quinta-feira, 28 de julho de 2011

Mt 13, 47-53 – O que recolho na minha rede?

Preparo-me para a Leitura Orante, rezando, com todos os internautas, ao Espírito.
Espírito de verdade,
a ti consagro a mente e meus pensamentos: ilumina-me.
Que  eu conheça Jesus Mestre
e compreenda o seu Evangelho.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente, na Bíblia, o texto: Mt 13, 47-53 e observo Jesus que fala ainda de parábolas.
- O Reino do Céu é ainda como uma rede que é jogada no lago. Ela apanha peixes de todos os tipos. E, quando está cheia, os pescadores a arrastam para a praia e sentam para separar os peixes: os que prestam são postos dentro dos cestos, e os que não prestam são jogados fora. No fim dos tempos também será assim: os anjos sairão, e separarão as pessoas más das boas, e jogarão as pessoas más na fornalha de fogo. E ali elas vão chorar e ranger os dentes de desespero. Verdades novas e verdades velhas. Então Jesus perguntou aos discípulos:
- Vocês entenderam essas coisas?
- Sim! - responderam eles.
Jesus disse:
- Pois isso quer dizer que todo mestre da Lei que se torna discípulo no Reino do Céu é como um pai de família que tira do seu depósito coisas novas e coisas velhas.
Quando Jesus acabou de contar essas parábolas, saiu dali.
A parábola fala da rede de pesca. Quando fica cheia é levada à praia. Ali, os pescadores separam os bons em cestos. Os maus são jogados fora. Jesus diz que assim será no fim do mundo. De certa forma, Jesus diz que devemos buscar o Reino, trabalhar por ele, intensamente, até ter as “redes cheias”. Quando estas  não suportam mais  deve ser feita a separação dos bons e dos maus que “serão jogados fora”, ou seja, não gozarão do convívio com os bons.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Não precisamos esperar  o fim dos tempos para  ir fazendo esta separação. É interessante que dia-a-dia façamos a  avaliação do conteúdo de nossa rede. Uma boa oportunidade é, ao voltar pra casa depois de um dia de trabalho, num momento de oração, à noite, ao agradecer a Deus pelos dons que nos concedeu durante o dia.

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Aqui fica uma sugestão para a Revisão de vida, também dita Exame de Consciência. Tomo a minha "rede":
1.      Faço o  Agradecimento
Coloco-me diante de Deus consciente de que recebi tudo dele. Percebo minha pobreza. A gratidão, nesta hora, se torna uma atitude consciente em mim. Experimento, aos poucos, o que significa crer que tudo é dom, e essa consciência pode mudar minha vida. Agradeço a Deus as horas do dia que já transcorreram. Preparo-me, assim, para os dons que Deus vai me conceder no futuro.
·         Qual é o acontecimento de hoje que devo agradecer?
·         Toda minha vida esta se transformando num agradecimento?
·         O que foi mais difícil para agradecer?

2.       Peço  a luz do Espírito
Meus erros cometidos não podem ser descobertos apenas pelo conhecimento racional. Deus conhece meus desejos profundos, o que quero ser e ele pode me dar o que necessito.
·         O Espírito Santo me dirige cada vez mais?
·         Sou pessoa aberta a todas as formas pelas quais Ele me quer falar?
·         Permiti que Ele me dirigisse nos acontecimentos deste dia?
·         Experimentei seus dons: paz, amor, bondade, gentileza, paciência, fidelidade, autocontrole?

3.       Exame
O exame consiste em olhar para minha vida e descobrir o que está acontecendo desde a ultima vez que me examinei.
·         Senti o chamado do Senhor através de uma pessoa,  do meu trabalho, de um acontecimento, um livro, a natureza...?
·         Para que Ele me chamou?
·         O que aprendi hoje sobre Ele e sobre seus caminhos nas ocasiões comuns? E nos momentos perdidos?
·         De que maneira fui sinal da presença de Deus para meus companheiros, amigos, pessoas do meu trabalho, com quem me encontrei?
·         Senti-me como pessoa isolada, desencorajada, má, necessitada?
·         Como me tornei mais consciente da obra de Deus na Igreja, no país, no mundo?
·         Como isto me tocou?
·         Tomei consciência de ser pessoa amada, percebi meus limites e falhas, meu desejo de reciprocidade, minha dependência?
·         De que área do meu ser Deus ainda não é o Senhor?
É o momento de observar em que pontos concretos o Senhor me chama para a conversão. Cabe-me responder ao Senhor nesse chamado, e não me ater a pontos encontrados pela minha razão. Somente Deus pode revelar meu estado pecador e Ele o faz por amor.   
4.       Contrição e arrependimento
Uma consciência crescente de meu pecado (minha falta de resposta ao amor de Deus) pode me levar:
·         Ao arrependimento e também à admiração de que Deus me conduz à renovação.
·         A um sentido profundo de alegria e gratidão, porque tenho a garantia da vitória através de Jesus.
·          A uma desconfiança constante de mim e confiança firme em Deus.
·         Uma consciência humilde da minha fraqueza.
·         Fé robusta de que estou sendo, progressivamente, convertido de pecador para filho de Deus.
Neste momento posso expressar meu arrependimento.
5.       Empenho de esperança para o futuro
O que faço nesta parte do Exame resulta de tudo o que precedeu. Cada dia serei diferente. Estou numa caminhada.
·         Como olharei para o futuro? Sinto-me desencorajado/a, desalentado/a, temeroso/a?
·         Se é assim, por quê?
·         Devo usar de honestidade e não reprimir meus sentimentos. Desejo enfrentar o futuro com renovada visão e sensibilidade. Por isso peço:
·         A graça de reconhecer os caminhos pelo quais Deus me chama em cada situação do futuro.
·         Respondo com fé, coragem e humildade seu chamado, de maneira especial em respeito a uma situação concreta em que pede a conversão.
Quanto mais eu confio no Senhor e deixo que Ele conduza minha vida, tanto mais experimentarei a verdadeira esperança sobrenatural. E esta experiência traz alegria. Deixo para trás o passado e, com todo meu ser, continuo correndo para minha meta (Fl 3,13).
4. Contemplação(Vida/ Missão) Meu novo olhar é para uma atitude de libertação ou reconciliação. Recordo-me dos bispos em Aparecida que disseram: “O sacramento da reconciliação é o lugar onde o pecador experimenta de maneira singular o encontro com Jesus Cristo, que se compadece de nós e nos dá o dom de seu perdão misericordioso, faz-nos sentir que o amor é mais forte que o pecado cometido, nos liberta de tudo o que nos impede de permanecer em seu amor, e nos devolve a alegria e o entusiasmo de anunciá-lo aos demais com o coração aberto e generoso.” ( DAp 254).
Bênção - Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
Ir. Patrícia Silva, fsp
Sugestão Se você quiser receber em seu endereço eletrônico o Evangelho do Dia, acesse o seguinte endereço e preencha o formulário de cadastro - http://www.paulinas.org.br/loja/CentralUsuarioLogin.aspx

Nenhum comentário: