. Amém!
Pai Nosso ...


4. Contemplação (Vida/Missão)
Qual nosso novo olhar a partir da Palavra?
Com os bispos reconhecemos:
“Às vezes esquecemos que a unidade é, antes de tudo, um dom do Espírito Santo, e oramos pouco por esta intenção. “Esta conversão do coração e esta santidade de vida, juntamente com as orações particulares e públicas pela unidade dos cristãos, hão de ser considerado como a alma de todo o movimento ecumênico e com razão pode se chamar ecumenismo espiritual( DAp 230).
Nosso novo olhar é em direção à unidade dos cristãos, rompendo tudo que divide..


Ir. Patrícia Silva, fsp
irpatricias@gmail.com

quinta-feira, 28 de maio de 2020

Jo 17,20-26 - Jesus ora pelos que vão crer



Estamos na Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos 
Semana de Oração  2020:
TEMA: Gentileza gera gentileza

Preparamo-nos para a Leitura Orante fazendo com todos  a oração:

Oração

Deus do caminho reto, dá-nos sabedoria 
para distinguir o certo do errado.

Que nossos corações sejam guiados pela honestidade 
e em nossos lábios haja a verdade.

Dá-nos coragem para sermos verdadeiros mesmo 
quando outros se voltam contra nós.

Protege-nos contra o desejo de espalhar ideias enganosas; 
ao contrário, ajuda-nos a ser agentes de unidade e paz, 
levando boas novas para todas as pessoas.

Assim oramos em nome de teu Filho, Jesus Cristo. Amém.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Lemos atentamente,  o texto: Jo 17,20-26, e observamos  as palavras de Jesus na sua oração ao Pai.
Jesus continuou:
— Não peço somente por eles, mas também em favor das pessoas que vão crer em mim por meio da mensagem deles. E peço que todos sejam um. E assim como tu, meu Pai, estás unido comigo, e eu estou unido contigo, que todos os que crerem também estejam unidos a nós para que o mundo creia que tu me enviaste. A natureza divina que tu me deste eu reparti com eles a fim de que possam ser um, assim como tu e eu somos um. Eu estou unido com eles, e tu estás unido comigo, para que eles sejam completamente unidos, a fim de que o mundo saiba que me enviaste e que amas os meus seguidores como também me amas.
— Pai, quero que, onde eu estiver, aqueles que me deste estejam comigo a fim de que vejam a minha natureza divina, que tu me deste; pois me amaste antes da criação do mundo. Pai justo, o mundo não te conhece, mas eu te conheço; e aqueles que me deste sabem que tu me enviaste. Eu fiz com que eles te conheçam e continuarei a fazer isso para que o amor que tens por mim esteja neles e para que eu também esteja unido com eles.
Refletindo
Jesus pede pelos que ainda vão crer nele, por meio da pregação dos apóstolos. Também estes, ele os quer junto de si, na comunhão e na unidade.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para nós, hoje?
Aprendemos de Jesus Mestre a orar ao Pai e fazemos nossas as suas intenções: pelos que vão crer e para que todos sejam um e conheçam o Pai.
Meditando
 Relembro as palavras do bispos na Conferência de Aparecida: “Como resposta generosa à oração do Senhor “para que todos sejam um” (Jo 17,21), os Papas nos tem incentivado a avançar pacientemente no caminho da unidade(..) Bento XVI abriu seu pontificado dizendo: “Não bastam as manifestações de bons sentimentos. Fazem falta gestos concretos que penetrem nos espíritos e sacudam as consciências, impulsionando cada um à conversão interior, que é o fundamento de todo progresso no caminho do ecumenismo(DAp 234).

3.Oração (Vida)
O que o texto nos leva a dizer a Deus?
Rezamos com os que participam da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos 

 Pai Nosso ...
4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual nosso novo olhar a partir da Palavra?
Com Bento XVI também eu penso que “não bastam as manifestações de bons sentimentos. Fazem falta gestos concretos que penetrem nos espíritos e sacudam as consciências, impulsionando cada um à conversão interior, que é o fundamento de todo progresso no caminho do ecumenismo”(DAp 234).

