domingo, 22 de março de 2020

Jo 9,1-41 - Jesus é luz


Passo a passo, a caminho com Jesus,
Estamos no domingo da 4ª semana da quaresma 
quando, hoje, Domingo Laetare, contemplamos uma clara verdade: JESUS É LUZ

Vamos fazer esta descoberta passo a passo com Jesus,
em Jo 9,1-41
Vamos nos preparando, nos reunindo em uma grande ciranda  de fé.
Estão chegando para rezar conosco: o Sebastião, a Elga, de Águas Claras; a Maria Eleusa de Vicente Pires,  a Clara do Lago Sul, a Luiza do P Sul, a Renata e a Rosineide da Asa Norte, e você que pode me enviar seu nome e entrará em nossa ciranda: 
whatsApp (61)9311-8826)
E vamos rezando juntos:
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Espírito Santo
que procede do Pai e do Filho, tu estás em mim, falas em mim,
rezas em mim, ages em mim.
Ensina-me a fazer espaço à tua palavra, à tua oração,
à tua ação em mim para que eu possa conhecer
o mistério da vontade do Pai. Amém.

Pedimos a graça de nossa vida ser iluminada e que ilumine outras pessoas

Agora, respirando suavemente, olhamos
através da imaginação,para dentro do nosso coração.
E vamos repetindo a oração:
“Senhor Jesus, tem piedade de nós".

E  Ele, o Senhor da nossa vida, nos diz

MÚSICA 1 - Põe teu coração no meu - Pe. Zezinho,scj
3’34”
Lemos, atentamente, o texto: Jo 9,1-41, e observamos pessoas, palavras, relações, lugares.

Jesus ia passando, quando viu um cego de nascença. Os seus discípulos lhe perguntaram: "Rabi, quem pecou para que ele nascesse cego, ele ou seus pais?" Jesus respondeu: "Nem ele, nem seus pais pecaram, mas é uma ocasião para que se manifestem nele as obras de Deus. É preciso que façamos as obras daquele que me enviou, enquanto é dia. Vem a noite, quando ninguém poderá trabalhar. Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo". Dito isso, cuspiu no chão, fez lama com a saliva e aplicou-a nos olhos do cego. Disse-lhe então: "Vai lavrar-te na piscina de Siloé"... O cego foi, lavou-se e voltou enxergando... Então levaram aos fariseus aquele que tinha sido cego. Ora, foi num dia de sábado que Jesus tinha feito lodo, e abrira os olhos do cego... Alguns dos fariseus disseram então: "Este homem não vem de Deus, pois não observa o sábado"; outros, no entanto, diziam: "Como pode um pecador fazer tais sinais?"... Os judeus não acreditaram que ele tivesse sido cego e que tivesse começado a ver, até que chamassem os pais dele. Perguntaram-lhes: "Este é o vosso filho que dizeis ter nascido cego? Como é que ele está enxergando agora? 0s seus pais responderam: "...Perguntai a ele; é maior de idade e pode falar sobre si mesmo". Seus pais disseram isso porque tinham medo dos judeus, pois estes já tinham combinado expulsar da sinagoga quem confessasse que Jesus era o Cristo... Os judeus, outra vez, chamaram o que tinha sido cego e disseram-lhe: "Dá glória a Deus. Nós sabemos que esse homem é um pecador". E1e respondeu: "Se é pecador, não sei. Só sei que eu era cego e agora vejo... Se esse homem não fosse de Deus, não conseguiria fazer nada". Eles responderam-lhe: "Tu nasceste todo no pecado e nos queres dar lição?". E o expulsaram. Jesus ficou sabendo que o tinham expulsado. Quando o encontrou, perguntou-lhe: Tu crês no Filho do homem?". Ele respondeu: "Quem é, Senhor, para que eu creia nele?". Jesus disse: "Tu o estás vendo; é aquele que está falando contigo". Ele exclamou: "Eu creio, Senhor!"... Então, Jesus disse: "Eu vim a este mundo para um julgamento, a fim de que os que não vêem vejam, e os que vêem se, tornem cegos". Alguns fariseus que estavam com ele ouviram isso e lhe disseram: "Porventura também nós somos cegos?" Jesus respondeu-lhes: "Se fôsseis cegos não teríeis  culpa; mas como dizeis: 'Nós vemos', o vosso pecado permanece".


Refletindo
Jesus esclarece aos discípulos que doença não é sinônimo de pecado. E diz que isto aconteceu - a cegueira - para que se manifestassem nele as obras de Deus. Jesus curou o cego com o barro que fez com saliva e terra. O cego que agora passa a ver passa por inúmeros confrontos nos quais vai dando testemunho. Primeiro ele diz que Jesus é um homem, depois diz que é um profeta, depois, Senhor! O cego sabe como averiguar de onde vem Jesus. No diálogo pergunta "quem é o Senhor?" E Jesus responde de forma que o cego que agora vê, faz um profundo ato de fé: "Eu creio, Senhor!"

  
2. Meditação (Caminho) O que o texto diz para mim, hoje? 
Ainda hoje, há muitas pessoas que rejeitam a luz oferecida por Jesus Cristo. Apegam-se a tantas cegueiras  por orgulho e ou auto-suficiência, não aceitam a proposta libertadora de Jesus. 
Meditando com a Igreja
Os bispos, em Aparecida, disseram:
"Conhecer a Jesus Cristo pela fé é nossa alegria; segui-lo é uma graça, e transmitir este tesouro aos demais é uma tarefa que o Senhor, ao nos chamar e nos eleger, nos confiou. Com os olhos iluminados pela luz de Jesus Cristo ressuscitado podemos e queremos contemplar o mundo, a história, os nossos povos da América Latina e do Caribe e cada um de seus habitantes." (DAp 18) 

  
3.Oração (Vida)  
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, e com o Salmo 26



O SENHOR É MINHA LUZ E SALVAÇÃO. (BIS)

O SENHOR É MINHA LUZ E SALVAÇÃO;
DE QUEM EU TEREI MEDO?
O SENHOR É A PROTEÇÃO DA MINHA VIDA;
PERANTE QUEM EU TREMEREI?

O SENHOR É MINHA LUZ E SALVAÇÃO.

Ó SENHOR, OUVI A VOZ DO MEU APELO,
ATENDEI POR COMPAIXÃO!
MEU CORAÇÃO FALA CONVOSCO CONFIANTE,
É VOSSA FACE QUE EU PROCURO.

O SENHOR É MINHA LUZ E SALVAÇÃO.

NÃO AFASTEIS EM VOSSA IRA O VOSSO SERVO,
SOIS VÓS O MEU AUXÍLIO!
NÃO ME ESQUEÇAIS NEM ME DEIXEIS ABANDONADO,
MEU DEUS E SALVADOR!

O SENHOR É MINHA LUZ E SALVAÇÃO.

SEI QUE A BONDADE DO SENHOR EU HEI DE VER
NA TERRA DOS VIVENTES.
ESPERA NO SENHOR E TEM CORAGEM,
ESPERA NO SENHOR!

O SENHOR É MINHA LUZ E SALVAÇÃO. (BIS)




4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar é iluminado pela Luz que é Jesus. E eu quero também ser luz para outras Para recebermos esta graça, acolhamos a
 



BÊNÇÃO DO CARDEAL SÉRGIO DA ROCHA (com BG):

Senhor, nosso Deus, concedei-nos nesta quaresma a graça da conversão e da reconciliação por meio da oração, da penitencia e da caridade. Dai-nos a graça de aprender convosco a  ser livres para amar, acolhendo a vida como dom e compromisso, valorizando e defendendo a vida, especialmente onde ela se encontra mais fragilizada e sofrida. Isto vos pedimos, em nome do Pai, e do Filho e do Espirito Santo. Amém.




Continue na companhia do cardeal Sérgio da Rocha, arcebispo de Brasília,  que reza conosco a saudação do Anjo,  o Angelus