segunda-feira, 27 de maio de 2019

Jo 15,26-16,4ª - O Espírito da verdade falará a respeito de Jesus



"Conhecer a Jesus Cristo pela fé é nossa alegria; segui-lo é uma graça, e transmitir este tesouro aos demais é uma tarefa que o Senhor, ao nos chamar e nos eleger, nos confiou." (DAp,18). 
Assim, com estas palavras dos bispos,  invocamos as luzes do Espírito Santo, para todas as pessoas que neste momento, se reúnem na web para orar a Palavra: 
Espírito de verdade, 

a ti consagro a mente e meus pensamentos: ilumina-me. 

Que eu conheça Jesus Mestre 

e compreenda o seu Evangelho. 

Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós



1. Leitura (Verdade) 

O que diz o texto do dia? 
Lemos o texto Jo 15,26-16,4ª , observando como é apresentado o Espírito Santo.
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 26 “Quando vier o defensor que eu vos mandarei da parte do Pai, o Espírito da verdade, que procede do Pai, ele dará testemunho de mim. 27 E vós também dareis testemunho, porque estais comigo desde o começo. 16,1 Eu vos disse estas coisas para que a vossa fé não seja abalada. 2 Expulsar-vos-ão das sinagogas, e virá a hora em que aquele que vos matar julgará estar prestando culto a Deus. 3 Agirão assim porque não conheceram o Pai nem a mim. 4 Eu vos digo isso para que vos lembreis de que eu o disse, quando chegar a hora”


Refletindo
Jesus fala do Auxiliador, também considerado o defensor, o Espírito da Verdade. Recomenda firmeza na fé e agendar também o que acontecerá por anunciarem o Reino: serão expulsos e, alguns até eliminados.  


2. Meditação (Caminho) 

O que o texto diz para mim, hoje? 
Às vezes, penso minha missão apenas como resultados positivos, adesões, alegrias. Jesus alerta que muitas vezes, a mensagem não será acolhida, aceita e também, a pessoa do discípulo e missionário. É difícil, mas devo ter em consideração também este tipo de reação. Porém, jamais duvidar que o Espírito Santo está conosco. 

Meditando
Os bispos, em Aparecida, assim falaram o Espírito: 
“O Espírito Santo, com o qual o Pai nos presenteia, identifica-nos com Jesus-Caminho, abrindo-nos a seu mistério de salvação para que sejamos seus filhos e irmãos uns dos outros; identifica-nos com Jesus-Verdade, ensinando-nos a renunciar a nossas mentiras e ambições pessoais, e nos identifica com Jesus-Vida, permitindo-nos abraçar seu plano de amor e nos entregar para que outros “tenham vida n’Ele”. (DAp 137).

3.Oração (Vida) 

O que o texto nos leva a dizer a Deus? Rezamos:
Senhor Jesus Cristo, Caminho, Verdade e Vida, 

rosto humano de Deus e rosto divino do homem, 

acendei em nossos corações o amor ao Pai que está no céu 

e a alegria de sermos cristãos. 



Dai-nos sempre o fogo de vosso Santo Espírito, 
que ilumine as nossas mentes 
e desperte entre nós o desejo de contemplar-vos, 
o amor aos irmãos, especialmente aos aflitos, 
e o ardor por anunciar-vos no início deste século. 


4.Contemplação (Vida e Missão)

Qual meu novo olhar a partir da Palavra? 
Com a mente iluminada pelo Espírito Santo, "com os olhos iluminados pela luz de Jesus Cristo ressuscitado podemos e queremos contemplar o mundo, a história, os nossos povos da América Latina e do Caribe e cada um de seus habitantes." (DAp,18)

Bênção 
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
-Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. 


Irmã Patrícia Silva, fsp
irpatricias@gmail.com

domingo, 26 de maio de 2019

Jo 14,23-29– Cristo ‘atrai tudo a si’ com a força de seu amor


Preparamo-nos para a Leitura Orante, pedindo, com todos os que se encontram para esta Leitura Orante, luzes ao Espírito Santo:
Espírito de verdade,
a ti consagramos a mente e nossos pensamentos: ilumina-nos.
Que conheçamos Jesus Mestre
e compreendamos o seu Evangelho.
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.