Bênção final

Vós sois o sal da terra.
Vós sois a luz do mundo.
Que a vossa luz brilhe diante dos outros,
a fim de que vendo vossas boas obras, 
eles glorifiquem o vosso Pai
que está no céu.
Sejam o sal da terra.
Sejam a luz do mundo.
Que a paz do Senhor esteja sempre conosco.


Irmã Patrícia Silva, fsp
irpatricias@gmail.com



quarta-feira, 27 de maio de 2020

Jo 17,11b-19 - "Que todos sejam um!"




Estamos na Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos 
Semana de Oração  2020:
TEMA: "Gentileza gera gentileza"


Preparamo-nos para a Leitura Orante fazendo com todos  a oração:


Oração

Deus do caminho reto, dá-nos sabedoria 
para distinguir o certo do errado.

Que nossos corações sejam guiados pela honestidade 
e em nossos lábios haja a verdade.

Dá-nos coragem para sermos verdadeiros mesmo 
quando outros se voltam contra nós.

Protege-nos contra o desejo de espalhar ideias enganosas; 
ao contrário, ajuda-nos a ser agentes de unidade e paz, 
levando boas novas para todas as pessoas.

Assim oramos em nome de teu Filho, Jesus Cristo. Amém.




1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Lemos atentamente, na Bíblia,  o texto: Jo 17,11b-19, e observamos as palavras de Jesus na sua oração ao Pai.

Pai santo, pelo poder do teu nome, o nome que me deste, guarda-os para que sejam um, assim como tu e eu somos um. Quando estava com eles no mundo, eu os guardava pelo poder do teu nome, o mesmo nome que me deste. Tomei conta deles; e nenhum se perdeu, a não ser aquele que já ia se perder para que se cumprisse o que as Escrituras Sagradas dizem. E agora estou indo para perto de ti. Mas digo isso enquanto estou no mundo para que o coração deles fique cheio da minha alegria. Eu lhes dei a tua mensagem, mas o mundo ficou com ódio deles porque eles não são do mundo, como eu também não sou. Não peço que os tires do mundo, mas que os guardes do Maligno. Assim como eu não sou do mundo, eles também não são. Que eles sejam teus por meio da verdade; a tua mensagem é a verdade. Assim como tu me enviaste ao mundo, eu também os enviei. Em favor deles eu me entrego completamente a ti. Faço isso para que, de fato, eles também sejam completamente teus.

Refletindo
Jesus fala ao Pai, na sua oração, por aqueles que ele chamou e com eles formou seu grupo de apóstolos. Aqueles que Ele enviou em missão. Ele deseja que o coração dos seus seguidores sejam cheios da sua alegria. Pede ao Pai que os guarde do Maligno. Mais ainda: entrega-se em favor dos seus seguidores.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, para nós, hoje?
Aprendemos de Jesus Mestre a orar ao Pai e fazemos nossas as suas intenções: rezamos em favor dos que seguem Jesus. 
Meditando
Estando na Semana de Oração pela Unidade dos cristãos, recordamos as palavras dos bispos, Na Conferência de Aparecida: A compreensão e a prática da eclesiologia de comunhão nos conduz ao diálogo ecumênico. A relação com os irmãos e irmãs batizados de outras Igrejas e comunidades eclesiais é um caminho irrenunciável para o discípulo e missionário, pois a falta de unidade representa um escândalo, um pecado e um atraso do cumprimento do desejo de Cristo: “para que todos sejam um, como tu, Pai,estás em mim e eu em ti. E para que também eles estejam em nós, a fim de que o mundo acredite que tu me enviaste” (Jo 17,21).(DAp 227).

3. Oração (Vida)
O que o texto nos leva a dizer a Deus?
Rezamos, com todos, e, se possível, com o grupo com o qual trabalhamos, na comunidade ou em  família, a Oração da Unidade:
Pai Nosso...

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual nosso novo olhar a partir da Palavra?
Nosso olhar quer hoje traduzir o desejo de diálogo com o diferente e descobrir a presença de Deus nas mais diversas situações e pessoas. Com os bispos, na Conferência de Aparecida, reconhecemos:
“Faz mais de quarenta anos que o Concílio Vaticano II reconheceu a ação do Espírito Santo no movimento pela unidade dos cristãos. Desde então, temos colhido muitos frutos. Neste campo, necessitamos de mais agentes de diálogo e melhor qualificados.”(DAp 231).

Bênção

Jesus disse :
Vós sois o sal da terra.
Vós sois a luz do mundo.
Que a vossa luz brilhe diante dos outros,
a fim de que vendo vossas boas obras, eles glorifiquem o vosso Pai
que está no céu.
Amém

Ir. Patrícia Silva, fsp
irpatricias@gmail.com




terça-feira, 26 de maio de 2020

Jo 17,1-11- A oração de Jesus



Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos - 24 a 31 de maio
TEMA
 
"Gentileza gera Gentileza", inspirado na passagem de Atos 28:2 - relato em que Paulo é gentilmente acolhido após um naufrágio.



Preparamo-nos para a Leitura Orante fazendo com todos  a oração:

Oração

Deus do caminho reto, dá-nos sabedoria 
para distinguir o certo do errado.

Que nossos corações sejam guiados pela honestidade 
e em nossos lábios haja a verdade.

Dá-nos coragem para sermos verdadeiros mesmo 
quando outros se voltam contra nós.

Protege-nos contra o desejo de espalhar ideias enganosas; 
ao contrário, ajuda-nos a ser agentes de unidade e paz, 
levando boas novas para todas as pessoas.

Assim oramos em nome de teu Filho, Jesus Cristo. Amém.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Lemos atentamente, na Bíblia,  o texto: Jo 17,1-11a, e observamos as palavras de Jesus na sua oração ao Pai.
Depois de dizer essas coisas, Jesus olhou para o céu e disse:
- Pai, chegou a hora. Revela a natureza divina do teu Filho a fim de que ele revele a tua natureza gloriosa. Pois tens dado ao Filho autoridade sobre todos os seres humanos para que ele dê a vida eterna a todos os que lhe deste. E a vida eterna é esta: que eles conheçam a ti, que és o único Deus verdadeiro; e conheçam também Jesus Cristo, que enviaste ao mundo. Eu revelei no mundo a tua natureza gloriosa, terminando assim o trabalho que me deste para fazer. E agora, Pai, dá-me na tua presença a mesma grandeza divina que eu tinha contigo antes de o mundo existir. - Eu mostrei quem tu és para aqueles que tiraste do mundo e me deste. Eles eram teus, e tu os deste para mim. Eles têm obedecido à tua mensagem e agora sabem que tudo o que me tens dado vem de ti. Pois eu lhes entreguei a mensagem que tu me deste, e eles a receberam, e ficaram sabendo que é verdade que eu vim de ti, e creram que tu me enviaste. - Eu peço em favor deles. Não peço em favor do mundo, mas por aqueles que me deste, pois são teus. Tudo o que é meu é teu, e tudo o que é teu é meu; e a minha natureza divina se revela por meio daqueles que me deste. Agora estou indo para perto de ti. Eles continuam no mundo, mas eu não estou mais no mundo.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para nós, hoje?
Aprendemos de Jesus Mestre a orar ao Pai e fazemos nossas as suas intenções: rezamos em favor dos que conhecem, creem e seguem Jesus.

Meditando
Os bispos, em Aparecida, disseram sobre a oração: Jesus está presente em meio a uma comunidade viva na fé e no amor fraterno. Ali Ele cumpre sua promessa: “Onde estão dois ou três reunidos em meu nome, ali estou eu no meio deles” (Mt 18,20). Ele está em todos os discípulos que procuram fazer sua a existência de Jesus, e viver sua própria vida escondida na vida de Cristo (cf. Cl 3,3). Eles experimentam a força de sua ressurreição até se identificar profundamente com Ele: “Já não vivo eu, mas é Cristo que vive em mim” (Gl 2,20).” (DAp 256).

3.Oração (Vida)
O que o texto nos leva a dizer a Deus? Rezamos pela unidade e para que Deus nos livre de todo mal
 Pai Nosso ...


4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual nosso novo olhar a partir da Palavra?
Com os bispos reconhecemos
“Às vezes esquecemos que a unidade é, antes de tudo, um dom do Espírito Santo, e oramos pouco por esta intenção.  Podemos buscar a conversão do coração.( DAp 230).
Nosso novo olhar é em direção a esta conversão do coração

Bênção 
Vós sois o sal da terra.
Vós sois a luz do mundo.
Que a vossa luz brilhe diante dos outros,
a fim de que vendo vossas boas obras, eles glorifiquem o vosso Pai
que está no céu.
Sejam o sal da terra.
Sejam a luz do mundo.
Que a paz do Senhor esteja sempre conosco.

Ir. Patrícia Silva, fsp

segunda-feira, 25 de maio de 2020

Jo 16,29-33 - Tenham coragem!




Estamos na Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos 

De 24 a 31 de maio de 2020.
 
TEMA
 
"Gentileza gera Gentileza", inspirado na passagem de Atos 28:2 - relato em que Paulo é gentilmente acolhido após um naufrágio.
 
CARTAZ
 
O cartaz de 2020 foi enviado pela Lílian Santos Gomes, 35 anos, moradora de Porto Alegre-RS. Na arte, vemos mãos de acolhida - representando todos os povos - circundando a peça. Ao centro, temos um bote com migrantes e um barco a acolhê-los, numa alusão às muitas ONGs que, hoje, fazem esse trabalho de resgate no Mar Mediterrâneo e em outras localidades. Corações aquecidos e pombas brancas da paz, que também representam o Espírito Santo, são os outros componentes do desenho... que taz em si o tema da SOUC 2020: Gentileza gera Gentileza.

Mais informações: https://conic.org.br/portal/semana-de-oracao

Oração

Deus do caminho reto, dá-nos sabedoria 
para distinguir o certo do errado.

Que nossos corações sejam guiados pela honestidade 
e em nossos lábios haja a verdade.

Dá-nos coragem para sermos verdadeiros mesmo 
quando outros se voltam contra nós.

Protege-nos contra o desejo de espalhar ideias enganosas; 
ao contrário, ajuda-nos a ser agentes de unidade e paz, 
levando boas novas para todas as pessoas.

Assim oramos em nome de teu Filho, Jesus Cristo. Amém.


