quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Mt 24,42-51-- Quem é fiel, vigia!

"Vigiai!"

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Preparo-me, com meus irmãos internautas, pa
ra a Leitura Orante, rezando:
Creio, Senhor Jesus, que sou parte de seu Corpo.
Espírito Santo,
tu que vieste do Pai,
e que permaneceste conosco, em Jesus,
tu que habitas, pela fé, nos nossos corações,
abre-nos à Palavra!
Seja a nossa inteligência e a nossa vontade,
terreno bom,
onde tu possas trabalhar com liberdade,
de modo que a nossa vida
seja sinal eloquente da tua caridade.
Amém.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Mt 24,42-51, e observo as palavras de Jesus e o ensinamento através da parábola do servo fiel e do servo infiel.
Fiquem vigiando, pois vocês não sabem em que dia vai chegar o seu Senhor. Lembrem disto: se o dono da casa soubesse quando ia chegar o ladrão, ficaria vigiando e não deixaria que a sua casa fosse arrombada. Por isso vocês também fiquem vigiando, pois o Filho do Homem chegará na hora em que vocês não estiverem esperando.
Jesus disse ainda:
- Sabemos que é o empregado fiel e inteligente que o patrão encarrega de tomar conta dos outros empregados, para dar a eles os mantimentos no tempo certo. Feliz aquele empregado que estiver fazendo isso quando o patrão chegar! Eu afirmo a vocês que isto é verdade: o patrão vai colocá-lo como encarregado de toda a sua propriedade. Mas, se o empregado for mau, pensará assim: "O meu patrão está demorando muito para voltar." Então começará a bater nos seus companheiros, e a comer, e a beber com os bêbados. E o patrão voltará no dia em que o empregado menos espera e na hora que ele não sabe. Aí o patrão mandará cortar o empregado em pedaços e o condenará a ir para o lugar aonde os hipócritas vão. Ali ele vai chorar e ranger os dentes de desespero.
Refletindo
Como discípulo do Senhor, o empregado fiel e inteligente cumpre aquilo que deve fazer. À medida que é fiel vai recebendo maiores encargos de confiança. O empregado mau, maltrata os companheiros e se embebedam. O Evangelho diz que, ao chegar o seu patrão, receberá duro castigo e a condenação de ir para o lugar onde vão os hipócritas. Ali ele “vai chorar e ranger dentes”.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Não é fácil, em nossa sociedade, em que os valores são questionados, viver a fidelidade. Sei que para ser coerente com a fé cristã devo proclamar e defender a verdade sobre mim e sobre as pessoas e dignidade de toda pessoa. Isto no ambiente em que vivo: na minha família, trabalho, escola, Igreja, em toda sociedade. Num momento de silêncio, faço um pequeno exame para verificar esta minha fidelidade. Sou servo bom ou não? (pausa).
Meditando
Jesus fala de fidelidade ao Projeto de Deus. Sobre a fidelidade, como exigência para o discípulo de Jesus, os bispos falaram em Aparecida: 
“Nossa fidelidade ao Evangelho, exige que proclamemos a verdade sobre o ser humano e sobre a dignidade de toda pessoa humana em todos os espaços públicos e privados do mundo de hoje e a partir de todas as instâncias da vida e da missão da Igreja." (DAp 390).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, com salmos ou outras orações e concluo:
Oração pela Missão Continental
Senhor, Deus da vida e do amor,
enviastes o vosso Filho
para nos libertar das forças da morte
e conduzir-nos no caminho da esperança.
Movei-nos pelo dom do vosso Espírito!
Fazei-nos discípulos,
comprometidos com o anúncio do Evangelho em
nosso Pátria, em comunhão com a Missão Continental.
Fazei-nos missionários,
caminhando ao encontro de nossos irmãos e irmãs,
acolhendo a todos, sobretudo os jovens,
os afastados, os pobres, os excluídos.
Virgem Mãe Aparecida,
Intercedei junto ao vosso Filho,
para que sejamos fiéis ao nosso compromisso
de discípulos missionários. Amém!

E rezo também o Salmo do dia de hoje: 144

Bendirei o vosso nome pelos séculos, Senhor!

- Todos os dias haverei de bendizer-vos, / hei de louvar o vosso nome para sempre. / Grande é o Senhor e muito digno de louvores, / e ninguém pode medir sua grandeza. – R.
- Uma idade conta à outra vossas obras / e publica os vossos feitos poderosos; / proclamam todos o esplendor de vossa glória / e divulgam vossas obras portentosas! – R.

- Narram todos vossas obras poderosas, / e de vossa imensidade todos falam. / Eles recordam vosso amor tão grandioso / e exaltam, ó Senhor, vossa justiça. – R.

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar é de fidelidade no respeito às pessoas e na busca da vontade de Deus.
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.

Bênção
"O Senhor te abençoe e te guarde.
O Senhor faça brilhar sobre ti sua face, e se compadeça de ti.
O Senhor volte para ti o seu rosto e te dê a paz"
(Nm 6, 24-26).
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Ir. Patrícia Silva, fsp

patricia.silva@paulinas.com.br

sábado, 25 de agosto de 2018

Mt 23,1-12 - Um só Pai, um só Mestre!

