segunda-feira, 1 de março de 2021

Lc 6,36-38 - "Tenham misericórdia uns com os outros": como o Pai!


LEITURA ORANTE

                           Passo a passo, a caminho com Jesus,
                    preparamo-nos para a Leitura da Palavra orando:
Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém.
Divino Espírito Santo, amor eterno do Pai e do Filho, 
eu te adoro, louvo e amo.
Peço-te perdão por todas as vezes que te ofendi 
em mim e no meu próximo.
Espírito de verdade, consagro-te a minha
inteligência, imaginação e memória, ilumina-me.
Dá-me conhecer Jesus Cristo Mestre.
Revela-me o sentido profundo do seu Evangelho e
de  tudo o que ensina a Santa Igreja.


1. Leitura (Verdade)
- O que a Palavra diz? A Palavra hoje vai nos falar  da misericórdia de Deus e da nossa misericórdia. Quando a Sagrada Escritura usa a expressão misericórdia está falando de uma bondade essencial, um envolvimento do coração, uma ternura sem limites.
Na Bíblia misericórdia revela a natureza íntima de Deus, a misericórdia é uma outra expressão típica do Amor. Deus é misericórdia. É a expressão que melhor revela o coração do Deus Pai de infinita bondade.

Lemos atentamente o texto de hoje: Lc 6,36-38.

Tenham misericórdia dos outros, assim como o Pai de vocês tem misericórdia de vocês.
- Não julguem os outros, e Deus não julgará vocês. Não condenem os outros, e Deus não condenará vocês. Perdoem os outros, e Deus perdoará vocês. Deem aos outros, e Deus dará a vocês. Ele será generoso, e as bênçãos que ele lhes dará serão tantas, que vocês não poderão segurá-las nas suas mãos. A mesma medida que vocês usarem para medir os outros Deus usará para medir vocês.

Refletindo
Jesus nos recomenda  a ser misericordiosos como o Pai é conosco.
E explica o que é ser misericordioso: é ser como o Pai, ou seja, não julgar, não condenar, perdoar, numa palavra: ser bom!
A palavra misericórdia significa etimologicamente,  possuir um coração (cor) que se compadece da miséria (miseri) do outro porque a sente profundamente como sua.
Em hebraico é ainda maior forte, porque a palavra misericórdia (rahamim) significa "ter entranhas de uma mãe" 


2. Meditação(Caminho)
- O que a Palavra diz para nós? 
O Deus de Jesus não é um juiz com um catálogo de leis que tem necessidade de mandar, controlar, verificar. Basta-lhe a misericórdia e a compaixão., tem colo! É maravilhoso!
Deus não apenas tem um coração que ama. O que já é extraordinário. Mas também tem entranhas de misericórdia.

Olho para o mundo de hoje. Parece que este mundo morre por falta de misericórdia. Os crimes estão globalizados. Por outro lado, a misericórdia de Deus, que é infinita, também está por toda parte. Basta aceitá-la. Mas, muitos a rejeitam, ou a desconsideram.

Coloquemo-nos no horizonte da misericórdia: Deus é misericórdia continuamente.
Deixemo-nos envolver por esta misericórdia divina, criativa, original, pessoal, que me chama, que chama você, que nos chama à existência.

Ao revelar seu rosto misericordioso em Jesus, Deus cria em nós um coração novo feito à semelhança do seu, um coração capaz de viver a misericórdia. 

Coisa maravilhosa: Deus nos ama a ponto de nos criar e nos enviar ao mundo para sermos presenças misericordiosas. Uma  misericórdia superabundante, generosa que se expressa  em encontro, acolhida, cordialidade, tudo isto vivido no cotidiano, como hábito de vida.
Meditando
São João Paulo II dizia: “Ajudem o homem moderno a experimentar o amor misericordioso de Deus! Lá onde dominam o ódio, a sede de vingança, lá onde a guerra semeia a dor e a morte de inocentes, a graça da misericórdia é necessária para apaziguar os espíritos e os corações e fazer jorrar a paz. Lá onde falta respeito à vida e à dignidade do homem, o amor misericordioso de Deus é necessário. A misericórdia é necessária para fazer com que cada injustiça do mundo encontre seu fim no esplendor da verdade”.

São Paulo nos lembra: "Deus, que é rico em misericórdia, pelo grande amor com que nos amou, quando estávamos mortos pelos nossos pecados, deu-nos a vida por Cristo".
( Ef 2,4-5).


3. Oração (Vida)
- O que a Palavra nos leva a dizer a Deus?
"Sede misericordiosos como o Pai é misericordioso" (Lc 6,36), diz Jesus.
Rezemos
Pai misericordioso e compassivo,
que governais o mundo com justiça e amor,
dai-nos um coração sábio para reconhecer 
a presença do vosso Reino entre nós.

Em sua grande misericórdia, Jesus,
o Filho amado, habitando entre nós
testemunhou o vosso infinito amor
e anunciou o Evangelho da fraternidade e da paz.