1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Lemos atentamente,  o texto: Jo 16,29-33, e observamos os discípulos dialogando com Jesus.
Então os seus discípulos disseram:
- Agora, sim, o senhor está falando claramente e não por meio de comparações. Sabemos agora que o senhor conhece tudo e não precisa que ninguém lhe faça perguntas. Por isso nós cremos que o Senhor veio de Deus.
E Jesus respondeu:
- Então agora vocês creem? Pois chegou a hora de vocês todos serem espalhados, cada um para a sua casa; e assim vão me deixar sozinho. Mas eu não estou só, pois o Pai está comigo. Eu digo isso para que, por estarem unidos comigo, vocês tenham paz. No mundo vocês vão sofrer; mas tenham coragem. Eu venci o mundo.
Refletindo
Os ensinamentos de Jesus estão sendo assimilados aos poucos pelos discípulos.  O Mestre sabe que, apesar disso, os seus mais próximos seguidores, se dispersarão, o abandonarão na hora mais decisiva de sua vida, a sua Paixão. A fé os discípulos é ainda muito fraca. Os discípulos entendem intelectualmente, mas na hora de demonstrar isto, na prática, abandonam Jesus. Mas, Ele, prevendo esta fraqueza, os anima, dizendo-lhes que mesmo na deserção dos amigos, Deus não o abandonará: “O Pai está comigo”. E adianta-lhes: “vocês vão sofrer, mas tenham coragem. Eu venci o mundo”.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para nós, hoje?
Às vezes, também eu entendo a proposta de Jesus, sei quais são os caminhos de Deus, mas não os consigo viver no dia a dia. Quero renovar a fé de que “o Pai está comigo” e, ciente de que Jesus venceu, eu também terei a vitória sobre qualquer mal. 
Meditando
Penso também, com os bispos na Conferência de Aparecida, na unidade dos cristãos: Os discípulos de Jesus são chamados a viver em comunhão com o Pai (1 Jo 1,30 e com seu Filho morto e ressuscitado, na “comunhão no Espírito Santo” (1 Cor 13,13). O mistério da Trindade é a fonte, o modelo e a meta do mistério da Igreja: “um povo reunido pela unidade do Pai do Filho e do Espírito”, chamado em Cristo “como sacramento ou sinal e instrumento da íntima união com Deus e da unidade de todo o gênero humano”. A comunhão dos fiéis e das Igrejas locais do Povo de Deus se sustenta na comunhão com a Trindade.” (DAp 155).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, e concluo com a Oração de esperança
Deus cheio de graça, tens mostrado tua compaixão e cuidado com toda a criação. Teu amor nos inspira a oferecer esses compromissos para agir com justiça amando outros de todo o coração seja qual for seu ambiente cultural, religioso e étnico. Aceita agora nossas ofertas e as transforma em ação pela unidade da tua Igreja. Assim te pedimos por teu Filho Jesus Cristo, no poder do Espírito Santo, que contigo vive como Deus uno em todos os tempos e para sempre.
A : Pai Nosso ...


4.Contemplação (Vida e Missão)
Aprendemos que há um jeito adequado para caminhar, de maneira saudável, alegre, enriquecedora, estimulante, a partir do foco  da Palavra de Deus, seguindo os passos da Leitura Orante. 
A Palavra nos capacita para agir juntos sustentando a vida e fazendo deste mundo uma casa justa e pacífica para toda a humanidade.

//Este é o nosso novo olhar que vai iluminar nosso caminho.

Bênção
Para bem vivermos  a Palavra que ouvimos, meditamos e rezamos vamos pedir e receber a bênção de Deus

D Que o Senhor envolva cada um com amor
e faça a bondade fluir de nós.
Que Deus faça arder em cada um a coragem
e nos transforme em agentes de sua justiça e paz.
Que o Senhor nos dê humildade
e perseverança para alimentar a unidade.

 Amém.

Ir. Patrícia Silva, fsp
irpatricias@gmail.com
   

domingo, 24 de maio de 2020

Mt 28,16-20 - Ascensão de Jesus aos céus

Hoje é o dia da Ascensão do Senhor e também o Dia Mundial das Comunicações Sociais.
Veja a Mensagem do papa Francisco para hoje: 54º Dia Mundial das Comunicações.

Preparamo-nos para a Leitura Orante,
saudando, com todos os internautas, a Santíssima Trindade, com a oração:


Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Creio, Senhor Jesus, que sou parte de seu Corpo.
Trindade Santíssima
- Pai, Filho, Espírito Santo -
presente e agindo na Igreja e na profundidade do meu ser.
Eu vos adoro, amo e agradeço.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia? 

Lemos, atentamente,  o texto: Mt 28,16-20.

Os onze discípulos foram para a Galileia e chegaram ao monte que Jesus tinha indicado. E, quando viram Jesus, o adoraram; mas alguns tiveram suas dúvidas. Então Jesus chegou perto deles e disse:
- Deus me deu todo o poder no céu e na terra. Portanto, vão a todos os povos do mundo e façam com que sejam meus seguidores, batizando esses seguidores em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo e ensinando-os a obedecer a tudo o que tenho ordenado a vocês. E lembrem disto: eu estou com vocês todos os dias, até o fim dos tempos.


