segunda-feira, 17 de maio de 2021

Jo 16,29-33 – 'Coragem. Eu venci o mundo!'

LEITURA ORANTE



Preparamo-nos para a Leitura Orante fazendo nossa a 
oração pela Unidade dos Cristãos.
Oramos por todos aqueles que têm coração frio.
Oramos por aqueles que pensam que já viram tudo.
Agradecemos pelos profetas do passado e de hoje
que partilharam o que Deus lhes revelou.
Agradecemos por aqueles que, por amor a Cristo,
trouxeram justiça e libertação aos oprimidos.
Louvamos a Deus por todas as pessoas
que estão vivendo revelações de sua Palavra.
Amém.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Lemos atentamente o texto: Jo 16,29-33, e observamos os discípulos dialogando com Jesus.

Então os seus discípulos disseram:
- Agora, sim, o senhor está falando claramente e não por meio de comparações. Sabemos agora que o senhor conhece tudo e não precisa que ninguém lhe faça perguntas. Por isso nós cremos que o senhor veio de Deus.
E Jesus respondeu:
- Então agora vocês crêem? Pois chegou a hora de vocês todos serem espalhados, cada um para a sua casa; e assim vão me deixar sozinho. Mas eu não estou só, pois o Pai está comigo. Eu digo isso para que, por estarem unidos comigo, vocês tenham paz. No mundo vocês vão sofrer; mas tenham coragem. Eu venci o mundo.
A assimilação prática dos ensinamentos de Jesus está sendo assimilada aos poucos pelos discípulos. O Mestre sabe que, apesar disso, os seus mais próximos seguidores, se dispersarão, o abandonarão na hora mais decisiva de sua vida, a sua Paixão. Os discípulos entendem intelectualmente, mas na hora de demonstrar isto na prática, abandonam Jesus. Mas, Ele, prevendo esta fraqueza, os anima, dizendo-lhes que mesmo na deserção dos amigos, Deus não o abandonará: “O Pai está comigo”. E adianta-lhes: “vocês vão sofrer, mas tenham coragem. Eu venci o mundo”.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para nós, hoje?
Às vezes, também nós entendemos a proposta de Jesus, sabemos quais são os caminhos de Deus, mas não os conseguimos viver no dia a dia. Queremos renovar nossa fé de que “o Pai está conosco” e, ciente de que Jesus venceu, nós também teremos a vitória sobre qualquer mal. Pensamos também, com os bispos na Conferência de Aparecida, na unidade dos cristãos:
 “Os discípulos de Jesus são chamados a viver em comunhão com o Pai (1 Jo 1,30 e com seu Filho morto e ressuscitado, na “comunhão no Espírito Santo” (1 Cor 13,13). O mistério da Trindade é a fonte, o modelo e a meta do mistério da Igreja: “um povo reunido pela unidade do Pai do Filho e do Espírito”, chamado em Cristo “como sacramento ou sinal e instrumento da íntima união com Deus e da unidade de todo o gênero humano”. A comunhão dos fiéis e das Igrejas locais do Povo de Deus se sustenta na comunhão com a Trindade.” (DAp 155).

3.Oração (Vida)
O que o texto nos leva a dizer a Deus?
Rezamos, espontaneamente, e concluímos com a Oração pela Unidade:
Santo Espírito de Liberdade,
quando os pobres anseiam
por fartura partilhada
e injustiça vencida
e a Igreja aspira à unidade,
desafia-nos a captar essas duas visões
como fios vitais de uma única tapeçaria.
Aguça nossa percepção e imaginação
para tecê-los juntos
nas pegadas de Jesus
para a vida do mundo,
para a glória de Deus!

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual nosso novo olhar a partir da Palavra?
Nosso novo olhar, como o da nossa Igreja, é ecumênico: "A compreensão e a prática da eclesiologia de comunhão nos conduz ao diálogo ecumênico. A relação com os irmãos e irmãs batizados de outras Igrejas e comunidades eclesiais é um caminho irrenunciável para o discípulo e missionário, pois a falta de unidade representa um escândalo, um pecado e um atraso do cumprimento do desejo de Cristo: "para que todos sejam um, como tu, Pai, estás em mim e eu em ti. E para que também eles estejam em nós, a fim de que o mundo acredite que tu me enviaste" (Jo 17,21) (DAp, 227).

Bênção
O Senhor, que venceu a escuridão com a luz, vos dê a paz.
O Senhor, que venceu a morte com a vida, vos dê a paz.
O Senhor, que venceu a solidão com o amor, vos dê a paz.

Irmã Patricia Silva, fsp