terça-feira, 16 de junho de 2009

Mt 5,43-48 – Perfeitos como o Pai

11a. Semana do Tempo Comum

Preparo-me para a Leitura Orante, invocando o Espírito Santo.
Divino Espírito Santo,
em profunda adoração eu te peço:
realiza a fusão de meu coração, de minha vontade
e de minha mentalidade com Jesus.


1. Leitura (Verdade)
O que a Palavra diz?
Fixo meu olhar em Deus, através da Palavra.
Olho para Jesus . Escuto. Ele me diz: "Creia naquele que Deus enviou".
Faço a leitura lenta e atenta do texto da Palavra do dia: Mt 5,43-48.
Jesus disse ainda:
- Vocês ouviram o que foi dito: "Ame os seus amigos e odeie os seus inimigos." Mas eu lhes digo: amem os seus inimigos e orem pelos que perseguem vocês, para que vocês se tornem filhos do Pai de vocês, que está no céu. Porque ele faz com que o sol brilhe sobre os bons e sobre os maus e dá chuvas tanto para os que fazem o bem como para os que fazem o mal. Se vocês amam somente aqueles que os amam, por que esperam que Deus lhes dê alguma recompensa? Até os cobradores de impostos amam as pessoas que os amam! Se vocês falam somente com os seus amigos, o que é que estão fazendo de mais? Até os pagãos fazem isso! Portanto, sejam perfeitos, assim como é perfeito o Pai de vocês, que está no céu.
Em um momento de silêncio interior, recordo o que li.
O Mestre diz que o relacionamento humano do cristão vai além das fronteiras que as pessoas costumam construir. Amar o inimigo é entrar em relação concreta com aquela pessoa que também é amada por Deus, mas que se apresenta como um problema para mim. Os conflitos se apresentam para o cristão como uma tarefa do amor. Os discípulos de Jesus são chamados a um comportamento que os torne filhos do mesmo Pai, e, portanto, irmãos.


2. Meditação (Caminho)
O que a Palavra diz para mim?
Atualizo e medito a Palavra, ligando-a à minha vida. Posso me perguntar: busco me relacionar com as pessoas para meus interesses ou porque as amo como filhas do mesmo Pai? Como amo os inimigos? Como é minha caminhada para ser uma pessoa perfeita como o Pai?
Os bispos na Conferência de Aparecida chegaram a uma conclusão: “Temos uma alta porcentagem de católicos sem consciência de sua missão de ser sal e fermento no mundo, com uma identidade cristã fraca e vulnerável”. (DA, 286).


3. Oração (Vida)
O que a Palavra me leva a dizer a Deus?
Vivo este momento em silêncio.

E rezo como Jesus,
a oração que ele nos ensinou:
Pai Nosso....

4. Contemplação (Vida)
Qual o novo olhar que a Palavra despertou em mim?
Passarei o dia a viver com a consciência de que “sermos humanos implica vivermos fraternalmente” (DA,349).
Concluindo, rezo:
Creio, Senhor Jesus, que sou parte de teu Corpo.
Eu te adoro, amo e agradeço.
Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Obs.: Se você quiser receber em seu endereço eletrônico o Evangelho do Dia, acesse o seguinte endereço e preencha o formulário de cadastro - http://www.paulinas.org.br/loja/CentralUsuarioLogin.aspx

Nenhum comentário: