segunda-feira, 16 de maio de 2022

Jo 14,21-26 - O Espírito Santo nos ensinará todas as coisas

LEITURA ORANTE

Preparamo-nos para a Leitura Orante, rezando ao Espírito Santo,
com todas pessoas que se encontram nas redes sociais:

Espírito de verdade,
a ti consagramos a mente e nossos pensamentos: ilumina-nos.
Que  conheçamos Jesus Mestre e compreendamos o seu Evangelho.
Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia? 
Lemos,  atentamente Jo 14,21-26

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 21“Quem acolheu os meus mandamentos e os observa, esse me ama. Ora, quem me ama será amado por meu Pai, e eu o amarei e me manifestarei a ele”. 22 Judas – não o Iscariotes – disse-lhe: “Senhor, como se explica que te manifestarás a nós e não ao mundo?” 23 Jesus respondeu-lhe: “Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e o meu Pai o amará, e nós viremos e faremos nele a nossa morada. 24 Quem não me ama não guarda a minha palavra. E a palavra que escutais não é minha, mas do Pai que me enviou. 25 Isso é o que vos disse enquanto estava convosco. 26 Mas o defensor, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, ele vos ensinará tudo e vos recordará tudo o que eu vos tenho dito”.

Refletindo
Observo pessoas que aparecem no texto (Jesus, Judas, os discípulos), suas palavras, relações, o conteúdo. Neste texto Jesus e Judas conversam sobre os mandamentos. Jesus diz que, observá-los, é amar a Ele. Amar a Jesus é garantia de ser amado pelo Pai. E mais, fala de um Mestre, um Auxiliador, o Espírito Santo que estará ensinando e recordando o Evangelho. Em síntese: é preciso amar para entender as coisas de Deus. E não existe amor sem observância dos mandamentos.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para nós, hoje? Somos discípulos/as e missionáriso/as de Jesus Mestre Verdade, Caminho e Vida. Testemunhamos este amor na vida concreta, cumprindo os mandamentos que Ele sintetiza em “amar a Deus” e “amar o próximo”?

Meditando 
Os bispos, na Conferência de Aparecida, afirmaram: " (...)Como discípulos de Jesus Cristo, sentimo-nos desafiados a discernir os “sinais dos tempos”, à luz do Espírito Santo, para nos colocar a serviço do Reino, anunciado por Jesus, que veio para que todos tenham vida e “para que a tenham em abundância” (Jo 10,10).(DAp 33).

Também outros textos bíblicos nos ajudam na reflexão:

Jo 13,14 - Pois bem: eu, que sou o Mestre e o Senhor, lavei os seus pés; por isso vocês devem lavar os pés uns dos outros.
Jo 15,13 - Não existe amor maior do que dar a vida pelos amigos.
São Paulo fala do amor como prioridade em tudo:
1Cor 13, 1- 1ss - Ainda que eu falasse línguas, as dos homens e dos anjos, se eu não tivesse o amor, seria como sino ruidoso ou como címbalo estridente.
2  Ainda que eu tivesse o dom da profecia, o conhecimento de todos os mistérios e de toda a ciência; ainda que eu tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas, se não tivesse o amor, eu não seria nada.
3 Ainda que eu distribuísse todos os meus bens aos famintos, ainda que entregasse o meu corpo às chamas, se não tivesse o amor, nada disso me adiantaria.
4  O amor é paciente, o amor é prestativo; não é invejoso, não se ostenta, não se incha de orgulho.
5  Nada faz de inconveniente, não procura seu próprio interesse,
não se irrita, não guarda rancor.

E Jesus, para nos animar, nos diz no Evangelho: “O Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, ele vos ensinará tudo e vos recordará tudo o que eu vos tenho dito”. 

Confiantes nesta promessa, caminhemos em nossa Leitura Orante, para o segundo passo: após a Leitura e a Meditação vem a Oração.