Seu exemplo nos ensine a acolher
os pobres e marginalizados, nossos irmãos e irmãs
com políticas públicas justas,
e sejamos construtores de uma sociedade humana e solidária.

O divino Espírito acenda em nossa Igreja
a caridade sincera e o amor fraterno;
a honestidade e o direito resplandeçam em nossa sociedade
e sejamos verdadeiros cidadãos do “novo céu e da nova terra”

Amém.

4. Contemplação(Vida/ Missão)
- Qual o nosso novo olhar a partir da Palavra?
A cada pessoa que  encontrarmos, em nosso trabalho, estudo, em casa, no metrô, no ônibus, na rua, vamos ter um olhar de misericórdia e dizer-lhes ainda que em silêncio o que São Paulo sugere: “Quando for ter com vocês levarei muitas bênçãos de Cristo” ( Rm 15,29). Vou revelando o lado luminoso da minha natureza, humanizando as relações com as pessoas.
Anotemos no nosso diário de vida, nossas atitudes e empenhos para sermos parecidos com o Pai: misericordiosos.

Bênção
Recebamos a bênção do cardeal Sérgio da Rocha pedindo a graça de sermos fieis ao amor.

Bênção   DO CARDEAL SÉRGIO DA ROCHA:
Senhor, nosso Deus, concedei-nos nesta quaresma a graça da conversão e da reconciliação por meio da oração, da penitencia e da caridade. Dai-nos a graça de aprender convosco a  ser livres para amar, acolhendo a vida como dom e compromisso, valorizando e defendendo a vida, especialmente onde ela se encontra mais fragilizada e sofrida. Isto vos pedimos, em nome do Pai, e do Filho e do Espirito Santo. Amém.



domingo, 28 de fevereiro de 2021

Mc 9,2-10 - A transfiguração de Jesus

LEITURA ORANTE


Preparamo-nos para a Leitura Orante, rezando, com todos:
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.Amém.

Este momento é muito especial no nosso dia.
Fazemos
silêncio no nosso coração e pedimos luz ao Espírito.
Rezamos com o Bem-aventurado Alberione:

Mestre,
Tu que iluminas todo homem 
e és a própria verdade:
eu não quero raciocinar senão como Tu ensinas,
nem julgar senão conforme os teus julgamentos,
verdade substancial, dada a mim pelo Pai:
“Vive na minha mente, ó Jesus Verdade”.

1.Leitura (Verdade)

- O que a Palavra diz?
Lemos atentamente a narrativa da Transfiguração em Mc 9,2-10.

Seis dias depois, Jesus foi para um monte alto, levando consigo somente Pedro, Tiago e João. Ali, eles viram a aparência de Jesus mudar. A sua roupa ficou muito branca e brilhante, mais do que qualquer lavadeira seria capaz de deixar. E os três discípulos viram Elias e Moisés conversando com Jesus. Então Pedro disse a Jesus:
- Mestre, como é bom estarmos aqui! Vamos armar três barracas: uma para o senhor, outra para Moisés e outra para Elias.
Pedro não sabia o que deveria dizer, pois ele e os outros dois discípulos estavam apavorados. Logo depois, uma nuvem os cobriu, e dela veio uma voz, que disse:
- Este é o meu Filho querido. Escutem o que ele diz! Aí os discípulos olharam em volta e viram somente Jesus com eles. Quando estavam descendo do monte, Jesus mandou que não contassem a ninguém o que tinham visto, até que o Filho do Homem ressuscitasse. Eles obedeceram à ordem, mas discutiram entre si sobre o que queria dizer essa ressurreição. 

Refletindo
A transfiguração é manifestação da glória da Ressurreição. Observo neste trecho do Evangelho a revelação do Filho nas palavras do Pai: “Este é o meu Filho querido. Escutem o que ele diz”. Observo alguns símbolos:
“Monte muito alto” – a montanha indica o lugar de encontro com Deus.
Roupa brilhante”, (“luz”) ¬ Quanto mais luz coloco num ambiente escuro, mais claro ele se tornará.
Quanto mais Palavra de Deus tiver em mim, mais a luz de Deus brilhará em minha vida.
“Tendas”- lugares de repouso e de oração.
“Nuvem e sombra” simbolizam a presença de Deus.
Jesus se revela como verdadeiro Filho de Deus, Mestre a quem devo escutar e seguir em seu caminho de cruz e ressurreição.

2. Meditação (Caminho) 
O que a Palavra diz para nós?

Precisamos nos aproximar mais e escutar a Palavra, condição para aprender do Mestre e ser seu/sua discípulo/a.
Atualizando
Os bispos, em Aparecida, disseram:
"Para aprender com o Mestre é necessário assumir a centralidade do Mandamento do amor, que Ele quis chamar seu e novo: "Amem-se uns aos outros, como eu os amei" (Jo 15,12). Este amor, com a medida de Jesus, com total dom de si, além de ser o diferencial de cada cristão, não pode deixar de ser a característica de sua Igreja, comunidade discípula de Cristo, cujo testemunho de caridade fraterna será o primeiro e principal anúncio, "todos reconhecerão que sois meus discípulos" (Jo 13,35)." (DAp 138).