1. Leitura (Verdade)

O que diz o texto do dia?
Lemos atentamente o texto: Jo 14,23-29, e observamos pessoas, palavras, relações,
Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 23“Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e o meu Pai o amará, e nós viremos e faremos nele a nossa morada. 24 Quem não me ama não guarda a minha palavra. E a palavra que escutais não é minha, mas do Pai que me enviou. 25 Isso é o que vos disse enquanto estava convosco. 26 Mas o defensor, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, ele vos ensinará tudo e vos recordará tudo o que eu vos tenho dito. 27 Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; mas não a dou como o mundo. Não se perturbe nem se intimide o vosso coração. 28 Ouvistes que eu vos disse: ‘Vou, mas voltarei a vós’. Se me amásseis, ficaríeis alegres porque vou para o Pai, pois o Pai é maior do que eu. 29 Disse-vos isso agora, antes que aconteça, para que, quando acontecer, vós acrediteis”.

Refletindo
É natural que quando se ama alguém, se faz os gostos e até, se adivinham seus desejos. Quem ama a Deus, quem ama a Jesus acolhe a sua mensagem e a vive. Interessante que, amar a Jesus é garantia de ser amado pelo Pai. Jesus fala ainda de um Mestre, um Auxiliador, o Espírito Santo que nos estará ensinando e recordando o Evangelho.
Em síntese: é preciso amar para entender as coisas de Deus. Não existe amor sem observância dos mandamentos.

2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje?
Tenho garantido o amor do Pai? Ou seja: amo a Jesus? Vivo sua proposta? Testemunho este amor na vida concreta. 
Meditando
O parágrafo 159 do Documento de Aparecida nos esclarece: A Igreja, como “comunidade de amor” é chamada a refletir a glória do amor de Deus que, é comunhão, e assim atrair as pessoas e os povos para Cristo. No exercício da unidade desejada por Jesus, os homens e mulheres de nosso tempo se sentem convocados e recorrem à formosa aventura da fé. “Que também eles vivam unidos a nós para que o mundo creia” (Jo 17,21). A Igreja cresce, não por proselitismo mas “por ‘atração’: como Cristo ‘atrai tudo a si’ com a força de seu amor” (Bento XVI, Discurso Inaugural da V Conferência). A Igreja “atrai” quando vive em comunhão, pois os discípulos de Jesus serão reconhecidos se amarem uns aos outros como Ele nos amou (cf. Rm 12,4-13; Jo 13,34).” (DAp 159).

3.Oração (Vida)
O que o texto nos leva a dizer a Deus?
Rezamos, com toda a Igreja, a Oração :
Senhor Jesus, Tu és o Caminho!
Em meio a sombras e luzes,
alegrias e esperanças, tristezas e angústias,
Tu nos levas ao Pai.
Não nos deixes caminhar sozinhos.
Fica conosco, Senhor!
Tu és a Verdade!
Desperta nossas mentes
e faze arder nossos corações com a tua Palavra.
Que ela ilumine e aqueça os corações sedentos de justiça e santidade.
Ajuda-nos a sentir a beleza de crer em Ti!
Fica conosco, Senhor!
Tu és a Vida!
Abre nossos olhos para te reconhecermos
no "partir o Pão", sublime Sacramento da Eucaristia!
Alimenta-nos com o Pão da Unidade.
Sustenta-nos em nossa fragilidade.
Consola-nos em nossos sofrimentos,
Faze-nos solidários com os pobres, os oprimidos e excluídos.
Fica conosco, Senhor!
Jesus Cristo: Caminho, Verdade e Vida,
No vigor do Espírito Santo,
Faze-nos teus discípulos missionários!
Com a humilde serva do Senhor, nossa Mãe Aparecida, queremos ser:
Alegres no Caminho para a Terra Prometida!
corajosas testemunhas da Verdade libertadora!
promotores da Vida em plenitude!
Fica conosco, Senhor! Amém!


4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar me leva a ver e tratar as pessoas com o amor com que eu gostaria de ser tratada/o, como diz Jesus: “Amem-se uns aos outros!”.

 Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém. 
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém. 
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém. - Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém..



Irmã Patrícia Silva, fsp



sábado, 25 de maio de 2019

Jo 15,18-21- Eu vos escolhi. Se vocês fossem do mundo, o mundo os amaria



"O Senhor nos disse: "não tenham medo" 

(Mt 28,5).
 Como às mulheres na manhã da Ressurreição nos é repetido: "Por que buscam entre os mortos aquele que está vivo?" 
(Lc 24,5). Os sinais da vitória de Cristo ressuscitado nos estimulam enquanto suplicamos a graça da conversão e mantemos viva a esperança que não defrauda" 
(DAp 14).

Renovando estes sentimentos, preparamo-nos para a Leitura Orante.

Espírito de verdade, 
a ti consagramos a mente e nossos pensamentos: ilumina-nos.
Que  conheçamos Jesus Mestre
e compreendamos o seu Evangelho. 
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.


1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Lemos atentamente o texto: Jo 15,18-21
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 18 “Se o mundo vos odeia, sabei que primeiro me odiou a mim. 19 Se fôsseis do mundo, o mundo gostaria daquilo que lhe pertence. Mas, porque não sois do mundo, porque eu vos escolhi e apartei do mundo, o mundo por isso vos odeia. 20 Lembrai-vos daquilo que eu vos disse: ‘O servo não é maior que seu senhor’. Se me perseguiram a mim, também perseguirão a vós. Se guardaram a minha palavra, também guardarão a vossa. 21 Tudo isso eles farão contra vós por causa do meu nome, porque não conhecem aquele que me enviou”.

Refletindo
Observamos as palavras de Jesus.
Quanto mais o discípulo ou seguidor se deixa levar pela “causa”, pela dinâmica de Jesus Cristo Mestre, mais percebe a sua inadequação aos critérios e propostas do mundo. Se ele é fiel ao Mestre, passa a ser ridicularizado, rejeitado, ignorado e, até, perseguido pelo mundo. A “causa” de Jesus tem um preço especial.

2. Meditação (Caminho) 
O que o texto diz para mim, hoje?
Espelhando-me no Evangelho, sinto que, às vezes, me inquieto por andar de acordo com o mundo e me distancio da verdade e da liberdade que a Palavra de Deus me propõe. Vejo ainda que, na profundidade de meu ser, anseio por seguir as propostas libertadoras de Jesus, mas, às vezes, tenho medo das críticas por ser diferente. Penso que muitas pessoas sentem como eu. 

Meditando
Os bispos nos lembram a “causa” de Jesus: 
“As condições de vida de muitos abandonados, excluídos e ignorados em sua miséria e sua dor, contradizem este projeto do Pai e desafiam os cristãos a um maior compromisso a favor da cultura da vida. O Reino de vida que Cristo veio trazer é incompatível com essas situações desumanas. Se pretendemos fechar os olhos diante destas realidades, não somos defensores da vida do Reino e nos situamos no caminho da morte: “Nós sabemos que passamos da morte para a vida porque amamos os irmãos. Aquele que não ama, permanece na morte” (1 Jo 3,14). É necessário sublinhar “a inseparável relação entre o amor a Deus e o amor ao próximo”, que “convida a todos a suprimir as graves dificuldades sociais e as enormes diferenças no acesso aos bens”. Tanto a preocupação por desenvolver estruturas mais justas como por transmitir os valores sociais do Evangelho situam-se neste contexto de serviço fraterno à vida digna.” (DAp 358).

Outros textos bíblicos nos ajudam a refletir:
Mt 16,24 Então Jesus disse aos discípulos: «Se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz, e me siga. 25 Pois, quem quiser salvar a sua vida, vai perdê-la; mas, quem perde a sua vida por causa de mim, vai encontrá-la.

Mc 6,7ss Jesus chamou os doze discípulos, começou a enviá-los dois a dois e dava-lhes poder sobre os espíritos maus. 8 Jesus recomendou que não levassem nada pelo caminho, além de um bastão; nem pão, nem sacola, nem dinheiro na cintura. 9 Mandou que andassem de sandálias e que não levassem duas túnicas. 10 E Jesus disse ainda: «Quando vocês entrarem numa casa, fiquem aí até partirem. 11 Se vocês forem mal recebidos num lugar e o povo não escutar vocês, quando saírem sacudam a poeira dos pés como protesto contra eles.» 12 Então os discípulos partiram e pregaram para que as pessoas se convertessem. 13 Expulsavam muitos demônios e curavam muitos doentes, ungindo-os com óleo.


3.Oração (Vida)
O que o texto nos leva a dizer a Deus?
Rezamos, com toda a Igreja:
Senhor Jesus, Tu és o Caminho!
Em meio a sombras e luzes,
alegrias e esperanças, tristezas e angústias,
Tu nos levas ao Pai.
Não nos deixes caminhar sozinhos.
Fica conosco, Senhor!
Tu és a Verdade!
Desperta nossas mentes
e faze arder nossos corações com a tua Palavra.
Que ela ilumine e aqueça os corações sedentos de justiça e santidade.
Ajuda-nos a sentir a beleza de crer em Ti!
Fica conosco, Senhor!
Tu és a Vida!
Abre nossos olhos para te reconhecermos
no "partir o Pão", sublime Sacramento da Eucaristia!
Alimenta-nos com o Pão da Unidade.
Sustenta-nos em nossa fragilidade.
Consola-nos em nossos sofrimentos,
Faze-nos solidários com os pobres, os oprimidos e excluídos.
Fica conosco, Senhor!
Jesus Cristo: Caminho, Verdade e Vida,
No vigor do Espírito Santo,
Faze-nos teus discípulos missionários!
Com a humilde serva do Senhor, nossa Mãe Aparecida, queremos ser:
Alegres no Caminho para a Terra Prometida!
corajosas testemunhas da Verdade libertadora!
promotores da Vida em plenitude!
Fica conosco, Senhor! Amém!

4. Contemplação (Vida e Missão)
Qual nosso novo olhar a partir da Palavra? Nosso novo olhar é iluminado pela “causa” de Cristo que assumimos. Recordamos as palavras de Bento XVI no início de seu Pontificado, fazendo eco a João Paulo II, e queremos assim viver: "Não temam! Abram, abram de par em par as portas a Cristo!... quem deixa Cristo entrar a não perde nada, nada - absolutamente nada - do que faz a vida livre, bela e grande. Não! Só com esta amizade abrem-se as portas da vida".(DAp 15). Assim quero viver hoje e sempre, tendo como lembrete: "Eu vos escolhi".

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Irmã Patrícia Silva, fsp
irpatricias@gmail.com

sexta-feira, 24 de maio de 2019

Jo 15,12-17 - "Amem-se uns aos outros"

Amigos!
Preparando-nos para a Leitura Orante,
com todos os que fazem este caminho,
damos graças a Deus que nos deu o dom da Palavra, 
com a qual podemos nos comunicar entre nós e com Ele por meio de seu Filho,
que é sua Palavra (cf. Jo 1,1).
Damos graças a Ele que, por seu grande amor,
fala a nós como a amigos (cf. Jo 15,14-15). (DAp 26).
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Lemos o texto: Jo 15,12-17.
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 12“Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei. 13 Ninguém tem amor maior do que aquele que dá sua vida pelos amigos. 14 Vós sois meus amigos se fizerdes o que eu vos mando. 15Já não vos chamo servos, pois o servo não sabe o que faz o seu senhor. Eu chamo-vos amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi de meu Pai. 16 Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi e vos designei para irdes e para que produzais fruto, e o vosso fruto permaneça. O que, então, pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo concederá. 17 Isto é o que vos ordeno: amai-vos uns aos outros”.
Refletindo
Como discípulo/a devo viver o mandamento de Jesus Cristo: o amor.
Jesus fala do maior amor.
Quem ama muito é capaz de dar a vida. É amigo. E não se considera superior aos demais.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para nós, hoje? Quem é amigo?

