quarta-feira, 1 de maio de 2019

Mt 13,54-58 - O pai carpinteiro




Graça e Paz!

Iniciemos a  Leitura Orante, rezando:
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.
Espírito de verdade,
a ti consagro a mente e meus pensamentos:
ilumina-me.
Que eu conheça Jesus Mestre
e compreenda o seu Evangelho.

1. Leitura (Verdade)

Façamos a Leitura do texto do dia: Mt 13,54-58, e observemos as pessoas, palavras, relacionamentos, lugares. Diz o texto:
Jesus voltou para a cidade de Nazaré, onde ele tinha morado. Ele ensinava na sinagoga, e os que o ouviam ficavam admirados e perguntavam:
- De onde vêm a sabedoria dele e o poder que ele tem para fazer milagres? Por acaso ele não é o filho do carpinteiro? A sua mãe não é Maria? Ele não é irmão de Tiago, José, Simão e Judas? Todas as suas irmãs não moram aqui? De onde é que ele consegue tudo isso? Por isso ficaram desiludidos com ele.
Mas Jesus disse:
- Um profeta é respeitado em toda parte, menos na sua terra e na sua casa. Jesus não pôde fazer muitos milagres ali porque eles não tinham fé.

Pensemos no texto
Jesus está na cidade onde havia sido criado: Nazaré.
Ensina na sinagoga – casa de oração do seu povo - e todos se admiram com sua sabedoria.
É a prova de que Jesus é o Filho de Deus e não apenas filho do carpinteiro, José.
Seus conterrâneos, talvez por baixa auto-estima, mas sobretudo, pela falta de fé, questionam a origem da autoridade dele: “De onde vem a sabedoria dele e o seu poder?” Não conseguem compreender que um conhecido deles seja Filho de Deus. E o rejeitam.. O Mestre vive uma experiência semelhante à dos profetas que também foram rejeitados, desprezados, até mortos de forma cruel. “Porque eles não tinham fé”, Jesus, não pode fazer ali, em Nazaré, muitos milagres.

2. Meditação (Caminho) Meditemos agora.

O que o texto diz para nós, hoje?
Qual palavra mais nos toca o coração?
São muitas, mas nos detemos na última expressão: “Jesus não pode fazer muitos milagres ali porque eles não tinham fé”.

Atualizando: hoje o que podemos pensar?
O Papa Bento XVI, na abertura da Conferência de Aparecida, disse que, vive-se, atualmente, uma cultura "líquida", ou seja, dissolve-se a relação com Deus: “Vivemos uma mudança de época, e seu nível mais profundo é o cultural. Dissolve-se a concepção integral do ser humano, sua relação com o mundo e com Deus; “aqui está precisamente o grande erro das tendências dominantes do último século... Quem exclui Deus de seu horizonte, falsifica o conceito da realidade e só pode terminar em caminhos equivocados e com receitas destrutivas” (Bento XVI, Discurso Inaugural). (DAp 44).
Compreendemos porque em nossa vida também não acontecem muitos milagres? Temos uma fé fraca, queremos que tudo seja provado, justificado, da forma como pensamos. Não aceitamos o diferente, que o projeto de Deus seja diferente do nosso. Temos dificuldade em aceitar verdades das pessoas com quem convivemos, iguais a nós. 

3.Oração (Vida) 
É o momento de dar nossa resposta a Deus
O que o texto nos leva a dizer a Ele?
Rezamos, agora, a São José:
Querido São José, que em vida fizestes a vontade de Deus através do trabalho, abri as portas  para que  milhares de pessoas possam conseguir um emprego.

Dai-nos forças e coragem para não desistir .

Orientai os nossos governantes e empresários  para a justa distribuição dos bens.

Protegei as nossas famílias para que não se deixem vencer pela seca, pelo medo, pela fome,  pela violência, pela falta de trabalho e oportunidades.

São José, padroeiro dos trabalhadores, não nos deixeis sem o pão de cada dia e sem perspectiva de um novo dia para nossas  famílias.

Prometemos, com o salário de nosso emprego, partilhar um pouco com os que nada tem.

Que possamos viver, como vivestes, as bem-aventuranças e ouvir: "Vinde bendito, porque eu tive fome me destes de comer. Estava nu e me vestistes, enfermo e me visitastes...
Vinde bendito".
 Amém.



Ouço e canto junto: "O filho do carpinteiro", Pe. Zezinho,scj


4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual o nosso novo olhar a partir da Palavra?
Nosso novo olhar é para ver além das aparências e reconhecer a presença de Deus nas pessoas e nas coisas mais simples.
Palavras para lembrar durante o dia: 
Jesus é o Filho de Deus e do carpinteiro
Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Ir. Patrícia Silva, fsp

irpatricias@gmail.com