3. Oração (Vida)
- O que a Palavra nos leva a dizer a Deus?
Rezamos com toda a Igreja o Salmo 96(97)
Deus é rei, é o Altíssimo, / muito acima do universo.
  1. Deus é rei! Exulte a terra de alegria, / e as ilhas numerosas rejubilem! / Treva e nuvem o rodeiam no seu trono, / que se apoia na justiça e no direito. – R.
  2. As montanhas se derretem como cera / ante a face do Senhor de toda a terra; / e assim proclama o céu sua justiça, / todos os povos podem ver a sua glória. – R.
  3. Porque vós sois o Altíssimo, Senhor,  muito acima do universo que criastes, / e de muito superais todos os deuses. – R.
4.Contemplação (Vida)
- Qual o nosso novo olhar a partir da Palavra?
Levamos conosco a luz de Jesus transfigurado.
Quanto mais luz levar em nossos olhos, nossas mãos, nossas palavras, mais iluminado estará o mundo em que vivemos.

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Ir. Patrícia Silva, fsp


sábado, 27 de fevereiro de 2021

Mt 5,43-48 –Como amar?!


Leitura Orante


Ouçamos, para iniciar,  o convite de Jesus nesta canção:

"Põe teu coração no meu"
Padre Zezinho
Põe teu coração no meu e o meu coração no teu
Não tenhas medo de abraçar a cruz
Tens também meu ombro e minha força, eu sou Jesus
Vem comigo, vem que eu sei, a jornada é longa
E eu direi quais os perigos de me acompanhar
ar
É um caminho estreito, mas é o feito pra cheg
Segue os passos que eu darei. 
Prende a Tua Cruz na minha
Vai servir meu povo, faça como eu
Ele sofre menos quando encontra um Cireneu
Vai ao povo como irmão, se preciso estende a mão
Não tenhas medo do meu verbo amar
Tem seus contratempos mas o tempo é de ajudar

Teu projeto eu já tracei, vai ao povo que eu te ensinarei
O jeito certo de me anunciar
basta que me peças que eu te ajudo a não errar
Usa a fé com mais razão, busca mais Sabedoria
Pra chegar ao povo sê um aprendiz
Do que o povo fala e do que a minha Igreja diz

Agora, rezemos:

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Creio, Senhor Jesus, que sou parte de seu Corpo.
Trindade Santíssima
- Pai, Filho, Espírito Santo -
presente e atuante na Igreja e na profundidade do meu ser.
Eu vos adoro, amo e agradeço.

Olhemos 
para dentro do nosso coração.
Repitamos, algumas vezes, respirando:
“Senhor Jesus, tem piedade de nós".

Preparamo-nos para a Leitura Orante, 
com o pedido de Raul Follereau:

Senhor, ensina-nos 
a não amar somente os que são nossos,
a não amar somente os que amamos.
Ensina-nos a pensar nos outros e a
amar, em primeiro lugar,
aqueles a quem ninguém ama.

1. Leitura (Verdade)
- O que a Palavra diz?
Lemos o texto do dia Mt 5,43-48
- Vocês ouviram o que foi dito: "Ame os seus amigos e odeie os seus inimigos." Mas eu lhes digo: amem os seus inimigos e orem pelos que perseguem vocês, para que vocês se tornem filhos do Pai de vocês, que está no céu. Porque ele faz com que o sol brilhe sobre os bons e sobre os maus e dá chuvas tanto para os que fazem o bem como para os que fazem o mal. Se vocês amam somente aqueles que os amam, por que esperam que Deus lhes dê alguma recompensa? Até os cobradores de impostos amam as pessoas que os amam! Se vocês falam somente com os seus amigos, o que é que estão fazendo de mais? Até os pagãos fazem isso! Portanto, sejam perfeitos, assim como é perfeito o Pai de vocês, que está no céu.

Refletindo
A proposta de Jesus é de uma grande atualidade. 
Não encontramos nenhum texto explícito sobre o amor aos inimigos no Antigo Testamento. Em geral, os textos dizem que o criminoso é odiado  pelos justos. Por exemplo: Salmo 139,22: "Odeio, Senhor, os que te odeiam". O “olho por olho”, “dente por dente” dos pagãos ficou superado. Falando do sol para todos, Jesus lembra que o Criador controla toda a natureza e ser cri ado em favor de todos, sem distinção. Agora não se deve revidar ofensa, descontar agressões. No Novo Testamento o amor supera tudo isso. A novidade está em avançar: não apenas amar quem nos ama, mas amar aqueles que não nos amam e até aqueles que são nossos inimigos. O Pai é bom para com todos.

2. Meditação (Caminho)
- O que a Palavra diz para nós?
A Palavra nos faz um convite a viver o amor como o viveu Jesus Cristo. 
Meditando
Os bispos da América Latina disseram: 
“A Igreja é comunhão no amor. Esta é sua essência através da qual é chamada a ser reconhecida como seguidora de Cristo e servidora da humanidade. O novo mandamento é o que une os discípulos entre si, reconhecendo-se como irmãos e irmãs, obedientes ao mesmo Mestre, membros unidos à mesma Cabeça e, por isso, chamados a cuidarem uns dos outros (1 Cor 13; Cl 3,12-14).” (DAp 161).

Rezemos o salmo 
Sl 50(51)

Misericórdia, ó Senhor, porque pecamos!

1. Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia! / Na imensidão de vosso amor, purificai-me! / Lavai-me todo inteiro do pecado / e apagai completamente a minha culpa! – R.

2. Eu reconheço toda a minha iniquidade, / o meu pecado está sempre à minha frente. / Foi contra vós, só contra vós, que eu pequei, / e pratiquei o que é mau aos vossos olhos! – R.

3. Desviai o vosso olhar dos meus pecados / e apagai todas as minhas transgressões! / Da morte como pena, libertai-me, / e minha língua exaltará vossa justiça! – R.

3. Oração (Vida)
- O que a Palavra nos leva a dizer a Deus?
Rezamos com toda Igreja  a 

ORAÇÃO 
Pai misericordioso e compassivo,
que governais o mundo com justiça e amor,
dai-nos um coração sábio para reconhecer 
a presença do vosso Reino entre nós.

Em sua grande misericórdia, Jesus,
o Filho amado, habitando entre nós
testemunhou o vosso infinito amor
e anunciou o Evangelho da fraternidade e da paz.

Seu exemplo nos ensine a acolher
os pobres e marginalizados, nossos irmãos e irmãs
com políticas públicas justas,
e sejamos construtores de uma sociedade humana e solidária.

O divino Espírito acenda em nossa Igreja
a caridade sincera e o amor fraterno;
a honestidade e o direito resplandeçam em nossa sociedade
e sejamos verdadeiros cidadãos do “novo céu e da nova terra”
Amém.

4. Contemplação(Vida/ Missão)
 - Qual o nosso novo olhar a partir da Palavra?
Vamos contemplar o mundo de hoje com o olhar do Pai que faz nascer o sol sobre justos e injustos, com fraternidade, com amor

Recebamos a bênção do cardeal Sérgio da Rocha pedindo a graça de sermos fieis ao amor.

Bênção   DO CARDEAL SÉRGIO DA ROCHA:
Senhor, nosso Deus,  dai-nos a graça de aprender convosco a  ser livres para amar, acolhendo a vida como dom e compromisso, valorizando e defendendo a vida, especialmente onde ela se encontra mais fragilizada e sofrida. Isto vos pedimos, em nome do Pai, e do Filho e do Espirito Santo. Amém.




sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

Mt 5,20-26 - É necessário assumir a centralidade do Amor

LEITURA ORANTE




Preparamo-nos, com todos os que se
encontram nas redes digitais,
para a leitura orante da Palavra.


Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Senhor, deste-me teu Espírito Santo.
Ele está em mim, como uma fonte.
Mas, muitas vezes, não o sinto.
Concede-me entrar em contato com esta fonte interior
que nunca seca, para que a vida possa fluir, e eu seja
uma fonte de bênçãos para os outros.


1. Leitura (Verdade)
- O que a Palavra diz?
Lemos, com calma,  o texto Mt 5,20-26.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Se a vossa justiça não for maior que a justiça dos mestres da lei e dos fariseus, vós não entrareis no reino dos céus. Vós ouvistes o que foi dito aos antigos: ‘Não matarás! Quem matar será condenado pelo tribunal’. Eu, porém, vos digo, todo aquele que se encoleriza com seu irmão será réu em juízo; quem disser ao seu irmão ‘patife!’ será condenado pelo tribunal; quem chamar o irmão de tolo será condenado ao fogo do inferno. Portanto, quando tu estiveres levando a tua oferta para o altar e ali te lembrares que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa a tua oferta ali diante do altar e vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão. Só então vai apresentar a tua oferta. Procura reconciliar-te com teu adversário, enquanto caminha contigo para o tribunal. Senão o adversário te entregará ao juiz, o juiz te entregará ao oficial de justiça, e tu serás jogado na prisão. Em verdade eu te digo, dali não sairás, enquanto não pagares o último centavo”. 

Refletindo
Fazemos um momento de silêncio. Relemos o texto.
A proposta de amor de Jesus é exigente. Vai mais longe do que a proposta dos fariseus. Eles, fiéis à Lei, ensinavam não matar, não chamar o irmão de idiota. Para evitar o pecado e não ir para o fogo do inferno. É preciso muito mais que isto para um cristão. Jesus diz claro que sentir raiva do irmão é motivo de julgamento. Diz que é preciso buscar reconciliação. Numa palavra: é preciso AMAR.

2. Meditação (Caminho)
- O que a Palavra diz para nós?
Graças a Deus não matamos a ninguém, tirando-lhe a vida. Podemos no entanto, ter julgado, ter diminuído alguém na sua fama, na sua honra, na sua dignidade. E, talvez, nem nos demos conta que ofendendo alguém, ofendia a mim, e ofendia ao próprio Cristo que disse: "O que fazes ao menor dos meus irmãos é a mim que o fazes". (Mt 25,46).
Meditando
Lembram-nos os bispos, em Aparecida: “Para ficar parecido verdadeiramente com o Mestre é necessário assumir a centralidade do Mandamento do amor, que Ele quis chamar seu e novo: “Amem-se uns aos outros, como eu os amei” (Jo 15,12). Este amor, com a medida de Jesus, com total dom de si, além de ser o diferencial de cada cristão, não pode deixar de ser a característica de sua Igreja, comunidade discípula de Cristo, cujo testemunho de caridade fraterna será o primeiro e principal anúncio, “todos reconhecerão que sois meus discípulos” (Jo 13,35).” (DAp 138).

3. Oração (Vida)
- O que a Palavra me leva a dizer a Deus?
ORAÇÃO

Pai misericordioso e compassivo,
que governais o mundo com justiça e amor,
dai-nos um coração sábio para reconhecer 
a presença do vosso Reino entre nós.

Em sua grande misericórdia, Jesus,
o Filho amado, habitando entre nós
testemunhou o vosso infinito amor
e anunciou o Evangelho da fraternidade e da paz.

Seu exemplo nos ensine a acolher
os pobres e marginalizados, nossos irmãos e irmãs
com políticas públicas justas,
e sejamos construtores de uma sociedade humana e solidária.

O divino Espírito acenda em nossa Igreja
a caridade sincera e o amor fraterno;
a honestidade e o direito resplandeçam em nossa sociedade
e sejamos verdadeiros cidadãos do “novo céu e da nova terra”

Amém.


4. Contemplação(Vida/ Missão)
 - Qual o nosso novo olhar a partir da Palavra?
Hoje, queremos viver a espiritualidade da visão. Ou seja, terei diante dos meus olhos as lentes de Deus, um olhar de amor para todas as pessoas.

Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.


Ir. Patricia Silva, fsp




quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

Mt 7,7-12 - A porta é aberta para quem bate

LEITURA ORANTE


 
Hoje,  orientados por Jesus,
vamos assumir a atitude de intercessores,
que confiantemente pede ao Pai o que precisa,
bate à porta, e não se cansa de procurar.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Cremos, Senhor Jesus, que somos parte de seu Corpo.
Trindade Santíssima
- Pai, Filho, Espírito Santo -
presente e atuante na Igreja e na profundidade do nosso ser.
Nós vos adoramos, amamos e agradecemos.

Em silêncio e na solidão do nosso coração.
Inclinamos a cabeça. Fechamos os olhos.
Respiramos suavemente, e olhamos
através da imaginação,
para dentro do nosso coração.
Repetimos, respirando:
“Senhor Jesus, tem piedade de nós".

Nós vos pedimos a graça de nos conhecermos mais a fundo,
tomar consciência de tudo que atrofia e limita nossa vida e,
com a vossa ajuda, remover todos os obstáculos
para que a vida nova pascal se expresse em nós na sua

Dai-nos, Pai, um coração fiel,
um novo coração, um coração que ame, 
um coração humilde, aberto, bonito, 
capaz, sincero, meigo mas também sem medo, 
um coração feliz, um coração em paz.

1. Leitura (Verdade
Vamos, agora, ver o que a Palavra diz?
Vamos ler  com atenção o texto indicado para o dia de hoje: Mt 7,7-12.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Pedi e vos será dado! Procurai e achareis! Batei e a porta vos será aberta! Pois todo aquele que pede, recebe; quem procura, encontra; e a quem bate, a porta será aberta. Quem de vós dá ao filho uma pedra quando ele pede um pão? Ou lhe dá uma cobra quando ele pede um peixe? Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar coisas boas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai que está nos céus dará coisas boas aos que lhe pedirem! Tudo quanto quereis que os outros vos façam, fazei também a eles. Nisto consiste a lei e os profetas”.