3.Oração (Vida)
O que o texto nos leva a dizer a Deus? Rezamos, espontaneamente, e concluímos,
rezando a Jesus Mestre Caminho, Verdade e Vida:
  • Jesus Mestre, santificai nossa mente e aumentai a nossa fé.
  • Jesus Mestre, libertai-nos do erro, dos pensamentos inúteis e das trevas eternas.
  • Jesus Mestre, caminho entre o Pai e nós, tudo vos oferecemos e de vós tudo esperamos.
  • Jesus, caminho de santidade, tornai-nos vossos fieis seguidores.
  • Jesus Caminho, tornai-nos perfeitos como o Pai que está no céu.
  • Jesus Vida, vivei em nós para que nós vivamos em vós.
  • Jesus Vida, não permitais que nos separemos de vós.
  • Jesus Vida, fazei-nos viver eternamente na alegria do vosso amor.
  • Jesus Verdade, que sejamos luz para o mundo.
  • Jesus Caminho, que sejamos vossa testemunha autêntica diante das pessoas.
  • Jesus Vida, que nossa presença contagie a todos com o vosso amor e a vossa  alegria.
4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual é o nosso novo olhar, a partir da Palavra?

Somos chamados a encarnar o Evangelho no coração do mundo. Como vamos vivê-lo na missão? Nosso novo olhar nos leva a ver e tratar as pessoas com o amor com que nós gostaríamos de ser tratadas/os.
Vamos escolher uma palavra ou expressão para durante o dia  recordar a deixar-nos transformar.
Podemos escrever em nossa agenda ou no nosso desktop a frase de Jesus que será nosso lembrete. Por exemplo: 
“Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e o meu Pai o amará, e nós viremos e faremos nele a nossa morada”.

Ou apenas: “Sou morada de Deus”. 


Bênção 
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Ir. Patrícia Silva, fsp

domingo, 15 de maio de 2022

Jo 13,31-33a.34-35 - O amor é o distintivo do discípulo de Jesus

LEITURA ORANTE

Começamos bendizendo nosso Deus 
com todos que se encontram neste espaço de oração:
Bendirei o vosso nome, ó meu Deus, / 
meu Senhor e meu rei para sempre.
  1. Misericórdia e piedade é o Senhor, / ele é amor, é paciência, é compaixão. / O Senhor é muito bom para com todos, / sua ternura abraça toda criatura. – R.
  2. Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem, / e os vossos santos com louvores vos bendigam! / Narrem a glória e o esplendor do vosso reino / e saibam proclamar vosso poder! – R.
  3. Para espalhar vossos prodígios entre os homens / e o fulgor de vosso reino esplendoroso. / O vosso reino é um reino para sempre, / vosso poder, de geração em geração. – R.
1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Lemos atentamente: Jo 13,31-33a.34-35, e observamos as palavras de Jesus sobre o amor.

Quando Judas saiu, Jesus disse:
- Agora a natureza divina do Filho do Homem é revelada, e por meio dele é revelada também a natureza gloriosa de Deus. E, se por meio dele a natureza gloriosa de Deus for revelada, então Deus revelará em si mesmo a natureza divina do Filho do Homem. E Deus fará isso agora mesmo. Meus filhos, não vou ficar com vocês por muito tempo. Eu lhes dou este novo mandamento: amem uns aos outros. Assim como eu os amei, amem também uns aos outros. Se tiverem amor uns pelos outros, todos saberão que vocês são meus discípulos.

Refletindo
O preceito do amor é novo. Não pelo conteúdo. É novo pelo motivo, pelo exemplo, pelo alcance. Deverá ser o distintivo de quem segue o Mestre: dos discípulos

2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para nós, hoje?
Como vivemos este amor anunciado por Jesus? Mais que isto: este preceito do amor? É nosso distintivo? 

Meditando
Os bispos, na Conferência de Aparecida falaram da comunidade de amor que nasce da Eucaristia e constrói a unidade.
“A Igreja, como “comunidade de amor” é chamada a refletir a glória do amor de Deus que, é comunhão, e assim atrair as pessoas e os povos para Cristo. No exercício da unidade desejada por Jesus, os homens e mulheres de nosso tempo se sentem convocados e recorrem à formosa aventura da fé. “Que também eles vivam unidos a nós para que o mundo creia” (Jo 17,21). A Igreja cresce, não por proselitismo mas “por ‘atração’: como Cristo ‘atrai tudo a si’ com a força de seu amor”. A Igreja “atrai” quando vive em comunhão, pois os discípulos de Jesus serão reconhecidos se amarem uns aos outros como Ele nos amou (cf. Rm 12,4-13; Jo 13,34).” (DAp 159).

