domingo, 14 de fevereiro de 2016

LC 4, 1-13 - As tentações do ter, do poder e do prazer

"Convertam~se!
Preparo-me para a Leitura orante, invocando a Santíssima Trindade:
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Creio, Senhor Jesus, que sou parte de seu Corpo.
Trindade Santíssima
 - Pai, Filho, Espírito Santo - 
presente e atuante na Igreja e na profundidade do meu ser. 
Eu vos adoro, amo e agradeço.

1. Leitura (Verdade) 
- O que a Palavra diz?
Tomo contato com o texto de hoje, lendo-o em Lc 4,1-13.
Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do rio Jordão e, no Espírito, era conduzido pelo deserto. Ali foi posto à prova pelo diabo, durante quarenta dias. Naqueles dias, ele não comeu nada e, no final, teve fome. O diabo, então, disse-lhe: "Se és o Filho de Deus, manda que esta pedra se transforme em pão". Jesus respondeu: "Está escrito: 'Não se vive somente de pão'". O diabo o levou para o alto; mostrou-lhe, num relance, todos os reinos da terra, e lhe disse: "Eu te darei todo este poder e a riqueza destes reinos, pois a mim é que foram dados, e eu os posso dar a quem eu quiser. Portanto, se te prostrares diante de mim, tudo será teu". Jesus respondeu-lhe: "Está escrito: 'Adorarás o Senhor teu Deus e só a ele prestarás culto'". Depois, o diabo levou Jesus a Jerusalém e, colocando-o no ponto mais alto do templo, disse-lhe: "Se és Filho de Deus, lança-te daqui abaixo. Pois está escrito: 'Ele dará ordens aos seus anjos a teu respeito para que te guardem', e ainda: 'Eles te carregarão nas mãos, para que não tropeces em alguma pedra'". Jesus, porém, respondeu: "Também foi dito: 'Não porás à prova o Senhor, teu Deus'". Terminadas todas as tentações, o diabo afastou-se dele até o tempo oportuno.
Refletindo
 O texto apresenta duas partes: as tentações de Jesus e o início de sua evangelização. Inicia dizendo que o  Espírito fez com que Jesus fosse para o deserto. Todos os três evangelistas (Mateus, Lucas e Marcos) têm como principal autor desse retiro no deserto o Espírito.
Jesus vai para o deserto. Deserto significa lugar desabitado, solitário, desamparado, abandonado. No sentido bíblico, deserto era terra  da aridez, símbolo da privação de chuva e de fertilidade. É o lugar da purificação e da pobreza.
No deserto Jesus ficou quarenta dias. Este número recorda os quarenta anos do Povo de Deus no deserto, rumo à libertação. Foram quarenta dias em que Moisés  permaneceu no alto do Horeb diante de Deus. para receber as tábuas da lei (Dt 9,9).
Sendo tentado por Satanás, diz o Evangelho. As tentações de Jesus eram para desviá-lo de sua missão messiânica.
Convivia  com as feras - A frase indica que durante esse tempo Jesus não viu nenhuma pessoa humana.
E os anjos o serviam. O evangelho apresenta prova segura da existência dos anjos, não como mensageiros, mas como seres que servem.
Depois que João foi preso, Jesus veio para a Galileia, proclamando a Boa-Nova de Deus.
O texto faz entender que Jesus estava na Judéia e retornou à Galileia onde faz a proclamação do Reino, resumida na conversão e fé no Evangelho.
"Convertei-vos". O evangelho, além da fé, exige de cada pessoa o desejo de modificar sua conduta segundo a  Boa-Nova.

2. Meditação(Caminho)
- O que a Palavra diz para mim?
Conversão. Eis o ponto central da Boa-Nova de Jesus. Devo renovar minhas idéias sobre o Reino. O anúncio de Jesus me chama à conversão. O bem-aventurado Alberione sentiu um apelo que transmitiu a toda a Família Paulina: "Vivam em contínua conversão".
Agora, num instante de silêncio, verifico em que devo me converter.

3. Oração (Vida)
- O que a Palavra me leva a dizer a Deus?
Rezo com toda Igreja a
Oração da CFE 2016

Deus da vida, da justiça e do amor,
Tu fizeste com ternura o nosso planeta,
morada de todas as espécies e povos.