Refletindo
Jesus usa alguns verbos no imperativo, que me sugerem atitudes dinâmicas: "peçam", "procurem", "batam". E garante-nos que, a todas estas atitudes, teremos uma resposta positiva.
E mais: para garantir que Deus tem cuidado e atenção por nós, usa a imagem do pai que não engana seu filho dando-lhe pedra em lugar de pão. E vai mais longe: se um pai só dá coisas boas a seu filho, muito mais o Pai do céu.
Como Mestre de oração Jesus nos ensina a ter a atitude filial reconhecendo o direito de Deus de ser nosso Pai. E nos dirigimos a Deus como o pobre, o limitado, o carente. A oração de petição é uma atitude do pobre, que tudo agradece e tem consciência de esperar tudo de Deus. Ela nos faz sair de nós mesmos numa dupla direção: ao Pai e aos outros. Ela tem um sentido muito nobre porque com ela confessamos a nossa carência diante de Deus, manifestamos nossa confiança e reconhecemos sua grandeza, seu santo nome e seu amor para  conosco. 
Ao mesmo tempo, nossa vida, nosso coração se abre para as necessidades de todos, tornando-nos porta-vozes dos mais necessitados.   Neste sentido a petição nos afasta de nosso egoísmo e nos faz participar do fluxo do amor e do cuidado de Deus Pai que tudo sustenta e ampara.
Finalmente, recomenda-me fazer aos outros o que desejo que me façam: "Façam aos outros o que querem que eles façam a vocês".
Na expressão "pedi e vos será dado", Jesus desperta em nós um grande amor e confiança no Pai.

2. Meditação(Caminho)

- O que a Palavra diz para nós?
A Palavra nos  diz que  devemos sempre pensar, querer e fazer o bem, pois é o que desejamos também para nós.
Para sermos sinceros nem sempre desejamos aos outros o mesmo que desejamos para nós, não é? Com frequência encontramos pessoas gentis conosco: fazem-nos um favor, oferecem-nos a vez, o lugar, pedem desculpas, agradecem. Mas, muitas vezes, queremos o melhor para nós: o melhor emprego, o melhor cargo, o melhor lugar no metrô, no ônibus, o melhor, sem nos preocupar muito com as outras pessoas.
Você conhece a história do UBUNTU?
Ubuntu é uma antiga palavra africana e tem origem na língua Zulu.

"O UBUNTU não significa que uma pessoa não se preocupe com o seu progresso pessoal. A questão é: o meu progresso pessoal está ao serviço do progresso da minha comunidade? Isso é o mais importante na vida. E se uma pessoa conseguir viver assim, terá atingido algo muito importante e admirável." (Nelson Mandela).

Um antropólogo visitou um povoado africano. Ele quis conhecer a sua cultura e averiguar quais eram os seus valores fundamentais. Assim que lhe ocorreu uma brincadeira para as crianças. Ele colocou um cesto de frutas perto de uma árvore. E disse o seguinte às crianças: 

- A primeira que chegar à árvore ficará com o cesto de frutas.

Mas, quando o homem deu o sinal para que começasse a corrida em direção ao cesto, aconteceu algo inusitado: as crianças deram as mãos umas as outras e começaram a correr juntas. Ao chegarem ao mesmo tempo todos desfrutaram do prêmio. Eles se sentaram e repartiram as frutas. 

O antropólogo lhes perguntou por que tinham feito isso, quando somente um poderia ter ficado com todo o cesto. Uma das crianças respondeu: 

- 'Ubuntu'.  Como um de nós poderia ficar feliz se o resto estivesse triste? 

O homem ficou impressionado pela resposta sensata desse pequeno. Ubuntu é esta antiga palavra africana que na cultura Zulu significa ‘Sou quem sou porque somos todos nós’. É uma filosofia que consiste em acreditar que cooperando se consegue a harmonia, já que se consegue a felicidade de todos. 

A petição nos mobiliza a buscar aquilo que pedimos, não sós, mas como comunidade eclesial missionária, que nos desperta, nos prepara para coisas maiores; alarga o coração e nossa visão para perceber os outros que estão à nossa volta, de quem somos irmãos. 

Refletindo
Neste sentido de pedir em oração alguma graça a Deus, está a intercessão.
Quando você ouve a palavra intercessão, qual a primeira coisa que vem à sua mente? Talvez você se lembre do círculo de oração da igreja ou de um pequeno grupo denominado ‘intercessores’ que muitas igrejas possuem, onde as pessoas ficam fazendo petições a Deus. E sim, isso é intercessão! Mas, vamos a um entendimento um pouco mais amplo do que a intercessão significa.

A origem da palavra Interceder é do Latim, que é intercedere, significa: intervir e estar entre algo. Você deve se lembrar que até mesmo na matemática existe a teoria dos conjuntos, onde intersecção significa estar entre dois ou mais conjuntos. A origem dessas palavras é a mesma, logo, possui o mesmo significado. Com isso em mente, vamos agora entender o que é fazer intercessão diante de Deus, em favor de alguém ou algo. Para compreender de forma ainda mais clara, vamos ao que Paulo descreve aos Romanos, a respeito de Jesus:

“Quem fará alguma acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica. Quem os condenará? Foi Cristo Jesus que morreu; e mais, que ressuscitou e está à direita de Deus, e também intercede por nós.” – Rm 8,33,34

Se interceder significa se colocar entre algo, estar entre algo, intervir, podemos então entender que Jesus, ao interceder por nós, não apenas fala ao Pai, mas se coloca entre nós e o Pai. E não foi isso que Jesus fez ao vir à terra e morrer por nós? Sim, ele é o nosso grande intercessor, porque ele mesmo veio em carne intervir em nossa relação com Deus e selar esse relacionamento para sempre. E a melhor notícia é que até hoje ele continua intervindo em nosso favor. É o que fazemos quando participamos de uma celebração eucarística.