Preparo-me para a Leitura Orante, cumprimentando,
com todos os internautas,
a Jesus, como Mestre:
Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo.
Jesus Mestre, santificai minha mente e aumentai minha fé.
Jesus, Mestre vivo na Igreja, atraí todos à vossa escola.
Jesus Mestre, libertai-me do erro, dos pensamentos inúteis e das trevas eternas.
Jesus Mestre, caminho entre o Pai e nós, tudo vos ofereço e de vós tudo espero.
Jesus, caminho da santidade, tornai-me vosso fiel seguidor.
Jesus caminho, tornai-me perfeito como o Pai que está nos céus.
Jesus vida, vivei em mim, para que eu viva em vós.
Jesus vida, não permitais que eu me separe de vós.
Jesus Vida, fazei-me viver eternamente na alegria do vosso amor.
Jesus verdade, que eu seja luz para o mundo.
Jesus caminho, que eu seja vossa testemunha autêntica diante dos homens.
Jesus vida, fazei que minha presença contagie a todos com o vosso amor e a vossa alegria.
(Bem-aventurado Tiago Alberione)

1. Leitura (Verdade)
- O que a Palavra diz?
Leio com atenção, se possível na Bíblia, o texto de hoje em Mt 23,1-12.
Então Jesus falou à multidão e aos seus discípulos. Ele disse:
- Os mestres da Lei e os fariseus têm autoridade para explicar a Lei de Moisés. Por isso vocês devem obedecer e seguir tudo o que eles dizem. Porém não imitem as suas ações, pois eles não fazem o que ensinam. Amarram fardos pesados e os põem nas costas dos outros, mas eles mesmos não os ajudam, nem ao menos com um dedo, a carregar esses fardos. Tudo o que eles fazem é para serem vistos pelos outros. Vejam como são grandes os trechos das Escrituras Sagradas que eles copiam e amarram na testa e nos braços! E olhem os pingentes grandes das suas capas! Eles preferem os melhores lugares nos banquetes e os lugares de honra nas sinagogas. Gostam de ser cumprimentados com respeito nas praças e de ser chamados de "mestre". Porém vocês não devem ser chamados de "mestre", pois um só é o vosso Mestre e todos vós sois irmãos.
 E aqui na terra não chamem ninguém de pai porque vocês têm somente um Pai, que está no céu. Vocês não devem também ser chamados de "líderes" porque vocês têm um líder, o Messias. Entre vocês, o mais importante é aquele que serve os outros. Quem se engrandece será humilhado, mas quem se humilha será engrandecido.

Refletindo
Jesus se apresenta como um Mestre diferente. A maior preocupação de um cristão autêntico é  levar todos a Cristo Mestre,  viver integralmente o Evangelho, e anunciar o Divino Mestre Caminho, Verdade e Vida.

2. Meditação (Caminho)
- O que a Palavra diz para mim?
Meditando
Considero, como refletem os bispos na Conferência de Aparecida, Jesus como único Mestre que tem palavras de vida eterna: "O chamado que Jesus, o Mestre faz, implica numa grande novidade. Na antiguidade, os mestres convidavam seus discípulos a se vincular com algo transcendente e os mestres da Lei propunham a adesão à Lei de Moisés. Jesus convida a nos encontrar com Ele e a que nos vinculemos estreitamente a Ele porque é a fonte da vida (cf. Jo 15,1-5) e só Ele tem palavra de vida eterna (cf. Jo 6,68). Na convivência cotidiana com Jesus e na confrontação com os seguidores de outros mestres, os discípulos logo descobrem duas coisas originais no relacionamento com Jesus. Por um lado, não foram eles que escolheram seu mestre foi Cristo quem os escolheu. E por outro lado, eles não foram convocados para algo (purificar-se, aprender a Lei...), mas para Alguém, escolhidos para se vincular intimamente a sua pessoa (cf. Mc 1,17; 2,14). Jesus os escolheu para “que estivessem com Ele e para enviá-los a pregar” (Mc 3,14), para que o seguissem com a finalidade de “ser d’Ele” e fazer parte “dos seus” e participar de sua missão. O discípulo experimenta que a vinculação íntima com Jesus no grupo dos seus é participação da Vida saída das entranhas do Pai, é se formar para assumir seu estilo de vida e suas motivações (cf. Lc 6,40b), viver seu destino e assumir sua missão de fazer novas todas as coisas." (DAp 131).

3. Oração (Vida)

- O que a Palavra me leva a dizer a Deus?
Rezo com toda a Igreja  a Oração da Campanha da Fraternidade 2018
Deus e Pai,
nós vos louvamos pelo vosso infinito amor
e vos agradecemos por ter enviado Jesus,
o Filho amado, nosso irmão.

Ele veio trazer paz e fraternidade à terra
e, cheio de ternura e compaixão,
sempre viveu relações repletas
de perdão e misericórdia.

Derrama sobre nós o Espírito Santo,
para que, com o coração convertido,
acolhamos o projeto de Jesus
e sejamos construtores de uma sociedade
justa e sem violência,
para que, no mundo inteiro, cresça
o vosso Reino de liberdade, verdade e de paz.
Amém!
Ou, rezo o Salmo do dia: 84

A glória do Senhor habitará em nossa terra.

Quero ouvir o que o Senhor irá falar: / é a paz que ele vai anunciar. / Está perto a salvação dos que o temem, / e a glória habitará em nossa terra. – R.
A verdade e o amor se encontrarão, / a justiça e a paz se abraçarão; / da terra brotará a fidelidade, / e a justiça olhará dos altos céus. – R.
O Senhor nos dará tudo o que é bom, / e a nossa terra nos dará suas colheitas; / a justiça andará na sua frente / e a salvação há de seguir os passos seus. – R.

Evangelho: Mateus 23,1-12

4.Contemplação (Vida)
- Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?
.No dia de hoje vou me sentir e agir como tendo um único líder: o Mestre Jesus Cristo.
Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém. 
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém. 

-Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém. 

- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. 
 
Ir. Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Mt 18,21-19,1 - Perdoar sempre

Preparo-me para a Leitura Orante, rezando o Salmo 24
Mostrai-me, Senhor, vossos caminhos,
e fazei-me conhecer a vossa estrada!
Vossa verdade me oriente e me conduza,
porque sois o Deus da minha salvação.
Recordai, Senhor Deus,
vossa ternura e vossa compaixão que são eternas.
De mim lembrai-vos, porque
sois misericórdia e sois bondade sem limites, ó Senhor!

1. Leitura (Verdade)
- O que a Palavra diz?
Leio com calma e atentamente, na minha Bíblia:  Mt 18,21-19,1.
Então Pedro chegou perto de Jesus e perguntou:
- Senhor, quantas vezes devo perdoar o meu irmão que peca contra mim? Sete vezes?
- Não! - respondeu Jesus.
Você não deve perdoar sete vezes, mas setenta e sete vezes.  Porque o Reino do Céu é como um rei que resolveu fazer um acerto de contas com os seus empregados. Logo no começo trouxeram um que lhe devia milhões de moedas de prata. Mas o empregado não tinha dinheiro para pagar. Então, para pagar a dívida, o seu patrão, o rei, ordenou que fossem vendidos como escravos o empregado, a sua esposa e os seus filhos e que fosse vendido também tudo o que ele possuía. Mas o empregado se ajoelhou diante do patrão e pediu: "Tenha paciência comigo, e eu pagarei tudo ao senhor."
- O patrão teve pena dele, perdoou a dívida e deixou que ele fosse embora. O empregado saiu e encontrou um dos seus companheiros de trabalho que lhe devia cem moedas de prata. Ele pegou esse companheiro pelo pescoço e começou a sacudi-lo, dizendo: "Pague o que me deve!"
- Então o seu companheiro se ajoelhou e pediu: "Tenha paciência comigo, e eu lhe pagarei tudo."
- Mas ele não concordou. Pelo contrário, mandou pôr o outro na cadeia até que pagasse a dívida. Quando os outros empregados viram o que havia acontecido, ficaram revoltados e foram contar tudo ao patrão. Aí o patrão chamou aquele empregado e disse: "Empregado miserável! Você me pediu, e por isso eu perdoei tudo o que você me devia. Portanto, você deveria ter pena do seu companheiro, como eu tive pena de você."
- O patrão ficou com muita raiva e mandou o empregado para a cadeia a fim de ser castigado até que pagasse toda a dívida.
E Jesus terminou, dizendo:
- É isso o que o meu Pai, que está no céu, vai fazer com vocês se cada um não perdoar sinceramente o seu irmão.
Depois de dizer isso, Jesus saiu da Galileia e foi para a região da Judeia que fica no lado leste do rio Jordão.

Refletindo
O perdão só é possível a quem ama. Perdoar só é possível quando há um verdadeiro encontro com Deus. Deus ama a cada pessoa com seu amor infinito. Ama, com capacidade de perdoar, quem se sente amado por Deus. À pergunta de Pedro: "Senhor, quantas vezes devo perdoar o meu irmão que peca contra mim? Sete vezes? " Jesus disse que não só sete vezes, mas setenta vezes sete. Ou seja, na comunidade dos seguidores de Jesus não existe limite para o perdão. "Setenta vezes sete" quer dizer, sempre! A história que Jesus conta em seguida é para lembrar que também nós precisamos de perdão, também nós somos perdoados, por isso, devemos perdoar sempre.

2. Meditação (Caminho)
  - O que a Palavra diz para mim?
O Evangelho de hoje me questiona profundamente, sobretudo se tenho dificuldade de perdoar. Devo me lembrar de que o perdão mede a minha capacidade de amar.

Meditando
São Paulo fala sobre o amor cristão, em 1Cor 13, 4-7.Diz  ele:
"Quem ama é paciente e bondoso.
Quem ama não é ciumento, nem orgulhoso, nem vaidoso.
Quem ama não é grosseiro nem egoísta;
Não fica irritado, nem guarda mágoas.
Quem ama não fica alegre quando alguém faz uma coisa errada, mas se alegra quando alguém faz o que é certo. Que ama nunca desiste, porém suporta tudo com fé, esperança e paciência. "
"O sacramento da reconciliação é o lugar onde o pecador experimenta de maneira singular o encontro com Jesus Cristo, que se compadece de nós e nos dá o dom de seu perdão misericordioso, faz-nos sentir que o amor é mais forte que o pecado cometido, nos liberta de tudo o que nos impede de permanecer em seu amor, e nos devolve a alegria e o entusiasmo de anunciá-lo aos demais com o coração aberto e generoso."( DAp 254)

3. Oração (Vida)
Uma oração recomendada pela Igreja está no documento de Aparecida: Rezo um Pai Nosso, pedindo a graça de buscar e acolher o sacramento da reconciliação. E rezo o 
Salmo - 77
R. Das obras do Senhor não se esqueçam.

56 Mesmo assim, eles tentaram o Altíssimo, * 
recusando-se a guardar os seus preceitos. 
57 Como seus pais, se transviaram, e o traíram * 
como um arco enganador que volta atrás;R.

58 irritaram-no com seus lugares altos, * 
provocaram-lhe o ciúme com seus ídolos. 
59 Deus ouviu e enfureceu-se contra eles, * 
e repeliu com violência a Israel.R.

61 Entregou a sua arca ao cativeiro, * 
e às mãos do inimigo a sua glória; 
62 fez perecer seu povo eleito pela espada, * 

e contra a sua herança enfureceu-se.R.

4. Contemplação (Vida/ Missão)
 - Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?
Quero hoje e todos os dias de minha vida  ter um olhar de amor que tudo perdoa, tudo desculpa, tudo crê!

Bênção
Jesus Divino Mestre seja para ti

a verdade que ilumina,
o caminho da santidade,
a vida plena e eterna.
Que ele te guarde e defenda.
Plenifique de todos os bens
a ti e a todos que amas.
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Amém.
(Bem-aventurado Tiago Alberione, fundador da Família Paulina)

Ir. Patrícia Silva, fsp
irpatricias@gmail.com

domingo, 12 de agosto de 2018

Jo 6,41-51 - Eucaristizar a vida

Preparo-me para a Leitura Orante, rezando, com todos os internautas:

Vinde, Espírito Santo, 

E dai-nos o dom da sabedoria,
para que possamos avaliar todas as coisas 
à luz do Evangelho 
e ler nos acontecimento da vida 
projetos de amor do Pai.


1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Jo 6,41-51, e observo Jesus que fala do pão da vida.
Eles começaram a criticar Jesus porque ele tinha dito: "Eu sou o pão que desceu do céu." E diziam:
- Este não é Jesus, filho de José? Por acaso nós não conhecemos o pai e a mãe dele? Como é que agora ele diz que desceu do céu?
Jesus respondeu:
- Parem de resmungar contra mim. Só poderão vir a mim aqueles que forem trazidos pelo Pai, que me enviou, e eu os ressuscitarei no último dia. Nos Profetas está escrito: "Todos serão ensinados por Deus." E todos os que ouvem o Pai e aprendem com ele vêm a mim. Isso não quer dizer que alguém já tenha visto o Pai, a não ser aquele que vem de Deus; ele já viu o Pai.
- Eu afirmo a vocês que isto é verdade: quem crê tem a vida eterna. Eu sou o pão da vida. Os antepassados de vocês comeram o maná no deserto, mas morreram. Aqui está o pão que desce do céu; e quem comer desse pão nunca morrerá. Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Se alguém comer desse pão, viverá para sempre. E o pão que eu darei para que o mundo tenha vida é a minha carne.


Refletindo
Jesus afirma que quem crê, tem a vida eterna. Volta a dizer que é o pão da vida. Diz ainda “Quem come deste pão tem a vida eterna”. Sabemos que este pão de vida nos é dado pela Eucaristia. A Eucaristia, assim como necessitamos de alimentos para viver fisicamente, precisamos marcar o ritmo do nosso quotidiano com o verdadeiro pão da vida. O cardeal Van Thuan dizia: “O que devemos fazer com a nossa vida? "Eucaristizar". Transformar tudo em Eucaristia.” E quanto mais formos Eucaristia, menos fome teremos e seremos fortes para a missão que Deus nos confia.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
O que busco como alimento para meu espírito, para minha vida cristã?
De que me nutro para esta missão? Qual é a fonte que sacia minha sede de vida?
Quanto mais eu for fonte, menos sede terei e poderei ajudar as pessoas que também estão com sede. Atualizando
Os bispos, na Conferência de Aparecida disseram: "Em sua Palavra e em todos os sacramentos, Jesus nos oferece um alimento para o caminho. A Eucaristia é o centro vital do universo, capaz de saciar a fome de vida e felicidade: "Aquele que se alimenta de mim, viverá por mim" (Jo 6,57). Nesse banquete feliz participamos da vida eterna e, assim, nossa existência cotidiana se converte em Missa prolongada. Porém, todos os dons de Deus requerem disposição adequada para que possam produzir frutos de mudança. Especialmente, exigem de nós espírito comunitário, que abramos os olhos para reconhecê-lo e servi-lo nos mais pobres: "No mais humilde encontramos o próprio Jesus". Por isso, São João Crisóstomo exortava: "Querem em verdade honrar o corpo de Cristo? Não consintam que esteja nu. Não o honrem no templo com mantos de seda enquanto fora o deixam passar frio e nudez". (DAp 354).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, e concluo com o 

Salmo 33
R.Provai e vede quão suave é o Senhor!

2 Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo,*
seu louvor estará sempre em minha boca.
3 Minha alma se gloria no Senhor;*
que ouçam os humildes e se alegrem!R.

4 Comigo engrandecei ao Senhor Deus,*
exaltemos todos juntos o seu nome!
5 Todas as vezes que o busquei, ele me ouviu,*
e de todos os temores me livrou.R.

6 Contemplai a sua face e alegrai-vos,*
e vosso rosto não se cubra de vergonha!
7 Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido,*
e o Senhor o libertou de toda angústia.R.

8 O anjo do Senhor vem acampar*
ao redor dos que o temem, e os salva.
9 Provai e vede quão suave é o Senhor!*
Feliz o homem que tem nele o seu refúgio!R.

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?
Buscarei alimentar minha vida com o pão do céu, 
e me deixarei “eucaristizar”,  vendo o mundo na ótica de Jesus Mestre.

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.


Ir. Patrícia Silva, fsp
irpatricias@gmail.com


sábado, 11 de agosto de 2018

Mt 17,14-20 - Se vocês tivessem fé...

Preparo-me para a Leitura Orante rezando com todos os que circulam e buscam encontrar-se com Deus pela web:


Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.


Espírito Santo,

tu que vieste dos céus abertos, do Pai,

e que permaneceste conosco,em Jesus,

tu que habitas, pela fé, nos nossos corações,
abre-nos à Palavra!
Seja a nossa inteligência e a nossa vontade,
terreno bom,
onde tu possas trabalhar com liberdade,
de modo que a nossa vida seja sinal eloquente da tua caridade. Amém.


1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Mt 17,14-20, e observo pessoas, palavras, relações, lugares.
Quando eles chegaram perto da multidão, um homem foi até perto de Jesus, ajoelhou-se diante dele e disse:
- Senhor, tenha pena do meu filho! Ele é epilético e tem ataques tão fortes, que muitas vezes cai no fogo ou na água. Eu o trouxe para os seus discípulos a fim de que eles o curassem, mas eles não conseguiram.
Jesus respondeu:
- Gente má e sem fé! Até quando ficarei com vocês? Até quando terei de aguentá-los? Tragam o menino aqui!
Então deu uma ordem, o demônio saiu, e no mesmo instante o menino ficou curado. Depois os discípulos chegaram perto de Jesus, em particular, e perguntaram:
- Por que foi que nós não pudemos expulsar aquele demônio?
Jesus respondeu:
- Foi porque vocês não têm bastante fé. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: se vocês tivessem fé, mesmo que fosse do tamanho de uma semente de mostarda, poderiam dizer a este monte: "Saia daqui e vá para lá", e ele iria. E vocês teriam poder para fazer qualquer coisa!

Refletindo
Mais um encontro de Jesus com os sofredores, a dor humana, o sofrimento. Os apóstolos tentam expulsar o demônio, mas não conseguem. Aflito o fica pai e chateados, decepcionados ficam os apóstolos porque não entendem sua incapacidade. Decidem por recorrer diretamente a Jesus. O pai ajoelha-se diante dele e implora: “Senhor, tenha pena do meu filho”. Por duas vezes, depois de curar o filho daquele homem, Jesus fala da falta de fé: “ Gente má e sem fé!” “Vocês não têm bastante fé”. Em particular, Jesus explica fazendo uma comparação: “se vocês tivessem fé, mesmo que fosse do tamanho de uma semente de mostarda, poderiam dizer a este monte: "Saia daqui e vá para lá", e ele iria. E vocês teriam poder para fazer qualquer coisa!” Ele diz “qualquer coisa”, ou seja, não existem barreiras, dificuldades que não sejam vencidas por quem tem fé.

2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje?
Atualizando
Concordo com os bispos da América Latina que afirmaram em Aparecida: “Implica em contemplar a Deus com os olhos da fé através de sua Palavra revelada e o contato vivificador dos Sacramentos, a fim de que, na vida cotidiana, vejamos a realidade que nos circunda à luz de sua providência e a julguemos segundo Jesus Cristo, Caminho, Verdade e Vida, e atuemos a partir da Igreja, Corpo Místico de Cristo e Sacramento universal de salvação, na propagação do Reino de Deus, que se semeia nesta terra e que frutifica plenamente no Céu”. (DAp, 19).

3.Oração (Vida)

O que o texto me leva a dizer a Deus? Rezo, espontaneamente, e concluo com o Salmo 9:


R. Vós nunca abandonais quem vos procura, ó Senhor.

8 Mas Deus sentou-se para sempre no seu trono, * 
preparou o tribunal do julgamento; 
9julgará o mundo inteiro com justiça, * 
e as nações há de julgar com eqüidade.R.

