sábado, 20 de fevereiro de 2021

Lc 5,27-32 - Jesus chama os pecadores


LEITURA ORANTE
Preparando-nos, fechamos os olhos.
Respiramos suavemente, e olhamos
através da imaginação,
para dentro do nosso coração.
Repetimos algumas vezes, respirando:
“Senhor Jesus Cristo, tem piedade de mim”.

1. Leitura (Verdade)
- O que a Palavra diz?
Tomamos o texto do dia e lemos com atenção: Lc 5,27-32.
Depois disso Jesus saiu e viu um cobrador de impostos, chamado Levi, sentado no lugar onde os impostos eram pagos. Jesus lhe disse:
- Venha comigo.
Levi se levantou, deixou tudo e seguiu Jesus. Então Levi fez para Jesus uma grande festa na sua casa. Havia ali muitos cobradores de impostos, e outras pessoas estavam sentadas com eles. Os fariseus e os mestres da Lei, que eram do partido dos fariseus, ficaram zangados com os discípulos de Jesus e perguntaram:
- Por que vocês comem e bebem com os cobradores de impostos e com outras pessoas de má fama?
Jesus respondeu:
- Os que têm saúde não precisam de médico, mas sim os doentes. Eu não vim para chamar os bons, mas para chamar os pecadores, a fim de que se arrependam dos seus pecados.

Refletindo
Jesus chama um cobrador de impostos para segui-lo: Levi. E vai tomar refeição em sua casa. Isto não foi bem visto pelos fariseus que se escandalizavam de Jesus comer com os pecadores. Jesus então, diz-lhe que veio para salvar os pecadores.

2. Meditação (Caminho)
- O que a Palavra diz para nós?
Podemos nos colocar no lugar de Levi e ouvir o convite de Jesus, como também convida-lo para vir tomar refeição conosco. Podemos ainda colocar-nos no meio dos fariseus e escribas que ficam observando e julgando as atitudes pensando que sempre são os melhores.
Podemos também colocar-nos entre os “doentes” que precisam do “médico”, dos pecadores que precisam de conversão.

3. Oração (Vida)
- O que a Palavra nos leva a dizer a Deus?

Rezamos com toda Igreja a 

Oração da CF 2021

Deus da vida, da justiça e do amor,
Nós Te bendizemos pelo dom da fraternidade
e por concederes a graça de vivermos a comunhão na diversidade.

Através desta Campanha da Fraternidade Ecumênica,
ajuda-nos a testemunhar a beleza do diálogo
como compromisso de amor, criando pontes que unem
em vez de muros que separam e geram indiferença e ódio.

Torna-nos pessoas sensíveis e disponíveis para servir a toda a humanidade,
em especial, aos mais pobres e fragilizados,
a fim de que possamos testemunhar o Teu amor redentor
e partilhar suas dores e angústias, suas alegrias e esperanças,
caminhando pelas veredas da amorosidade.

Por Jesus Cristo, nossa paz,
no Espírito Santo, sopro restaurador da vida.

Amém.

4. Contemplação/ Missão (Vida)
- Qual o nosso novo olhar a partir da Palavra?
Viveremos hoje como Levi, aceitando o convite de Jesus e convidando-o a vir à nossa casa, ao nosso coração.


Ir. Patrícia Silva, fsp