Mas não paramos por aí. Hoje nós somos chamados para ser os intercessores diante de Deus. Assim como Abraão intercedeu por um povo, com o próprio Jesus intercede por nós, nós podemos estar entre Deus e uma causa. Consegue imaginar a grandeza do que isso é? Não apenas grande e poderoso, mas acessível e feito para todos nós. 

Se pensarmos que Jesus apenas fez o que viu o Pai fazer, então imagino que nós, como imitadores de Cristo, devemos fazer o mesmo. Todos podemos entrar, com confiança, pelo novo e vivo caminho que foi aberto por Jesus (Hebreus 10,19). Não é somente intervir, mas também ver respostas dessas orações.

Como diz são Paulo: "Aproximemo-nos do trono da graça com toda a confiança, a fim de recebermos misericórdia e encontrarmos graça que nos ajude no momento da necessidade.” – Hb 4,14-16

3. Oração (Vida)

- O que a Palavra nos leva a dizer a Deus?
Oração 
Façamos agora a nossa intercessão, os nossos pedidos

Pai santo, vosso Filho Jesus,

conduzido pelo Espírito
e obediente à vossa vontade,
aceitou a cruz como prova de amor à humanidade.
Convertei-nos e, nos desafios deste mundo,
tornai-nos missionários.
Para anunciar o Evangelho como projeto de vida,
enviai-nos, Senhor;
para ser presença geradora de fraternidade,
enviai-nos, Senhor;
para ser profetas em tempo de mudança,
enviai-nos, Senhor;
para promover a sociedade da não violência,
enviai-nos, Senhor;
para salvar a quem perdeu a esperança,
enviai-nos, Senhor;
para... (intenções espontâneas)
Um detalhe: temos que aguardar a hora de Deus.

4. Contemplação (Vida/ Missão)
- Qual o nosso novo olhar a partir da Palavra?
Vamos ter atenção mais viva hoje, para perceber os cuidados do Pai para conosco. Também procurar oferecer o melhor às pessoas com quem nos relacionamos.

Bênção   DO CARDEAL SÉRGIO DA ROCHA
Senhor, nosso Deus, concedei-nos nesta quaresma a graça da conversão e da reconciliação por meio da oração, da penitencia e da caridade. Dai-nos a graça de aprender convosco a  ser livres para amar, acolhendo a vida como dom e compromisso, valorizando e defendendo a vida, especialmente onde ela se encontra mais fragilizada e sofrida. Isto vos pedimos, em nome do Pai, e do Filho e do Espirito Santo. Amém.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021

Lc 11,29-32 - Abrimo-nos às surpresas do Deus da vida

LEITURA ORANTE

Passo a passo, a caminho com Jesus,
 vamos nos abrir às surpresas do Deus da Vida 
acolhendo os sinais da vida ao nosso redor.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Cremos, Senhor Jesus, que somos parte de seu Corpo.
Trindade Santíssima
- Pai, Filho, Espírito Santo -
presente e atuante na Igreja e na profundidade do nosso ser.
Nós vos adoramos, amamos e agradecemos.

Nós vos pedimos a graça de nos conhecermos mais a fundo,
tomar consciência de tudo que atrofia e limita nossa vida e,
com a vossa ajuda, remover todos os obstáculos
para que a vida nova pascal se expresse em nós na sua
plenitude, no amor.

Em silêncio e na solidão do nosso coração.
Inclinamos a cabeça. Fechamos os olhos.
Respiramos suavemente, e olhamos
através da imaginação,
para dentro do nosso coração.
Repetimos, respirando:
“Senhor Jesus, tem piedade de nós".

Agora, ouçamos o que ele, o Senhor, nos diz.
Preparamo-nos para a Leitura Orante, formando  uma comunidade
em torno da Palavra, com todas as pessoas que se encontram sintonizadas aqui.

1. Leitura (Verdade)
Vamos "conhecer"
O que diz o texto do dia? Leiamos: Lc 11,29-32.

Naquele tempo, quando as multidões se reuniram em grande quantidade, Jesus começou a dizer: “Esta geração é uma geração má. Ela busca um sinal, mas nenhum sinal lhe será dado, a não ser o sinal de Jonas. Com efeito, assim como Jonas foi um sinal para os ninivitas, assim também será o Filho do homem para esta geração. No dia do julgamento, a rainha do Sul se levantará juntamente com os homens desta geração e os condenará. Porque ela veio de uma terra distante para ouvir a sabedoria de Salomão. E aqui está quem é maior do que Salomão. No dia do julgamento, os ninivitas se levantarão juntamente com esta geração e a condenarão. Porque eles se converteram quando ouviram a pregação de Jonas. E aqui está quem é maior do que Jonas”.
Refletindo
Jesus denomina de "más"  e denuncia aqueles que fechados em si mesmos e em suas falsas seguranças não percebiam os sinais de vida realizados por Ele e pediam um sinal extraordinário,  pedem um milagre como sinal da aprovação de Deus. Afirma que o Filho do Homem é o sinal para as pessoas de hoje. Não é um sinal espetacular, mas deve ajudar a levar à adesão ao projeto da nova história, manifestado na palavra de Jesus.

Eu preciso de Deus - Pe. Zezinho,scj

2. Meditação(Caminho)
 Amar e imitar Jesus 
O que o texto diz para nós, hoje? Qual palavra mais nos toca o coração?
Como é a nossa fé? Ficamos à procura de milagres, sinais especiais em nosso favor?
Ou acreditamos em Deus, independentemente dos sinais?
Só poderá ver os sinais de Deus quem é capaz de admirar o sorriso de uma criança, a serenidade de um ancião, a beleza da natureza, a bondade no coração das pessoas, as "pegadas" de Deus em tudo.
Jesus realizou uma infinidade de sinais, revelando seu compromisso a vida: curava os enfermos, multiplicava pães para a multidão faminta, se aproximava dos pobres e necessitados, sentia compaixão diante dos que sofriam, saía ao encontro dos pecadores e tomava refeição com eles.
O verdadeiro sinal de Deus é a vida. Vida! Qual vida? Toda vida.
Nossa vida profunda e compartilhada, na ferida e no abraço, no ruído e no sussurro, no fracasso e na vitória, na ausência e no encontro... Deus nos saúda, nos acolhe , nos chama e nos diz "escolhe a vida".
Deus passou e passa continuamente por nossas vidas deixando seus sinais. Quando vamos percebendo estes sinais passamos a viver de modo eterno, aprendemos a perdoar, ajudar, cuidar, compreender, aceitar, consolar,  aprendemos a amar! Passamos a ser também nós sinais de Deus para que outras pessoas possam chegar a ele, passamos a ser transparência de Deus.
Perguntemo-nos agora: quais são os sinais mais fortes da presença de Deus em nossa vida?
Podemos anotar no "caderno de vida" os apelos, as luzes, inspirações que brotaram deste momento de oração.

Deus  me ama

3. Oração (Vida)
Para  sermos transparência de Deus, comecemos por ver a presença e a ternura de Deus em todas as criaturas, contemplemos seu amor infinito  no universo.
Comecemos agora a louvá-lo.

Nós Vos louvamos, Pai,
com todas as vossas criaturas,
que saíram da vossa mão poderosa.
São vossas e estão repletas da vossa presença
e da vossa ternura.
Louvado sejais!

Filho de Deus, Jesus,
por Vós foram criadas todas as coisas.
Fostes formado no seio materno de Maria,
fizestes-Vos parte desta terra,
e contemplastes este mundo
com olhos humanos.
Hoje estais vivo em cada criatura
com a vossa glória de ressuscitado.
Louvado sejais!

Espírito Santo, que, com a vossa luz,
guiais este mundo para o amor do Pai
e acompanhais o gemido da criação,
Vós viveis também nos nossos corações
a fim de nos impelir para o bem.
Louvado sejais!

Senhor Deus, Uno e Trino,
comunidade estupenda de amor infinito,
ensinai-nos a contemplar-Vos
na beleza do universo,
onde tudo nos fala de Vós.
Despertai o nosso louvor e a nossa gratidão
por cada ser que criastes.
Dai-nos a graça de nos sentirmos
intimamente unidos
a tudo o que existe.
Deus de amor,
mostrai-nos o nosso lugar neste mundo
como instrumentos do vosso carinho
por todos os seres desta terra,
porque nem um deles sequer
é esquecido por Vós.
Iluminai os donos do poder e do dinheiro
para que não caiam no pecado da indiferença,
amem o bem comum, promovam os fracos,
e cuidem deste mundo que habitamos.
Os pobres e a terra estão bradando:
Senhor, tomai-nos
sob o vosso poder e a vossa luz,
para proteger cada vida,
para preparar um futuro melhor,
para que venha o vosso Reino
de justiça, paz, amor e beleza.
Louvado sejais.
Amém
( Laudato sì)
                                Se a gente crê - Pe. Zezinho, scj
4. Contemplação (Vida/ Missão) 
Com  Jesus  vamos transformar a história.
Qual nosso novo olhar a partir da Palavra?
Vamos hoje, ver e descobrir as surpresas,  a presença e os sinais de Deus em tudo que nos acontecer e encontramos.

Bênção
Bênção   DO CARDEAL SÉRGIO DA ROCHA :
Senhor, nosso Deus, concedei-nos nesta quaresma a graça da conversão e da reconciliação por meio da oração, da penitencia e da caridade. Dai-nos a graça de aprender convosco a  ser livres para amar, acolhendo a vida como dom e compromisso, valorizando e defendendo a vida, especialmente onde ela se encontra mais fragilizada e sofrida. Isto vos pedimos, em nome do Pai, e do Filho e do Espirito Santo. Amém.