10 O Senhor é o refúgio do oprimido, * 
seu abrigo nos momentos de aflição. 
11 Quem conhece o vosso nome, em vós espera, * 
porque nunca abandonais quem vos procura.R.

12 Cantai hinos ao Senhor Deus de Sião, * 
celebrai seus grandes feitos entre os povos! 
13 Pois não esquece o clamor dos infelizes, * 
deles se lembra e pede conta do seu sangue.R.
4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar é de fé. Não me basta fazer oração.Preciso exercitar-me  na fé.
Lembro-me da Palavra que o Senhor disse a Moisés: “Eu estarei com você!” (Ex 3,12).

Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.



Irmã Patrícia Silva, fsp

irpatricias@gmail.com




quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Mt 16,24-28 - Que significa seguir Jesus?


Preparo-me para a Leitura Orante, recordando o que disseram os bispos em Aparecida:

Jesus faz dos discípulos seus familiares, porque compartilha com eles a mesma vida que procede do Pai e lhes pede, como discípulos, uma união íntima com Ele, obediência à Palavra do Pai, para produzir frutos de amor em abundância. (DAp 133).

 Com esta consciência fazemos agora a Leitura Orante:

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Creio, Senhor Jesus, que sou parte de seu Corpo.
Trindade Santíssima
- Pai, Filho, Espírito Santo -
presente e agindo na Igreja e na profundidade do meu ser.
Eu vos adoro, amo e agradeço.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto Mt 16,24-28, e observo as palavras de Jesus sobre o seguimento.
Se alguém quer ser meu seguidor, esqueça os seus próprios interesses, esteja pronto para morrer como eu vou morrer e me acompanhe. Pois quem põe os seus próprios interesses em primeiro lugar nunca terá a vida verdadeira; mas quem esquece a si mesmo por minha causa terá a vida verdadeira. O que adianta alguém ganhar o mundo inteiro, mas perder a vida verdadeira? Pois não há nada que poderá pagar para ter de volta essa vida. Pois o Filho do Homem virá na glória do seu Pai com os seus anjos e então recompensará cada um de acordo com o que fez. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: estão aqui algumas pessoas que não morrerão antes de verem o Filho do Homem vir como Rei.
Refletindo
Entre muitos aspectos que podem ser considerados neste texto, tomemos o primeiro versículo que oferece as características do discípulo: “Se alguém quer ser meu seguidor, esqueça os seus próprios interesses, esteja pronto para morrer como eu vou morrer e me acompanhe.”
”Esqueça os seus próprios interesses” ou em outras traduções, “renuncie a si mesmo” é a primeira condição. Esta supõe deixar para traz as próprias comodidades, sacrificar as próprias inclinações, em vista de um bem infinitamente maior: a vontade de Deus, seu Projeto. É impossível seguir Jesus buscando em tudo a si mesmo.
Segundo: “esteja pronto para morrer como eu vou morrer”, diz Jesus, o que em outras traduções é “tome a sua cruz”.O discípulo de Jesus tem o mesmo destino de seu Mestre. A terceira condição é seguir Jesus: “e me acompanhe” Seguir significa , antes de mais nada viver como Jesus Cristo viveu. E também, anunciar como ele anunciou.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Sou discípulo/a de Jesus Cristo? Estou decidido/a, no ritmo de vida que levo, a:
1º Renunciar a mim mesmo;
2º Tomar a minha cruz ou
3º Seguir Jesus?
Meditando
Seguir Jesus é aceitar o sacrifício. tomar sua cruz e estar pronto a sofrer e morrer como Jesus. Isto é conversão, assim definida pelos Bispos da América Latina: A Conversão: É a resposta inicial de quem escutou o Senhor com admiração, crê nele pela ação do Espírito, decide-se ser seu amigo e ir após Ele, mudando sua forma de pensar e de viver, aceitando a cruz de Cristo, consciente de que morrer para o pecado é alcançar a vida. No Batismo e no sacramento da reconciliação se atualiza para nós a redenção de Cristo” (DAp 178,b).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, com salmos ou outras orações e concluo:
Mestre:
a tua vida me traça o caminho;
a tua doutrina
confirma e ilumina os meus passos;
a tua graça me sustenta e me acompanha
no caminho do céu.
Tu és perfeito Mestre:
dás exemplo, me ensinas
e me animas no teu seguimento.


4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar é atento aos ensinamentos de Jesus e para vivê-los no dia-a-dia seguindo Jesus.

Bênção

Que o Senhor nos abençoe nos livre de todo o mal 
e nos conduza em seus caminhos.
Amém.

Ir. Patrícia Silva, fsp


terça-feira, 7 de agosto de 2018

Mt 14,22-36 - Quando a minha fé vacila

Preparo-me para a Leitura Orante, rezando, com os amigos internautas:


Espírito de verdade,

a ti consagro a mente e meus pensamentos: ilumina-me.

Que eu conheça Jesus Mestre
e compreenda o seu Evangelho.
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós



1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente, na Bíblia, o texto: Mt 14,22-36, e observo pessoas, palavras, relações, lugares.
Logo depois, Jesus ordenou aos discípulos que subissem no barco e fossem na frente para o lado oeste do lago, enquanto ele mandava o povo embora. Depois de mandar o povo embora, Jesus subiu um monte a fim de orar sozinho. Quando chegou a noite, ele estava ali, sozinho. Naquele momento o barco já estava no meio do lago. E as ondas batiam com força no barco porque o vento soprava contra ele. Já de madrugada, entre as três e as seis horas, Jesus foi até lá, andando por cima da água. Quando os discípulos viram Jesus andando em cima da água, ficaram apavorados e exclamaram:
- É um fantasma!
E gritaram de medo. Nesse instante Jesus disse:
- Coragem! Sou eu! Não tenham medo!
Então Pedro disse:
- Se é o senhor mesmo, mande que eu vá andando em cima da água até onde o senhor está.
- Venha! - respondeu Jesus.
Pedro saiu do barco e começou a andar em cima da água, em direção a Jesus. Porém, quando sentiu a força do vento, ficou com medo e começou a afundar. Então gritou:
- Socorro, Senhor!
Imediatamente Jesus estendeu a mão, segurou Pedro e disse:
- Como é pequena a sua fé! Por que você duvidou?
Então os dois subiram no barco, e o vento se acalmou. E os discípulos adoraram Jesus, dizendo:
- De fato, o senhor é o Filho de Deus!

Refletindo
Jesus e os discípulos atravessaram o lago e chegaram à região de Genesaré. Ali o povo reconheceu Jesus e avisou todos os doentes das regiões vizinhas. Então muitas pessoas levaram doentes a ele, pedindo que deixasse que os doentes pelo menos tocassem na barra da sua roupa. E todos os que tocavam nela ficavam curados.
Enquanto Jesus reza, sozinho, no monte, os discípulos navegam no lago. Jesus tinha ordenado aos discípulos que subissem no barco e fossem à  frente, para o lado oeste do lago. Para quê? Certamente para testemunhar a outros povos que a nova sociedade se constrói pela partilha, como tinham visto na partilha dos pães e dos peixes. Mas isto não foi fácil. O mar estava agitado. As ondas batiam com força contra o barco. O que significava isto? Significava a resistência dos discípulos e nossa para compreender o projeto de Deus para todos. De madrugada Jesus vai ao encontro deles, caminhando sobre as ondas. Os discípulos, já amedrontados, pensam que é um fantasma. Não reconhecem o Mestre. Ele os acalma dizendo-lhes: “Coragem! Sou eu! Não tenham medo!” E Pedro lança um desafio, como um teste: “Se é o Senhor mesmo, mande que eu vá andando em cima da água até onde o Senhor está”. E Jesus aceita: “Venha!” Um desafio ousado, como se Pedro quisesse participar da divindade e do poder de Jesus. Exigia uma grande fé, entrega total, abandono total. Pedro não estava preparado. Sua fé balançou quando sentiu a força do vento, ficou com medo e começou a afundar. Jesus atende ao seu pedido de socorro e o salva.

2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje?
Este texto me convida a avaliar a minha fé. Os ventos contrários do texto lido lembram as nossas tempestades. Dizemos que temos fé, que seguimos Jesus, que ele está conosco, mas nos momentos difíceis nos apavoramos como Pedro. Também nós duvidamos quando sentimos os “ventos contrários”. Isso porque ainda não confiamos plenamente em Deus e no seu Projeto de amor. É assim comigo?
Meditando
E para nós que também, às vezes duvidamos, dizem os bispos da América Latina: " Nestes momentos, com incertezas no coração, perguntamo-nos com Tomé: “Como vamos saber o caminho?” (Jo 14,5). Jesus nos responde com uma proposta provocadora: “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida” (Jo 14,6). Ele é o verdadeiro caminho para o Pai., quem tanto amou ao mundo que deu a seu Filho único, para que todo aquele que nele creia tenha a vida eterna (cf. Jo 3,16). Esta é a vida eterna: “que te conheçam a ti o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo teu enviado” (Jo 17,3). A fé em Jesus como o Filho do Pai é a porta de entrada para a Vida. Como discípulos de Jesus, confessamos nossa fé com as palavras de Pedro: “Tuas palavras dão vida eterna” (Jo 6,68); “Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo” (Mt 16,16)." (DAp 101).

3.Oração (Vida)

O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, com salmos ou outras orações e concluo
com a canção do padre Zezinho,scj,


Sereno e Forte

É quando a minha fé balança

E aquilo que eu achava certo eu ja não acho mais
É quando o coração se cansa
E perde o pique da esperança que conduz a paz
É quando crêr em Deus fica difícil demais
E o mundo nos crucifica porque temos fé
Nessas horas eu digo e direi
Digo e direi:
Sei em quem acreditei
Nessas horas eu digo e direi
Digo e direi:
Sei em quem acreditei
É quando o coração vacila ai, ai
E aquilo que eu queria tanto eu já não quero mais
É quando o sentimento oscila ai, ai
E como por um desencanto já não crê na paz
É quando fazer o bem fica difícil demais
E a gente até se arrepende do bem que já fez
Nessas horas eu digo e direi
Digo e direi:
Sei em quem acreditei
Nessas horas eu digo e direi
Digo e direi:
Sei em quem acreditei
Sei em quem acreditei.
CD Sereno e forte, Pe. Zezinho, scj - Paulinas COMEP

4.Contemplação (Vida e Missão)

Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar é de fé. Em casa, na rua, no trabalho, onde estiver, em alguma situação ameaçadora ou difícil, vou aumentar minha confiança no Senhor, na certeza de que ele me ajudará. Repetirei com santa Tereza D’Ávila:


Nada te perturbe,

nada te amedronte 

tudo passa 
a paciência tudo alcança...
a quem tem Deus 
nada falta, só Deus basta.


Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. 


Ir. Patrícia Silva, fsp

patricia.silva@paulinas.com.br

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

Mc 9,2-10 - A transfiguração de Jesus


Preparo-me para a Leitura Orante, rezando, com todos os internautas:
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.Amém.

Este momento é muito especial no meu dia.
Faço silêncio no meu coração e peço luz ao Espírito.
Rezo com o Bem-aventurado Alberione:


Mestre,


Tu que iluminas todo homem 

e és a própria verdade:
eu não quero raciocinar senão como Tu ensinas,
nem julgar senão conforme os teus julgamentos,
verdade substancial, dada a mim pelo Pai:
“Vive na minha mente, ó Jesus Verdade”.



1.Leitura (Verdade)

- O que a Palavra diz?
Leio atentamente a narrativa da Transfiguração em Mc 9,2-10.
Seis dias depois, Jesus foi para um monte alto, levando consigo somente Pedro, Tiago e João. Ali, eles viram a aparência de Jesus mudar. A sua roupa ficou muito branca e brilhante, mais do que qualquer lavadeira seria capaz de deixar. E os três discípulos viram Elias e Moisés conversando com Jesus. Então Pedro disse a Jesus:
- Mestre, como é bom estarmos aqui! Vamos armar três barracas: uma para o senhor, outra para Moisés e outra para Elias.
Pedro não sabia o que deveria dizer, pois ele e os outros dois discípulos estavam apavorados. Logo depois, uma nuvem os cobriu, e dela veio uma voz, que disse:
- Este é o meu Filho querido. Escutem o que ele diz! Aí os discípulos olharam em volta e viram somente Jesus com eles. Quando estavam descendo do monte, Jesus mandou que não contassem a ninguém o que tinham visto, até que o Filho do Homem ressuscitasse. Eles obedeceram à ordem, mas discutiram entre si sobre o que queria dizer essa ressurreição. 

Refletindo
A transfiguração é manifestação da glória da Ressurreição. Observo neste trecho do Evangelho a revelação do Filho nas palavras do Pai: “Este é o meu Filho querido. Escutem o que ele diz”. Observo alguns símbolos:
“Monte muito alto” – a montanha indica o lugar de encontro com Deus.
Roupa brilhante”, (“luz”) ¬ Quanto mais luz coloco num ambiente escuro, mais claro ele se tornará.
Quanto mais Palavra de Deus tiver em mim, mais a luz de Deus brilhará em minha vida.
“Tendas”- lugares de repouso e de oração.
“Nuvem e sombra” simbolizam a presença de Deus.
Jesus se revela como verdadeiro Filho de Deus, Mestre a quem devo escutar e seguir em seu caminho de cruz e ressurreição.

2. Meditação (Caminho) 
O que a Palavra diz para mim?
Preciso me aproximar mais e escutar a Palavra, condição para aprender do Mestre e ser seu/sua discípulo/a.
Atualizando
Os bispos, em Aparecida, disseram:
"Para aprender com o Mestre é necessário assumir a centralidade do Mandamento do amor, que Ele quis chamar seu e novo: "Amem-se uns aos outros, como eu os amei" (Jo 15,12). Este amor, com a medida de Jesus, com total dom de si, além de ser o diferencial de cada cristão, não pode deixar de ser a característica de sua Igreja, comunidade discípula de Cristo, cujo testemunho de caridade fraterna será o primeiro e principal anúncio, "todos reconhecerão que sois meus discípulos" (Jo 13,35)." (DAp 138).

3. Oração (Vida)
- O que a Palavra me leva a dizer a Deus?
Rezo com toda a Igreja o Salmo 96(97)

Deus é rei, é o Altíssimo, / muito acima do universo.
  1. Deus é rei! Exulte a terra de alegria, / e as ilhas numerosas rejubilem! / Treva e nuvem o rodeiam no seu trono, / que se apoia na justiça e no direito. – R.
  2. As montanhas se derretem como cera / ante a face do Senhor de toda a terra; / e assim proclama o céu sua justiça, / todos os povos podem ver a sua glória. – R.
  3. Porque vós sois o Altíssimo, Senhor,  muito acima do universo que criastes, / e de muito superais todos os deuses. – R.

4.Contemplação (Vida)
- Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?
Levo comigo a luz de Jesus transfigurado.
Quanto mais luz levar em meus olhos, minhas mãos, minhas palavras, mais iluminado estará o mundo em que vivo.

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Ir. Patrícia Silva, fsp
irpatricias@gmail.com