Refletindo

O evangelista Mateus descreve de maneira magnífica a Ascensão de Jesus. O Mestre e os discípulos vão ao monte, na Galileia, como se voltassem onde tudo começou. "Chegaram ao monte". O monte simboliza a ascensão, onde o Mestre lançou seu manifesto inicial, descrito no Sermão da Montanha, em Mateus, capítulos 5 a 7. Foi onde também se transfigurou - Mateus 17. Os onze discípulos representam toda a Igreja de todos os tempos. Eles vêem o Ressuscitado e vão ser suas testemunhas. Jesus afirma sua "plena autoridade" quando diz: "Deus me deu todo o poder no céu e na terra". Assim, envia os discípulos a todos os povos. Não para serem mestres. Mas, para "fazer discípulos" de Jesus, seus seguidores.  Apresenta-lhes também o método de evangelizar: que comecem batizando-os em nome da Santíssima Trindade e despertando a vida de acordo com o ensinamento de Jesus. Termina, garantindo que estará com os que o seguem "todos os dias, até o fim".

2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para nós, hoje?

Fala da missão de todo cristão. 

Meditando

Os bispos, na Conferência de Aparecida, disseram: "O amadurecimento no seguimento de Cristo e a paixão por anunciá-lo requerem que a Igreja local se renove constantemente em sua vida e ardor missionário. Só assim pode ser, para todos os batizados, casa e escola de comunhão, de participação e solidariedade. Em sua realidade social concreta, o discípulo tem a experiência do encontro com Jesus Cristo vivo, amadurece sua vocação cristã, descobre a riqueza e a graça de ser missionário e anuncia a palavra com alegria." (DAp 167).

3.Oração (Vida)
O que o texto nos leva a dizer a Deus?
Hoje é o 54º Dia Mundial das Comunicações. 
Rezamos o Ofertório pela Comunicação social

Senhor, ofereço-vos, em comunhão com toda a Igreja,

Jesus na Eucaristia e a mim mesmo, como oferenda permanente e agradável a vós.
- Em reparação pelas mensagens errôneas e comportamentos equívocos, divulgados pelos meios de comunicação.
- Para que regressem à casa do Pai aqueles que se afastaram, seduzidos por esses poderosos instrumentos.
- Pela conversão daqueles que no uso desses instrumentos, desconhecem os ensinamentos de Cristo e da Igreja, e desviam a humanidade  do caminho da salvação.
- Para que todos sigamos o único Mestre, que,  na plenitude do vosso amor, enviastes às pessoas, e que nos apresentastes, dizendo: “Eis o meu Filho amado. Ouvi-o!”
- Para que todos conheçamos e procuremos tornar conhecido Jesus, Palavra encarnada, o único e verdadeiro Mestre, o caminho seguro que nos leva a conhecer o Pai e a participar de sua vida.
- Para que aumentem, na Igreja, os sacerdotes, os consagrados e consagradas, os leigos e leigas que, através dos meios de comunicação anunciem aos homens a mensagem evangélica da salvação.
- Para que os comunicadores e comunicadoras – escritores, técnicos, divulgadores – sejam pessoas evangélicas, capacitadas em sua área de trabalho, e autênticas testemunhas de Cristo no campo da comunicação social.
- Para que as iniciativas católicas nesse setor, cresçam em número e eficácia, de tal modo que, promovendo os valores humanos e cristãos, superem tudo o que se opõe à salvação das pessoas.
- Para que nós, conscientes de nossos limites, nos aproximemos, com humildade e confiança, da fonte da vida, e nos alimentemos com a vossa Palavra e com a Eucaristia.
- Por todas as pessoas, nós vos pedimos, ó Pai, luz, amor e misericórdia.
( Ofertório Paulino)

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual o nosso novo olhar a partir da Palavra?
Nosso novo olhar é voltado para a missão de motivar mais seguidores do Mestre Ressuscitado.
Cantemos
Ide pelo mundo, evangelizai


Bênção
A bênção do Deus de Sara, Abraão e Agar,
a bênção do Filho, nascido de Maria,
a bênção do Espírito Santo de amor,
que cuida com carinho,qual mãe cuida da gente,
esteja sobre todos nós. Amém!

Ir. Patricia Silva, fsp
irpatricias@gmail.com