Testemunhos
 Dizia *Irmã Dulce dos Pobres*:
"Se Deus viesse a nossa porta, como seria recebido? Aquele que bate à nossa porta, em busca de conforto para sua dor, é um outro Cristo que nos procura"

Outra mulher, italiana, médica, *Santa Gianna Baretta Molla*, dizia:
"Quem toca o corpo de um paciente, toca o corpo de Cristo"
 
A grande decisão de sua vida
Gianna Baretta Molla tinha os valores cristãos profundamente enraizados em seu coração. Por isso, ela colocava sempre, em primeiro lugar, o direito à vida. Assim, ela decidiu ter o bebê, sabendo, como médica, que pagaria por esta decisão com o preço da própria sua vida. E assim aconteceu. Uma menina nasceu. Joana Emanuela. Santa Gianna segurou-a nos braços antes de falecer. Era o dia 28 de abril, de 1962. Sua morte se tornou uma mensagem do amor de Cristo para o mundo.      Santa Gianna Baretta Molla foi canonizada pelo Papa João Paulo II em 2004.

3. Oração (Vida)

O que o texto nos leva a dizer a Deus?
Rezamos, com toda a Igreja no Brasil, a oração:
ORAÇÃO do XVIII Congresso Eucaríatico

Ó Salvador do Mundo,
no deserto, Deus Pai alimentou o povo com o maná
e preparou na sua bondade uma mesa para o pobre.
Fazei que, neste Congresso Eucarístico Nacional,
ao celebrarmos o mistério da Palavra
que se fez Carne e Pão da vida,
vivamos em vós a comunhão
e a partilha de nosso pão de cada dia,
para que não haja necessitados entre nós.
Vós, cheio de compaixão, tomastes o pão,
destes graças e o distribuístes à multidão com fome.
E, para permanecer entre nós o sacrifício da Nova Aliança,
na última ceia, 
mandastes que o celebrássemos em memória de vós.
Concedei-nos que, ao participar do banquete
do vosso Corpo e do vosso Sangue
e adorando vossa presença na Eucaristia,
continueis a vossa ação, em nós e através de nós,
para que haja pão em todas as mesas.
À luz do Espírito Santo, pelo qual realizais hoje
o memorial da vossa Páscoa na Igreja,
façamos a opção evangélica pelos pobres,
como consequência da fé
que age pela caridade,
e saiamos, com a Virgem Maria,
proclamando que Deus saciou de bens os famintos,
oferecendo a todos a vossa vida,
pelo anúncio alegre do Evangelho.
Amém.

(18º CONGRESSO EUCARÍSTICO NACIONAL, 11  a 15 de novembro, Recife: "Pão em todas as mesas")


4. Contemplação (Vida e Missão)

Qual nosso novo olhar a partir da Palavra?
Nosso novo olhar é de acolhimento a Jesus na pessoa dos irmãos. 
Precisamos deixar mais vivo o nosso distintivo de cristão.
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.

Bênção Bíblica 
O Senhor nos abençoe e nos guarde!
O Senhor nos mostre seu rosto brilhante e tenha piedade de nós!
O Senhor nos mostre seu rosto e nos conceda a paz!' (Nm 6,24-27)
Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. 



Ir. Patrícia Silva, fsp



sábado, 14 de maio de 2022

Jo 15,9-17 - A missão do amor

LEITURA ORANTE

Preparando-nos para a Leitura Orante, 
com todos os que fazem este caminho com a Palavra, 
damos graças a Deus que nos deu o dom da palavra, com a qual podemos nos comunicar entre nós e com Ele por meio de seu Filho, que é sua Palavra (cf. Jo 1,1). Damos graças a Ele que, por seu grande amor, fala a nós como a amigos (cf. Jo 15,14-15).(DAp 26).
Rezamos:
Santo Espírito, amor do Pai,
toca a minha mente, a minha vontade, o meu coração.
Abre-me à coragem da verdade.
Dá-me coragem para deixar-me converter
e renovar-me profundamente por Jesus,
Palavra do Pai. Amém.
1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Lemos atentamente o texto: Jo 15,9-17.

Assim como o meu Pai me ama, eu amo vocês; portanto, continuem unidos comigo por meio do meu amor por vocês. Se obedecerem aos meus mandamentos, eu continuarei amando vocês, assim como eu obedeço aos mandamentos do meu Pai e ele continua a me amar.
- Eu estou dizendo isso para que a minha alegria esteja em vocês, e a alegria de vocês seja completa. O meu mandamento é este: amem uns aos outros como eu amo vocês. Ninguém tem mais amor pelos seus amigos do que aquele que dá a sua vida por eles. Vocês são meus amigos se fazem o que eu mando. Eu não chamo mais vocês de empregados, pois o empregado não sabe o que o seu patrão faz; mas chamo vocês de amigos, pois tenho dito a vocês tudo o que ouvi do meu Pai. Não foram vocês que me escolheram; pelo contrário, fui eu que os escolhi para que vão e dêem fruto e que esse fruto não se perca. Isso a fim de que o Pai lhes dê tudo o que pedirem em meu nome. O que eu mando a vocês é isto: amem uns aos outros.