Meditando
Os bispos, na Conferência de Aparecida, lembraram as características do amigo de Jesus:
“O amigo escuta a Jesus, conhece ao Pai e faz fluir sua Vida (Jesus Cristo) na própria existência (cf. Jo 15,14), marcando o relacionamento com todos (cf. Jo 15,12). O “irmão” de Jesus (cf. Jo 20,17) participa da vida do Ressuscitado, Filho do Pai celestial, porque Jesus e seu discípulo compartilham a mesma vida que procede do Pai: Jesus, por natureza (cf. Jo 5,26; 10,30) e o discípulo, por participação (cf. Jo 10,10). A conseqüência imediata deste tipo de vínculo é a condição de irmãos que os membros de sua comunidade adquirem.”(DAp 132).
Seguimos este processo em nossa comunidade?
E o que diz a Palavra sobre amigos?
Trazemos um trecho do Eclesiástico que diz:
Eclo 6,6ss :Tenha muitos conhecidos, mas um só confidente entre mil. 7 Se você quiser um amigo, coloque-o à prova, e não vá logo confiando nele. 8 Porque existe amigo de ocasião, que não será fiel quando você estiver na pior. 9 Existe amigo que se transforma em inimigo, e envergonhará você, revelando suas coisas particulares. 10 Existe amigo que é companheiro de mesa, mas que não será fiel quando você estiver na pior. 11 Quando tudo correr bem, ele estará com você, mas quando as coisas forem mal, ele fugirá para longe. 14 Amigo fiel é proteção poderosa, e quem o encontrar, terá encontrado um tesouro. 15 Amigo fiel não tem preço, e o seu valor é incalculável. 16 Amigo fiel é remédio que cura, e os que temem ao Senhor o encontrarão. 17 Quem teme ao Senhor tem amigos verdadeiros, pois tal e qual ele é, assim será o seu amigo.

3. Oração (Vida)
O que o texto nos leva a dizer a Deus?
Rezamos, pedindo a graça de sermos bons amigos de Jesus.
Senhor, muito obrigado porque me escolheste para ser teu amigo.
Obrigado porque me escolheste para que eu produza frutos bons.
Agradeço-te por me chamar de “amigo”.
Minha gratidão é também  pelos segredos do Pai que me revelaste.
Peço-te a graça de fazer fluir a tua Vida na minha vida.
Que esta tônica marque todos os meus relacionamentos,
hoje e sempre. Amém.


  4. Contemplação (Vida e Missão)
Qual nosso novo olhar a partir da Palavra?
Nosso novo olhar, será direcionado para fazer fluir através de todo nosso ser a Vida de Jesus Cristo.
Palavras de Jesus que lembraremos para viver coerentemente nossa fé: "Chamo você de amigo".

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Ir. Patrícia silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Jo 15,9-11 - O verdadeiro amor gera alegria

Com todos os que fazem este caminho, pela web,
damos graças a Deus que nos deu o dom da palavra, 
com a qual podemos nos comunicar entre nós e com Ele 
por meio de seu Filho, que é sua Palavra (cf. Jo 1,1). 
Damos graças a Ele que, por seu grande amor, 
fala a nós como a amigos (cf. Jo 15,14-15).
(DAp 26).

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Lemos, atentamente, o texto: Jo 15,9-11.
Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: “Como meu Pai me amou, assim também eu vos amei. Permanecei no meu amor. 10 Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como eu guardei os mandamentos do meu Pai e permaneço no seu amor. 11 Eu vos disse isso para que a minha alegria esteja em vós e a vossa alegria seja plena”.

Refletindo
Neste breve texto Jesus diz quatro  coisas importantíssimas:
1. Faz uma declaração de amor.
2. Faz um convite.
3. Coloca uma condição.
4. Garante algo  que o coração de todos nós  deseja.
Que belíssima declaração de amor faz Jesus a cada um de nós! E nos convida: fiquem unidos a mim pelo amor. Oferece uma condição: obedecer aos seus mandamentos. Garante-nos a sua alegria. E mais: uma alegria completa.

 2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Como discípulo/a devemos levar à frente a missão que nos dá Jesus Cristo: o amor.  Em que consiste este amor?  Como vivê-lo num mundo em que é muito forte o egoísmo, o individualismo, e que a outra pessoa, muitas vezes é uma ameaça? Devemos orientar nossa energias para  ir contra a corrente. 

Meditando

Os bispos, na Conferência de Aparecida, lembraram quais são os mandamentos de Jesus: Para ficar parecido verdadeiramente com o Mestre é necessário assumir a centralidade do Mandamento do amor, que Ele quis chamar seu e novo: “Amem-se uns aos outros, como eu os amei” (Jo 15,12). Este amor, com a medida de Jesus, com total dom de si, além de ser o diferencial de cada cristão, não pode deixar de ser a característica de sua Igreja, comunidade discípula de Cristo, cujo testemunho de caridade fraterna será o primeiro e principal anúncio, “todos reconhecerão que sois meus discípulos” (Jo 13,35). (DAp 138).
Outros textos bíblicos podem nos ajudar na meditação:
Lc 10, 25-37: Há muitos textos sobre o amor na Palavra. Escolhemos um para complementar a reflexão, um em que Jesus nos diz que o amor é prática concreta -O especialista em leis disse que o maior mandamento é o amor: «Ame o Senhor, seu Deus, com todo o seu coração, com toda a sua alma, com toda a sua força e com toda a sua mente; e ao seu próximo como a si mesmo.» 28 Jesus lhe disse: «Você respondeu certo. Faça isso, e viverá!» 29 Mas o especialista em leis, querendo se justificar, disse a Jesus: «E quem é o meu próximo?» 30 Jesus respondeu: «Um homem ia descendo de Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos de assaltantes, que lhe arrancaram tudo, e o espancaram. Depois foram embora, e o deixaram quase morto. 31 Por acaso um sacerdote estava descendo por aquele caminho; quando viu o homem, passou adiante, pelo outro lado. 32 O mesmo aconteceu com um levita: chegou ao lugar, viu, e passou adiante, pelo outro lado. 33 Mas um samaritano, que estava viajando, chegou perto dele, viu, e teve compaixão. 34 Aproximou-se dele e fez curativos, derramando óleo e vinho nas feridas. Depois colocou o homem em seu próprio animal, e o levou a uma pensão, onde cuidou dele. 35 No dia seguinte, pegou duas moedas de prata, e as entregou ao dono da pensão, recomendando: ‘Tome conta dele. Quando eu voltar, vou pagar o que ele tiver gasto a mais’.» E Jesus perguntou: 36 «Na sua opinião, qual dos três foi o próximo do homem que caiu nas mãos dos assaltantes?» 37 O especialista em leis respondeu: «Aquele que praticou misericórdia para com ele.» Então Jesus lhe disse: «Vá, e faça a mesma coisa.»

3.Oração (Vida)
O que o texto nos leva a dizer a Deus?
Rezamos,  com  toda a Igreja, “Fica conosco”
 “Fica conosco, pois cai a tarde e o dia já se declina” (Lc 24,29).

Fica conosco, Senhor, acompanha-nos ainda que 
nem sempre tenhamos sabido reconhecer-te.

Fica conosco, porque ao redor de nós 
as mais densas sombras vão se fazendo,
 e Tu és a Luz; 
em nossos corações se insinua  a falta de esperança, 
e tu os faz arder com a certeza da Páscoa. 
Estamos cansados do caminho, 
mas tu nos confortas na fração do pão para anunciar a nossos irmãos que 
na verdade tu tens ressuscitado e 
que nos tem dado a missão de ser testemunhas de tua ressurreição.

Fica conosco, Senhor, quando ao redor de nossa fé católica 
surgem as névoas da dúvida, do cansaço ou da dificuldade: 
tu, que és a própria Verdade como revelador do Pai, 
ilumina nossas mentes com tua Palavra; 
ajuda-nos a sentir a beleza de crer em ti.
 Fortalece a todos em sua fé para que sejam 
teus discípulos e missionários!
(DAp 554).

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual nosso novo olhar a partir da Palavra?
Nosso novo olhar, nossa vida, para ficar parecido verdadeiramente com o  Mestre é necessário assumir a centralidade do Mandamento do amor.
Guardaremos a expressão para nosso dia: "Permanecei no meu amor."

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém. 
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém. 

- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém. 

- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.  


Ir. Patrícia Silva, fsp



 


quarta-feira, 22 de maio de 2019

Jo 15,1-8 - Unido a Jesus, o "ramo" produz muito fruto!

Iniciemos nossa Leitura Orante do Evangelho, com esta certeza: quem é amigo de Jesus (videira), produz muito fruto.
Rezemos:

Jesus Mestre, santificai minha mente e aumentai a minha fé.

Jesus Mestre, libertai-me do erro, 

dos pensamentos inúteis e das trevas eternas.

Jesus Mestre, caminho entre o Pai e nós, 

tudo vos ofereço e de vós tudo espero.
Jesus, caminho de santidade, tornai-me vosso fiel seguidor.
Jesus Caminho, tornai-me perfeito como o Pai que está no céu.
Jesus Vida, vivei em mim para que eu viva em vós.
Jesus Vida, não permitais que eu me separe de vós.
Jesus Vida, fazei-me viver eternamente na alegria do vosso amor.
Jesus Verdade, que eu seja luz para o mundo.
Jesus Caminho, que eu seja vossa testemunha autêntica 
diante das pessoas.
Jesus Vida, que minha presença contagie a todos 
com o vosso amor e a vossa  alegria.



1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Lemos, atentamente,  o Evangelho da videira: Jo 15,1-8.
 Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 1“Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que em mim não dá fruto, ele o corta; e todo ramo que dá fruto, ele o limpa, para que dê mais fruto ainda. Vós já estais limpos por causa da palavra que eu vos falei. Permanecei em mim, e eu permanecerei em vós. Como o ramo não pode dar fruto por si mesmo se não permanecer na videira, assim também vós não podereis dar fruto se não permanecerdes em mim. Eu sou a videira, e vós, os ramos. Aquele que permanece em mim, e eu nele, esse produz muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. Quem não permanecer em mim será lançado fora como um ramo e secará. Tais ramos são recolhidos, lançados no fogo e queimados. Se permanecerdes em mim e minhas palavras permanecerem em vós, pedi o que quiserdes e vos será dado. Nisto meu Pai é glorificado: que deis muito fruto e vos torneis meus discípulos”.

Refletindo
Estar unido a Jesus como os ramos à videira é o segredo dos bons frutos. Como cultivar esta união?
1º O próprio Jesus diz: "estar limpos". E explica: "por meio dos ensinamentos de Jesus", ou seja meditando e vivendo a Palavra.
2ºJesus mesmo faz um convite fascinante: "Continuem unidos a mim e eu continuarei unido a vocês". Entendemos estar unidos a Ele pelos seus ensinamentos e também na vivência e comunicação de todos eles. Também a Eucaristia é fonte desta vida.
3º O Mestre insiste: "Sem mim vocês não podem fazer nada". Ele é o "amigo" inseparável se queremos produzir frutos de justiça, de paz, de amor.


2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje? Como participamos da vida de Jesus, nós, seus irmãos?
Meditação
Os bispos, na Conferência de Aparecida, disseram: “Com a parábola da Videira e dos ramos (cf. Jo 15,1-8), Jesus revela o tipo de vínculo que Ele oferece e que espera dos seus. Não quer um vínculo como “servos” (cf. Jo 8,33-36), porque “o servo não conhece o que faz seu senhor” (Jo 15,15). O servo não tem entrada na casa de seu amo, muito menos em sua vida. Jesus quer que seu discípulo se vincule a Ele como “amigo” e como “irmão”. O “amigo” ingressa em sua Vida, fazendo-a própria. O amigo escuta a Jesus, conhece ao Pai e faz fluir sua Vida (Jesus Cristo) na própria existência (cf. Jo 15,14), marcando o relacionamento com todos (cf. Jo 15,12)." (DAp 132). O “irmão” de Jesus (cf. Jo 20,17) participa da vida do Ressuscitado, Filho do Pai celestial, porque Jesus e seu discípulo compartilham a mesma vida que procede do Pai: Jesus, por natureza (cf. Jo 5,26; 10,30) e o discípulo, por participação (cf. Jo 10,10). A consequência imediata deste tipo de vínculo é a condição de irmãos que os membros de sua comunidade adquirem.” (DAp 132).

Meditando
Como vivemos a comunhão com Jesus? O nosso vínculo com ele é de irmão, amigo ou de servo?  Uma coisa é certa: Sem Jesus, sem Deus, nada podemos.
E como produzir frutos?  Duas condições permitem a máxima produção de fruto. "Todo ramo que, estando em mim, não der fruto, ele o corta; e todo o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda": Jo 15,2. Para que mais uvas se desenvolvam, o Senhor poda os ramos, removendo os galhos e gavinhas inúteis e tudo o que poderia desviar a força da produção. A poda é dolorosa, mas necessária porque muitas coisas sugam a força e a impedem a produção. A segunda condição é permanecer na videira: Jo 15:4. Sem a ligação vital com a videira, o próprio ramo murcha, morre e é queimado. 
A verdade é que "sem mim nada podeis fazer", diz Jesus: Jo 15,5. Separado de Jesus, não podemos nada.  Em Jesus somos capazes de cumprir a justiça e a verdade que o Senhor espera de nós.
Vamos buscar outros textos bíblicos que nos ajudam a aprofundar esta leitura:
As uvas eram cultura de subsistência na Palestina. Tem sentido Jesus usar a videira como um símbolo de seu povo, Israel: assim em outros textos bíblicos que podem ser vistos: o Salmo 80,8-16; Jeremias 5,10; 6,9; Ezequiel 15,1-8; 19,10-14. As imagens da videira às vezes simbolizavam o fracasso de Israel em cumprir as expectativas do Senhor: Oséias 10,1-2. Suas uvas eram selvagens e sem valor, apesar do cuidado do Senhor com sua vinha: Isaías 5,1-7;  Jeremias 2,21. Israel fracassou. Mas Jesus é a verdadeira videira, cumprindo o chamado e o destino de Israel:João 15,1. 
A produção de fruto é a principal função da videira. Jesus exorta os ramos a produzirem muito fruto, em Jo 15,8, a deixar esse fruto permanecer, em Jo 15,16 e mandou que os ramos infrutíferos fossem arrancados, em Jo 15,2. 

Que tipo de fruto espera-se que o ramo produza? Primeiramente, de justiça. Esta era a qualidade de uva que o Senhor esperava de sua vinha.
Veja Romanos 6,22; Filipenses 1,11; Efésios 5,8-9; e Gálatas 5,22-23. O fruto inclui também boas obras: Colossenses 1,10, partilhar as posses com os irmãos necessitados: Romanos 15,28, louvar a Deus: Hebreus 13,15. Qualquer que seja o fruto, ele tem que ser produzido em grande quantidade. Veja em João 15,8, e continuamente: Jo 15,16.

3.Oração (Vida)

O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo:

Senhor Jesus, Tu és o Caminho!

Em meio a sombras e luzes,

alegrias e esperanças, tristezas e angústias,

Tu nos levas ao Pai.

Não nos deixes caminhar sozinhos.
Fica conosco, Senhor!
Tu és a Verdade!
Desperta nossas mentes
e faze arder nossos corações com a tua Palavra.
Que ela ilumine e aqueça os corações sedentos de justiça e santidade.
Ajuda-nos a sentir a beleza de crer em Ti!
Fica conosco, Senhor!
Tu és a Vida!
Abre nossos olhos para te reconhecermos
no “partir o Pão”, sublime Sacramento da Eucaristia!
Alimenta-nos com o Pão da Unidade.
Fica conosco, Senhor! Amém!



Para Cantar:

Sou a videira
Sou a videira, meu Pai é agricultor
Sou luz verdadeira, sou verdade e sou amor

1) Seja ramo bom, meu Pai é agricultor / se não vier o fruto,
será cortado e lançado ao fogo

2) Seja ramo bom, permaneça em mim / e os frutos virão
e os recolherei e os amarei 
CD Vinde e Vede, Pe. Pepé, Paulinas COMEP.
https://soundcloud.com/grupo-ruah/sou-a-videira-padre-pepe

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual nosso novo olhar a partir da Palavra?
Nosso novo olhar, a partir do Evangelho da videira, será iluminado pela certeza de que não podemos viver nossa fé se não nos sentir "amigo" de Jesus Cristo. Somos um ramo na sua videira e todas as demais pessoas  também o são. Levaremos como frase para recordar nosso  compromisso: "Sem mim nada poder fazer" e "permanecei em mim".


Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.


Irmã Patrícia Silva, fsp