domingo, 27 de janeiro de 2019

Lc 1,1-4; 4,14-21 - Jesus na sinagoga de Nazaré

Saudação
- A nós, a paz de Deus, nosso Pai,
a graça e a alegria de Nosso Senhor Jesus Cristo,
no amor e na comunhão do Espírito Santo.
- Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!
Preparo-me para a Leitura, rezando:
Jesus Mestre, que dissestes:
"Onde dois ou mais estiverem reunidos em meu nome,
eu aí estarei no meio deles",
ficai conosco,
aqui reunidos (pela grande rede da internet),
para melhor meditar
e comungar com a vossa Palavra.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Lc 1,1-4; 4,14-21, e observo pessoas, palavras, relações, lugares.
Prezado Teófilo,
Muitas pessoas têm se esforçado para escrever a história das coisas que aconteceram entre nós. Elas escreveram o que foi contado por aqueles que viram essas coisas desde o começo e anunciaram a mensagem do evangelho. Portanto, Excelência, eu estudei com todo o cuidado como foi que essas coisas aconteceram desde o princípio e achei que seria bom escrever tudo em ordem para o senhor, a fim de que o senhor pudesse conhecer toda a verdade sobre os ensinamentos que recebeu.
Jesus voltou para a região da Galileia, e o poder do Espírito Santo estava com ele. As notícias a respeito dele se espalhavam por toda aquela região. Ele ensinava nas sinagogas e era elogiado por todos. Jesus foi para a cidade de Nazaré, onde havia crescido. No sábado, conforme o seu costume, foi até a sinagoga. Ali ele se levantou para ler as Escrituras Sagradas, e lhe deram o livro do profeta Isaías. Ele abriu o livro e encontrou o lugar onde está escrito assim:
"O Senhor me deu o seu Espírito.
Ele me escolheu para levar boas notícias
aos pobres
e me enviou para anunciar a liberdade
aos presos,
dar vista aos cegos,
libertar os que estão sendo oprimidos
e anunciar que chegou o tempo
em que o Senhor salvará o seu povo."
Jesus fechou o livro, entregou-o para o ajudante da sinagoga e sentou-se. Todas as pessoas ali presentes olhavam para Jesus sem desviar os olhos. Então ele começou a falar. Ele disse:
- Hoje se cumpriu o trecho das Escrituras Sagradas que vocês acabam de ouvir.
Refletindo
Lucas não foi testemunha ocular de Jesus e de seu anúncio, mas escreve o Evangelho atento à tradição dos que "viram", "ouviram", "tocaram" em Jesus. E coloca esta cena tão importante de Jesus na sinagoga de Nazaré quando, no sábado, lê o profeta Isaías. Ali está a síntese e o modelo da pregação de Jesus: anunciar boas notícias e libertar as pessoas de todo mal. De início, as pessoas ficam surpresas com o anúncio e a declaração de Jesus. Todos na sinagoga tinha o olhar fixo nele.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje? O que o texto me diz no momento?
O meu Projeto de vida é o do Mestre Jesus Cristo? 
Meditando
Os bispos, Na Conferência de Aparecida, disseram: "Quando cresce no cristão a consciência de se pertencer a Cristo, em razão da gratuidade e alegria que produz, cresce também o ímpeto de comunicar a todos o dom desse encontro. A missão não se limita a um programa ou projeto, mas em compartilhar a experiência do acontecimento do encontro com Cristo, testemunhá-lo e anunciá-lo de pessoa a pessoa, de comunidade a comunidade e da Igreja a todos os confins do mundo (cf. At 1,8)." (DAp 145).

3.Oração (Vida)
- O que a Palavra me leva a dizer a Deus? Rezo com toda a Igreja
Oferecimento do dia
Deus, nosso Pai,/eu te ofereço todo o dia de hoje:/ 
minhas orações e obras,/ meus pensamentos e palavras,/
 minhas alegrias e sofrimentos,/ 
em reparação de nossas ofensas,/ 
em união com o Coração de teu Filho, Jesus,/ 
que continua a oferecer-se a ti, na Eucaristia,/ pela salvação do mundo./
Que o Espírito Santo, que guiou a Jesus,/ 
seja meu guia e meu amparo neste dia/ 
para que eu possa ser testemunha do teu amor./ 
Com Maria,/ Mãe de Jesus e da Igreja,/ 
Rezo especialmente pela intenção do Santo Padre/ para este mês:/ 
Pelos Jovens, que se encontram na Jornada Mundial da Juventude,
no Panamá, para que, 
seguindo o exemplo de Maria, 
respondam ao chamado do Senhor para comunicar ao Mundo 
a alegria do Evangelho.

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Vou olhar o mundo e a vida com os olhos de Deus, com olhar de Missionário que leva boas notícias e ajuda as pessoas a se libertarem do mal.

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
-Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Ir. Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Mc 1,21-28 - Jesus ensinava com autoridade

Saudação
- A nós, que nos encontramos na rede social,
a paz de Deus, nosso Pai,
a graça e a alegria de Nosso Senhor Jesus Cristo,
no amor e na comunhão do Espírito Santo.
- Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!
Preparo-me para a Leitura, rezando:
Jesus Mestre, ficai conosco, aqui reunidos (pela grande rede ,
para melhor meditar e comungar com a vossa Palavra.
Sois o Mestre e a Verdade: iluminai-nos, para que melhor compreendamos
as Sagradas Escrituras. 
(Bv. Alberione)

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio na Bíblia,  atentamente, o texto: Mc 1,21-28.
Jesus e os discípulos chegaram à cidade de Cafarnaum, e, no sábado, ele foi ensinar na sinagoga. As pessoas que o escutavam ficaram muito admiradas com a sua maneira de ensinar. É que Jesus ensinava com a autoridade dele mesmo e não como os mestres da Lei. Então chegou ali um homem que estava dominado por um espírito mau. O homem gritou:
- O que quer de nós, Jesus de Nazaré? Você veio para nos destruir? Sei muito bem quem é você: é o Santo que Deus enviou!
Então Jesus ordenou ao espírito mau:
- Cale a boca e saia desse homem!
Aí o espírito sacudiu o homem com violência e, dando um grito, saiu dele. Todos ficaram espantados e diziam uns para os outros:
- Que quer dizer isso? É um novo ensinamento dado com autoridade. Ele manda até nos espíritos maus, e eles obedecem.
E a fama de Jesus se espalhou depressa por toda a região da Galileia.


Refletindo
Este texto apresenta o encontro de Jesus na sinagoga de Cafarnaum, num dia de sábado. Ele ensina e age com autoridade.
O povo se impressionou com a autoridade de Jesus e tentava entendê-lo.
A Palavra nos ensina que Jesus teve toda autoridade  para ensinar.
Em Mt 7,28-29: "Quando Jesus acabou de dizer essas palavras, as multidões ficaram admiradas com o seu ensinamento,  porque Jesus ensinava como alguém que tem autoridade, e não como os doutores da Lei".
Em Lc 4,36, Jesus teve autoridade para expulsar o mal: "O espanto tomou conta de todos, e eles comentavam entre si: «Que palavra é essa? Ele manda nos espíritos maus com autoridade e poder, e eles saem."
Jesus tem autoridade para curar. Em Mt 9,1-8,ele cura um paralítico.
Jesus tem poder para perdoar pecados. Veja em Mc 2,10-12: disse Jesus "Pois bem, para que vocês saibam que o Filho do Homem tem poder na terra para perdoar pecados, - disse Jesus ao paralítico -  eu ordeno a você: Levante-se, pegue a sua cama e vá para casa.»  O paralítico então se levantou, tomou sua cama e saiu diante de todos".
Mas, afinal, o  que é "autoridade" (exousîa, no original)?
Às vezes se traduz "autoridade" como “poder”. Na origem da palavra está o “poder da escolha”, a “liberdade de agir” e da “permissão”. Então, a "exousîa" é “o poder de autoridade e de direito para realizar certos atos e decisões” e acaba sendo associada com o poder de governar.
Este  exercício da autoridade de Jesus era, no entanto,  limitado pela incredulidade do povo.
Em João 1,12 temos a confirmação de que aqueles que creram nele e o receberam, e a estes ele deu o poder (=a autoridade) de se tornarem filhos de Deus. A autoridade de Jesus era evidente. Não precisava ser acadêmico ou receber uma ordenação.
Não havia  para Jesus, o Filho de Deus, impedimentos para este exercício.
O espírito mau dominou e desestruturou a vida do homem que chegou à sinagoga. Sua vida era tão desintegrada e vulnerável que achou que Jesus queria lhe fazer mal: "Você veio para nos destruir?" Diante desta incapacidade do homem de reconhecer a necessidade de libertação, Jesus se impôs. Usou de sua "autoridade",  ordenando ao espírito mau: "Cale a boca e saia desse homem!".
E o homem ficou livre do mal. Ele acreditou!
A palavra, crer significa: ser fiel; ter certeza, confirmar, apoiar. O "amém" tem o mesmo significado de confirmação.
Jesus usava esta palavra, quando dizia: “em verdade” para garantir a certeza duma questão.
Convencido da autoridade do Mestre, acreditando, o povo "espalhou" o fato por toda a Galileia.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Recordo o que disseram os bispos em Aparecida sobre a vulnerabilidade dos mais fracos: "De nossa fé em Cristo nasce também a solidariedade como atitude permanente de encontro, irmandade e serviço. Ela há de se manifestar em opções e gestos visíveis, principalmente na defesa da vida e dos direitos dos mais vulneráveis e excluídos, e no permanente acompanhamento em seus esforços por serem sujeitos de mudança e de transformação de sua situação" (DAp 394).

3.Oração (Vida)

O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo com Jesus: Pai nosso...
O
4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Vou olhar o mundo e a vida com os olhos de Deus. Vou eliminar do meu modo de pensar e agir aquilo que não vem de Deus, que não é conforme o Projeto de Jesus Mestre.

Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

I. Patrícia Silva, fsp

irpatricias@gmail.com

domingo, 13 de janeiro de 2019

Lc 3,15-16.21-22 - Jesus foi batizado


Saudação
- A nós, a paz de Deus, nosso Pai,
a graça e a alegria de Nosso Senhor Jesus Cristo,
no amor e na comunhão do Espírito Santo.
- Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!
Preparo-me para a Leitura, rezando:
Jesus Mestre,
ficai conosco,
aqui reunidos (pela grande rede da internet),
para melhor meditar
e comungar com a vossa Palavra.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Lc 3,15-16.21-22
As esperanças do povo começaram a aumentar, e eles pensavam que talvez João fosse o Messias. Mas João disse a todos:
- Eu batizo vocês com água, mas está chegando alguém que é mais importante do que eu, e não mereço a honra de desamarrar as correias das sandálias dele. Ele os batizará com o Espírito Santo e com o fogo.
Depois do batismo de todo aquele povo, Jesus também foi batizado. E, quando Jesus estava orando, o céu se abriu, e o Espírito Santo desceu na forma de uma pomba sobre ele. E do céu veio uma voz, que disse:
- Tu és o meu Filho querido e me dás muita alegria.
Refletindo
Jesus foi batizado por João, como todo o povo, no Jordão. E enquanto orava, manifestaram-se o Pai e o Espírito Santo. O Espírito, em forma de pomba. O Pai, na voz que veio do céu: “Este é meu Filho querido”.
Jesus se misturou com o povo para ser batizado. E quem estava ali, na esperança do Messias, pode encontrá-lo e viu a manifestação de Deus.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje? O nosso batismo deriva do batismo de Cristo
Meditação
Os bispos na Conferência de Aparecida disseram:
"No começo de sua vida pública, depois de seu batismo, Jesus foi conduzido pelo Espírito Santo ao deserto para se preparar para a sua missão (cf. Mc 1,12-13) e, através da oração e do jejum, discerniu a vontade do Pai e venceu as tentações

de seguir outros caminhos. Esse mesmo Espírito acompanhou Jesus durante toda sua vida (cf. At 10,38). Uma vez ressuscitado, ele comunicou seu Espírito vivificador aos seus (cf. At 2,33). (DAp 149).
" Ao receber a fé e o batismo, os cristãos acolhem a ação do Espírito Santo que leva a confessar Jesus como Filho de Deus e a chamar Deus "Abba". Todos os batizados e batizadas da América Latina e do Caribe, "através do sacerdócio comum do Povo de Deus", somos chamados a viver e a transmitir a comunhão com a Trindade, pois "a evangelização é um chamado à participação da comunhão trinitária".(DAp 157). 
 Ser batizado é ser enxertado em Cristo, é aceitar os desafios provenientes do anúncio do Evangelho. Ser imerso na água do batismo é aceitar morrer ao pecado. Aquele que recebe a água do batismo nasce para a ressurreição e para a vida eterna (Rm 6, 4-5).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Renovo o meu Batismo, renovando a minha fé e meu compromisso cristão.
Creio em Deus, Pai todo poderoso,
criador do céu e da terra.
E em Jesus Cristo seu único filho, Nosso Senhor,
que foi concebido pelo poder do Espírito Santo,
nasceu da Virgem Maria
Padeceu sob Pôncio Pilatos,
foi crucificado, morto e sepultado,
desceu a mansão dos mortos,
ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos céus,
está sentado à direita de Deus Pai, todo poderoso,
de onde há de vir a julgar os vivos e os mortos.
Creio no Espírito Santo,
na Santa Igreja Católica,
na comunhão dos Santos,
na remissão dos pecados,
na ressurreição da carne,
na vida eterna.
Amém.
Rezo também
o Salmo 28
Que o Senhor abençoe, com a paz, o seu povo!
  1. Filhos de Deus, tributai ao Senhor, / tributai-lhe a glória e o poder! / Dai-lhe a glória devida ao seu nome, / adorai-o com santo ornamento! – R.
  2. Eis a voz do Senhor sobre as águas, / sua voz sobre as águas imensas! / Eis a voz do Senhor com poder! / Eis a voz do Senhor majestosa. – R.
  3. Sua voz no trovão reboando! / No seu templo os fiéis bradam: “Glória!” / É o Senhor que domina os dilúvios, / o Senhor reinará para sempre! – R.