Neste  texto, Jesus diz quatro coisas importantíssimas:
1. Faz uma declaração de amor.
2. Faz um convite.
3. Coloca uma condição.
4. Garante algo que o coração de todos nós deseja.

Que belíssima declaração de amor faz Jesus a cada um de nós! E nos convida: fiquem unidos a mim pelo amor. Oferece uma condição: obedecer aos seus mandamentos. Garante-nos a sua alegria. E mais: uma alegria completa.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para nós, hoje?

Como discípulo/a devo levar à frente a missão que me dá Jesus Cristo: o amor. Em que consiste este amor? Como vivê-lo num mundo em que é muito forte o egoísmo, o individualismo, e que a outra pessoa, muitas vezes é uma ameaça? Devo orientar minha energias para ir contra a corrente. Os bispos, na Conferência de Aparecida, lembraram quais são os mandamentos de Jesus: 
“Para ficar parecido verdadeiramente com o Mestre é necessário assumir a centralidade do Mandamento do amor, que Ele quis chamar seu e novo: “Amem-se uns aos outros, como eu os amei” (Jo 15,12). Este amor, com a medida de Jesus, com total dom de si, além de ser o diferencial de cada cristão, não pode deixar de ser a característica de sua Igreja, comunidade discípula de Cristo, cujo testemunho de caridade fraterna será o primeiro e principal anúncio, “todos reconhecerão que sois meus discípulos” (Jo 13,35).” (DAp 138).

3.Oração (Vida)
O que o texto nos leva a dizer a Deus?
Em comunhão com toda a Igreja do Brasil, rezamos:
Senhor Jesus, Tu és o Caminho!
Em meio a sombras e luzes,
alegrias e esperanças, tristezas e angústias,
Tu nos levas ao Pai.
Não nos deixes caminhar sozinhos.
Fica conosco, Senhor!
Tu és a Verdade!
Desperta nossas mentes
e faze arder nossos corações com a tua Palavra.
Que ela ilumine e aqueça os corações sedentos de justiça e santidade.
Ajuda-nos a sentir a beleza de crer em Ti!
Fica conosco, Senhor!
Tu és a Vida!
Abre nossos olhos para te reconhecermos
no "partir o Pão", sublime Sacramento da Eucaristia!
Alimenta-nos com o Pão da Unidade.
Sustenta-nos em nossa fragilidade.
Consola-nos em nossos sofrimentos,
Faze-nos solidários com os pobres, os oprimidos e excluídos.
Fica conosco, Senhor!
Jesus Cristo: Caminho, Verdade e Vida,
No vigor do Espírito Santo,
Faze-nos teus discípulos missionários!
Com a humilde serva do Senhor, nossa Mãe Aparecida, queremos ser:
Alegres no Caminho para a Terra Prometida!
corajosas testemunhas da Verdade libertadora!
promotores da Vida em plenitude!
Fica conosco, Senhor! Amém!

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual nosso novo olhar a partir da Palavra?
Nosso novo olhar, nossa vida, “para ficar parecidos verdadeiramente com o Mestre é necessário assumirmos a centralidade do Mandamento do amor”.

Bênção 
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. 

Ir. Patrícia Silva, fsp


sexta-feira, 13 de maio de 2022

Jo 14,1-6 - Jesus é o Caminho, a Verdade e a Vida

LEITURA ORANTE
Preparamo-nos para este momento de oração,
 com todos os que se colocam em comunhão 
 com a Palavra,
 rezando:
Espírito de verdade,
a ti consagramos a mente 

e nossos pensamentos: ilumina-nos.
Que  conheçamos Jesus Mestre
e compreendamos o seu Evangelho.
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, 

tem piedade de nós.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Lemos atentamente: Jo 14,1-6, e observamos Jesus que volta a exortar à fé. E responde a uma pergunta de Tomé.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 1 “Não se perturbe o vosso coração. Tendes fé em Deus, tende fé em mim também. 2 Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fosse, eu vos teria dito. Vou preparar um lugar para vós 3 e, quando eu tiver ido preparar-vos um lugar, voltarei e vos levarei comigo, a fim de que, onde eu estiver, estejais também vós. 4 E para onde eu vou, vós conheceis o caminho”. 5 Tomé disse a Jesus: “Senhor, nós não sabemos para onde vais. Como podemos conhecer o caminho?” 6 Jesus respondeu: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim”. 

Refletindo

À pergunta de Tomé, Jesus responde fazendo uma completa definição de si: Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém pode chegar até o Pai a não ser por mim". Comentando este texto, o Bem-aventurado Tiago Alberione diz: "Estabelecer-se totalmente em Jesus Mestre Verdade (mente), Caminho (vontade) e Vida (sentimento); até chegar à suprema altura da nossa personalidade: é Jesus Cristo que pensa, ama e quer em mim".
Alberione fundamenta a espiritualidade da Família Paulina em Jesus Mestre Verdade, Caminho e Vida.

2. Meditação (Caminho) 
O que o texto diz para nós, hoje? Onde fundamentamos a nossa espiritualidade? Qual é nosso método? Há tantos métodos bons, baseados na Palavra de Deus. Importante é que tenhamos um que nos leve a viver em Jesus Cristo, ou melhor, que deixemos Jesus Cristo viver em nós. 

Meditando
Os bispos, em Aparecida, disseram: "Jesus Cristo é o Filho de Deus verdadeiro, o único Salvador da humanidade. A importância única e insubstituível de Cristo para nós, para a humanidade, consiste em que Cristo é o caminho, a Verdade e a Vida. "Se não conhecemos a Deus em Cristo e com Cristo, toda a realidade se torna um enigma indecifrável; não há caminho e, ao não haver caminho, não há vida nem verdade". No clima cultural relativista que nos circunda, onde é aceita só uma religião natural, faz-se sempre mais importante e urgente estabelecer e fazer amadurecer em todo o corpo eclesial a certeza de que Cristo, o Deus de rosto humano, é nosso verdadeiro e único salvador." (DAp 22).

3.Oração (Vida)

O que o texto nos leva a dizer a Deus?
Rezo a oração:
Senhor Jesus, Tu és o Caminho!
Em meio a sombras e luzes,
alegrias e esperanças, tristezas e angústias,
Tu nos levas ao Pai.
Não nos deixes caminhar sozinhos.
Fica conosco, Senhor!


Tu és a Verdade!
Desperta nossas mentes
e faze arder nossos corações com a tua Palavra.
Que ela ilumine e aqueça os corações sedentos de justiça e santidade.
Ajuda-nos a sentir a beleza de crer em Ti!
Fica conosco, Senhor!


Tu és a Vida!
Abre nossos olhos para te reconhecermos
no "partir o Pão", sublime Sacramento da Eucaristia!
Alimenta-nos com o Pão da Unidade.
Sustenta-nos em nossa fragilidade.
Consola-nos em nossos sofrimentos,
Faze-nos solidários com os pobres, os oprimidos e excluídos.
Fica conosco, Senhor!


Jesus Cristo: Caminho, Verdade e Vida,
No vigor do Espírito Santo,
Faze-nos teus discípulos missionários!
Com a humilde serva do Senhor, nossa Mãe Aparecida, 
queremos ser:
Alegres no Caminho para a Terra Prometida!
corajosas testemunhas da Verdade libertadora!
promotores da Vida em plenitude!
Fica conosco, Senhor! Amém!


Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tende piedade de nós!


4.Contemplação (Vida e Missão) 

Qual nosso novo olhar a partir da Palavra?
Nosso novo olhar é direcionado à centralidade  em Jesus Cristo, com este esquema:
1) caminhando sobre as pegadas (adesão da vontade),
2) escutando a sua doutrina (adesão da inteligência),
3) vivendo no seu amor e na sua graça (adesão do coração e do espírito)

Bênção
Jesus Divino Mestre seja para ti:
A verdade que ilumina,
O caminho da santidade,
A vida plena e eterna.
Que ele te guarde e defenda.
Plenifique de todos os bens e ti e a todos que amas. Amém. 
Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida, tende piedade de nós.
Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo amém.

Irmã Patrícia Silva, fsp



 

quinta-feira, 12 de maio de 2022

Jo 13,16-20 - "Conheço os que escolhi", disse o Mestre


LEITURA ORANTE
Preparamo-nos para a Leitura Orante,
invocando o Espírito Santo:

Espírito Santo,
dai-nos o dom da Ciência,
para distinguir o único necessário
das coisas meramente importantes.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Lemos atentamente, o texto: Jo 13,16-20, e observamos o conteúdo do discurso de Jesus Mestre.
 