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Vou olhar o mundo e a vida com os olhos de Deus. Vou viver a minha vida cristã coerente com meus compromissos de contínua conversão e de testemunho de minha fé.

Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
-Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Ir. Patrícia Silva, fsp

patricia.silva@paulinas.com.br

sábado, 5 de janeiro de 2019

Jo 1,43-51 - Jesus chama Filipe e Natanael

Preparo-me para a Leitura Orante, rezando:
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Amém.
Espírito de verdade,
a ti consagro a mente e meus pensamentos:
ilumina-me.
Que eu conheça Jesus Mestre
e compreenda o seu Evangelho.
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida,
tem piedade de nós.


1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia? Leio, na Bíblia, Jo 1,43-51.
No dia seguinte, Jesus resolveu ir para a região da Galiléia. Antes de ir, foi procurar Filipe e disse:
- Venha comigo!
Filipe era de Betsaida, de onde eram também André e Pedro. Filipe foi procurar Natanael e disse:
- Achamos aquele a respeito de quem Moisés escreveu no Livro da Lei e sobre quem os profetas também escreveram. É Jesus, filho de José, da cidade de Nazaré.
Natanael perguntou:
- E será que pode sair alguma coisa boa de Nazaré?
- Venha ver! - respondeu Filipe.
Quando Jesus viu Natanael chegando, disse a respeito dele:
- Aí está um verdadeiro israelita, um homem realmente sincero.
Então Natanael perguntou a Jesus:
- De onde o senhor me conhece?

Jesus respondeu: 
- Antes que Filipe chamasse você, eu já tinha visto você sentado debaixo daquela figueira. 
Então Natanael exclamou: 
- Mestre, o senhor é o Filho de Deus! O senhor é o Rei de Israel! 
Jesus respondeu: 
- Você crê em mim só porque eu disse que tinha visto você debaixo da figueira? Pois você verá coisas maiores do que esta. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: vocês verão o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem.

Refletindo
Com que alegria Filipe se encontra com Natanael e lhe diz: "Achamos...Jesus". Natanael questiona. E Filipe o convida para ir vê-lo. Jesus diz que ele é um "homem realmente sincero". Não tem falsidade. O nome Natanael significa "dom de Deus". E Natanael manifesta este "dom" quando proclama: " Mestre, o senhor é o Filho de Deus! O senhor é o Rei de Israel!" Mais um detalhe neste relato. Jesus diz que já tinha visto Natanael "debaixo da figueira". A figueira era uma das árvores que simbolizavam o povo de Deus. Sentado, debaixo da figueira, Natanael representava todo o povo que esperava alguém que lhes revelasse o verdadeiro Deus. Esse alguém é Jesus de Nazaré.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Estamos no mês vocacional e este texto nos revela diversas vocações: a de Filipe, Natanael, a de Jesus e a minha própria vocação. Posso dizer que, como Natanael estou "debaixo da figueira". Represento todo o povo que ainda não conhece Deus, que não conhece ou não segue Jesus Cristo. Sou também convocado/a a proclamar que Jesus é o Filho de Deus. Como vivo esta vocação? Tenho entusiasmo em falar de Jesus às pessoas de meu relacionamento, à minha família, na escola , no trabalho, na comunidade? 
Meditando
Em Aparecida, os bispos disseram: "Conscientes e agradecidos porque o Pai amou tanto ao mundo que enviou seu Filho para salvá-lo (cf. Jo 3,16), queremos ser continuadores de sua missão, visto que esta é a razão de ser da Igreja e que define sua identidade mais profunda."( DAp 373.)

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus? Rezo, espontaneamente, com salmos ou outras orações e concluo, com a

Oração pelas Vocações
Jesus, Mestre divino,
que chamastes os Apóstolos a vos seguirem,
continuai a passar pelos nossos caminhos,
pelas nossas famílias, pelas nossas escolas
e continuai a repetir o convite a muitos de nossos jovens.
Dai coragem às pessoas convidadas.
Dai força para que vos sejam fiéis como apóstolos leigos,
como diáconos, padres e bispos,
como religiosos e religiosas,
para o bem do Povo de Deus
e de toda a humanidade.
Amém.
(Papa Paulo VI )

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar é de atenção para perceber onde e a quem posso falar de Jesus.
Bênção
"O Senhor te abençoe e te guarde.
O Senhor faça brilhar sobre ti sua face, e se compadeça de ti.
O Senhor volte para ti o seu rosto e te dê a paz" (Nm 6, 24-26).
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Ir. Patrícia Silva, fsp
irpatricias@gmail.com