Depois de lavar os pés dos discípulos, Jesus lhes disse: 16 “Em verdade, em verdade vos digo, o servo não está acima do seu senhor e o mensageiro não é maior que aquele que o enviou. 17 Se sabeis isso e o puserdes em prática, sereis felizes. 18 Eu não falo de vós todos. Eu conheço aqueles que escolhi, mas é preciso que se realize o que está na Escritura: ‘Aquele que come o meu pão levantou contra mim o calcanhar’. 19 Desde agora vos digo isso, antes de acontecer, a fim de que, quando acontecer, creiais que eu sou. 20 Em verdade, em verdade vos digo, quem recebe aquele que eu enviar me recebe a mim; e quem me recebe, recebe aquele que me enviou”.

Refletindo
Jesus fala mais uma vez daqueles que o seguem, que ele escolheu. Define-se como “Eu  sou” e diz, baseando-se nas Escrituras, que um dos seus vai traí-lo. Afirma que na sua comunidade, não há lugar para disputas,  prepotências, arrogâncias, vaidades. Finaliza este trecho falando de acolhimento àqueles que ele enviou. Acolher um missionário, um evangelizador é acolher ao próprio Jesus. O Mestre fala que a felicidade não está nos títulos, no status, mas no caminho do serviço que também é acolhimento.
  
2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para nós, hoje? Onde buscamos felicidade? No sucesso? Nos lugares que ocupamos? Na sociedade em que vivemos, somos desafiados a cada instante a sermos os melhores, mais eficientes, mais competentes. Não que não devamos ser bons, mas sempre voltados para servir e partilhar nossos dons com os demais.
Não era disputando, concorrendo com alguém que Jesus ensinava e dava vida. Era amando as pessoas que Jesus as curava.

Meditando
Os bispos, em Aparecida, disseram: “A Igreja é chamada a repensar profundamente e a relançar com fidelidade e audácia sua missão nas novas circunstâncias latino-americanas e mundiais. Ela não pode fechar-se frente àqueles que só veem confusão, perigos e ameaças ou àqueles que pretendem cobrir a variedade e complexidade das situações com uma capa de ideologias gastas ou de agressões irresponsáveis. Trata-se de confirmar, renovar e revitalizar a novidade do Evangelho arraigada em nossa história, a partir de um encontro pessoal e comunitário com Jesus Cristo, que desperte discípulos e missionários. Isso não depende tanto de grandes programas e estruturas, mas de homens e mulheres novos que encarnem essa tradição e novidade, como discípulos de Jesus Cristo e missionários de seu Reino, protagonistas de uma vida nova para uma América Latina que deseja reconhecer-se com a luz e a força do Espírito.” (DAp 11).

3.Oração (Vida)
O que o texto nos leva a dizer a Deus?
Rezamos:
Senhor Jesus, Tu és o Caminho!
Em meio a sombras e luzes,
alegrias e esperanças, tristezas e angústias,
Tu nos levas ao Pai.
Não nos deixes caminhar sozinhos.
Fica conosco, Senhor!
Tu és a Verdade!
Desperta nossas mentes
e faze arder nossos corações com a tua Palavra.
Que ela ilumine e aqueça os corações sedentos de justiça e santidade.
Ajuda-nos a sentir a beleza de crer em Ti!
Fica conosco, Senhor!
Tu és a Vida!
Abre nossos olhos para te reconhecermos
no “partir o Pão”, sublime Sacramento da Eucaristia!
Alimenta-nos com o Pão da Unidade.
Sustenta-nos em nossa fragilidade.
Consola-nos em nossos sofrimentos,
Faze-nos solidários com os pobres, os oprimidos e excluídos.
Fica conosco, Senhor!
Jesus Cristo: Caminho, Verdade e Vida,
No vigor do Espírito Santo,
Faze-nos teus discípulos missionários!
Com a humilde serva do Senhor, 
nossa Mãe Aparecida, queremos ser:
Alegres no Caminho para a Terra Prometida!
corajosas testemunhas da Verdade libertadora!
promotores da Vida em plenitude!
Fica conosco, Senhor! Amém!

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual nosso novo olhar, a partir da Palavra?
Como Jesus, vamos servir e curar as pessoas de todo tipo de enfermidade, amando-as.

Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
-  Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.



Irmã Patrícia Silva, fsp



quarta-feira, 11 de maio de 2022

Jo 12,44-50 - Crer em Jesus, crer no Pai!

LEITURA ORANTE
Preparamo-nos, com todos  que fazem a Leitura Orante,
pedindo a graça de sermos iluminados pela Luz da verdade.
Espírito de verdade,
a vós consagramos a mente e nossos pensamentos: iluminai-nos.
Que conheçamos Jesus Mestre e compreendamos o seu Evangelho.

1. Leitura (Verdade) 

O que diz o texto do dia? Lemos, atentamente,  o texto: Jo 12,44-50 e observamos as palavras de Jesus.

Naquele tempo, 44 Jesus exclamou em alta voz: “Quem crê em mim não é em mim que crê, mas naquele que me enviou. 45 Quem me vê, vê aquele que me enviou. 46 Eu vim ao mundo como luz, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas. 47 Se alguém ouvir as minhas palavras e não as observar, eu não o julgo, porque eu não vim para julgar o mundo, mas para salvá-lo. 48 Quem me rejeita e não aceita as minhas palavras já tem o seu juiz: a palavra que eu falei o julgará no último dia. 49 Porque eu não falei por mim mesmo, mas o Pai, que me enviou, ele é quem me ordenou o que eu devia dizer e falar. 50 E eu sei que o seu mandamento é vida eterna. Portanto, o que eu digo, eu o digo conforme o Pai me falou”. 

Refletindo
Mais uma vez ele faz um apelo à fé dos que o ouvem e define-se como Luz.
Para ser iluminado por esta luz que é Jesus são necessárias, basicamente, três coisas ou atitudes:
1ª Crer em Jesus Cristo.
2ª Ouvir a sua mensagem.
3ª Praticar os ensinamentos de Jesus.

2. Meditação (Caminho) 

O que o texto diz para nós, hoje?
Cremos em Jesus Cristo? Deixamo-nos iluminar pela sua mensagem? Praticamos seus ensinamentos? Isto é vivido pelas outras pessoas no mundo de hoje?

Meditando
 Vale recordar o que disseram os bispos, em Aparecida: 
"Conhecer a Jesus Cristo pela fé é nossa alegria; segui-lo é uma graça, e transmitir este tesouro aos demais é uma tarefa que o Senhor nos confiou ao nos chamar e nos escolher. Com os olhos iluminados pela luz de Jesus Cristo ressuscitado, podemos e queremos contemplar o mundo, a história, os nossos povos da América Latina e do Caribe, e cada um de seus habitantes. Com os olhos iluminados pela luz de Jesus Cristo ressuscitado, podemos e queremos contemplar o mundo, a história, os nossos povos da América Latina e do Caribe, e cada um de seus habitantes."(DAp 18).

3.Oração (Vida)

O que o texto nos leva a dizer a Deus?
Rezamos, com todos, neste momento o Salmo 66

Que as nações vos glorifiquem, ó Senhor, / que todas as nações vos glorifiquem.

  1. Que Deus nos dê a sua graça e sua bênção, / e sua face resplandeça sobre nós! / Que na terra se conheça o seu caminho / e a sua salvação por entre os povos. – R.
  2. Exulte de alegria a terra inteira, / pois julgais o universo com justiça; / os povos governais com retidão / e guiais, em toda a terra, as nações. – R.
  3. Que as nações vos glorifiquem, ó Senhor, / que todas as nações vos glorifiquem! / Que o Senhor e nosso Deus nos abençoe, / e o respeitem os confins de toda a terra
  4. Contemplação (Vida e Missão) 
Qual nosso novo olhar a partir da Palavra?
Queremos manter nosso olhar desperto, iluminado pela luz de Jesus hoje e todos os dias. Thomas Merton diz: "Somos como pilotos de navios imersos no nevoeiro, escrutando a escuridão diante de nós, tentando ouvir o ruído de outros navios, e só poderemos atingir o porto se nos mantivermos alertas. A vida espiritual é, portanto, em primeiro lugar uma questão de estar desperto."

Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.


Irmã Patrícia Silva, fsp


terça-feira, 10 de maio de 2022

Jo 10,22-30 – “O Bom Pastor”

LEITURA ORANTE


Preparamo-nos para a Leitura Orante, invocando o Espírito Santo:

Espírito Santo,
dai-nos o dom do conselho, que ilumina a nossa vida
E orienta a nossa ação segundo vossa Divina Providência.
Jesus, Mestre:
que eu pense com a tua inteligência, com a tua sabedoria.
Que eu ame com o teu coração.
Que eu veja com os teus olhos.
Que eu fale com a tua língua.
Que eu ouça com os teus ouvidos.
Que as minhas mãos sejam as tuas.
Que os meus pés estejam sobre as tuas pegadas.
Que eu reze com as tuas orações.
Que eu celebre como tu te imolaste.
Que eu esteja em ti e tu em mim. Amém.


1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Lemos atenta e lentamente o texto do dia: Jo 10,22-30.
Era inverno, e em Jerusalém estavam comemorando a Festa da Dedicação. Jesus estava andando pelo pátio do Templo, perto da entrada chamada "Alpendre de Salomão". Então o povo se ajuntou em volta dele e perguntou:
- Até quando você vai nos deixar na dúvida? Diga com franqueza: você é ou não é o Messias?
Jesus respondeu:
- Eu já disse, mas vocês não acreditaram. As obras que eu faço pelo poder do nome do meu Pai falam a favor de mim, mas vocês não creem porque não são minhas ovelhas. As minhas ovelhas escutam a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna, e por isso elas nunca morrerão. Ninguém poderá arrancá-las da minha mão. O poder que o Pai me deu é maior do que tudo, e ninguém pode arrancá-las da mão dele. Eu e o Pai somos um.

Refletindo
Observo no Evangelho, o local, a ocasião, o fato em si, que pessoas participam e que assunto é tratado.
O povo se diz ainda em dúvida. Jesus, então, deixa claras algumas coisas:
1º O seu poder é o poder do Pai.
2º Ele conhece quem é do seu rebanho, quem escuta sua voz e o segue.
3º Jesus afirma que ele e o Pai são um. Revela a sua verdadeira identidade.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para nós, hoje?
É este Jesus do Evangelho que conhecemos  e seguimos? Escutamos a sua voz e depois, a seguimos? Ou temos um Deus que imaginamos, inclusive de acordo com as nossas necessidades? Deixamo-nos conhecer por Deus ou vivemos longe, mascarando a nossa fé com crendices? Buscamos o Deus das consolações ou consolações de Deus? 
Meditando
Os bispos, em Aparecida, disseram: “Os cristãos precisam recomeçar a partir de Cristo, a partir da contemplação de quem nos revelou em seu mistério a plenitude do cumprimento da vocação humana e de seu sentido. Necessitamos fazer-nos discípulos dóceis, para aprendermos dEle, em seu seguimento, a dignidade e a plenitude da vida”. (DAp 41).

3.Oração (Vida)
O que o texto nos  leva a dizer a Deus?
Rezamos, com salmos ou outras orações e concluímos:
Salmo 23 ( em adaptação do Padre Zezinho, scj)

Meu pastor és tu, Senhor
Eu não reclamo desta vida
Cuidas muito bem de mim
Me levas a descansar
Onde floresce a grama
E levar-me a beber
Das águas mais gostosas
Me dás a cada novo dia
Um pouco mais de alegria
És justo, é muito bom Senhor
Se eu tivesse que andar
Por um caminho escuro
Se eu corresse
Algum perigo ao caminhar
Eu não teria medo
Eu sei qual é o segredo
Eu sei que o teu
Cajado me defenderia
Puseste para mim a mesa mais sortida
Bem na cara dos que me odeiam
E me agridem
Pois perfumas meus cabelos
E enches de vinho o meu copo
Sim, eu estou bem
Eu vou muito bem
Eu sou como aquela ovelha cuidada
Pelo melhor de todos os pastores
Que mais eu vou querer?
Meu pastor és tu, Senhor
Não reclamo desta vida
Cuidas muito bem de mim
Amém! 
ou
Mosteiro da Ressurreição (PR) - Canto Gregoriano

Coleção Salmos,  lançado pela Paulus, em 1996.


4.Contemplação (Vida e Missão)

Qual nosso novo olhar a partir da Palavra?
Nosso novo olhar revela a nossa identidade de filho/a de Deus.

Inspira-se no pensamento de Nolan, no livro “Jesus Hoje”. Diz ele: Confiar em Deus, como Jesus confiava, não significa viver agarrados a Deus. Significa libertar-nos de tudo, a fim de entregarmos nossas vidas a Deus (...) Não precisamos agarrar-nos a ele, porque seremos agarrados por ele... como uma criança nos braços dos seus pais.(p. 194)

Bênção
Jesus e Maria, dai-nos a vossa bênção:
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém




Ir. Patrícia Silva,.fsp