Dá-nos assumir, na força da fé
e em irmandade ecumênica,
a corresponsabilidade na construção
de um mundo sustentável
e justo, para todos.

No seguimento de Jesus,
Com a Alegria do Evangelho
e com a opção pelos pobres.


Amém!

4. Contemplação(Vida/ Missão) 
- Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?
O lema da Campanha da Fraternidade diz que Quero vero direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca” (Am 5,24) Meu novo olhar será para priorizar o direito e a justiça na minha vida.

Bênção 
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém. 
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém. 
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém. 
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. 

Sugestões:
- Campanha da Fraternidade 2016 - Acompanhe:
Tema e Lema da IV CFE

Tema: Casa Comum, nossa responsabilidade.

Lema: “Quero ver o direito brotar como fonte e correr
a justiça qual riacho que não seca” (Am 5,24)

Objetivo geral
Assegurar o direito ao saneamento básico para todas
as pessoas e empenharmo-nos, à luz da fé, por
políticas públicas e atitudes responsáveis que
garantam a integridade e o futuro de nossa Casa
Comum.

Objetivos específicos
- Unir igrejas, diferentes expressões religiosas e pessoas de boa
vontade na promoção da justiça e do direito ao saneamento
básico;
- Estimular o conhecimento da realidade local em relação aos
serviços de saneamento básico;
- Incentivar o consumo responsável dos dons da natureza,
principalmente da água;
- Apoiar e incentivar os municípios para que elaborem e executem o
seu Plano de Saneamento Básico;
- Acompanhar a elaboração e a execução dos Planos
Municipais de Saneamento Básico;
- Desenvolver a consciência de que políticas públicas na
área de saneamento básico apenas tornar-se-ão realidade
pelo trabalho e esforço conjunto;
- Denunciar a privatização dos serviços de saneamento
básico, pois eles devem ser política pública como
obrigação do Estado;
- Desenvolver a compreensão da relação entre
ecumenismo, fidelidade à proposta cristã e envolvimento
com as necessidades humanas básicas.
  
Coleta da CFE 2016 : 20 DE MARÇO DE 2016



Ir. Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br

sábado, 13 de fevereiro de 2016

Lc 5,27-32 - O convite de Jesus: Venha comigo!

Preparo-me para a Leitura Orante e,
com todos que
navegam na internet,
sigo a sugestão do Peregrino Russo:

Senta-te em silêncio e na solidão.
Inclina a cabeça. Fecha os olhos.
Respira suavemente, e olha
através da imaginação,
para dentro do teu coração.
Repete, respirando:
“Senhor Jesus Cristo, tem piedade de mim”.


1. Leitura (Verdade)

- O que a Palavra diz?
Tomo o texto do dia, na Bíblia, e leio com atenção: Lc 5,27-32.
Depois disso Jesus saiu e viu um cobrador de impostos, chamado Levi, sentado no lugar onde os impostos eram pagos. Jesus lhe disse:
- Venha comigo.
Levi se levantou, deixou tudo e seguiu Jesus. Então Levi fez para Jesus uma grande festa na sua casa. Havia ali muitos cobradores de impostos, e outras pessoas estavam sentadas com eles. Os fariseus e os mestres da Lei, que eram do partido dos fariseus, ficaram zangados com os discípulos de Jesus e perguntaram:
- Por que vocês comem e bebem com os cobradores de impostos e com outras pessoas de má fama?
Jesus respondeu:
- Os que têm saúde não precisam de médico, mas sim os doentes. Eu não vim para chamar os bons, mas para chamar os pecadores, a fim de que se arrependam dos seus pecados.
Refletindo
Jesus chama um cobrador de impostos para segui-lo: Levi. E vai tomar refeição em sua casa. Isto não foi bem visto pelos fariseus que se escandalizavam de Jesus comer com os pecadores. Jesus então, lhe diz que veio para salvar os pecadores.


2. Meditação (Caminho)

- O que a Palavra diz para mim?
Posso me colocar no lugar de Levi e ouvir o convite de Jesus, como também convidá-lo para vir tomar refeição comigo. Posso ainda colocar-me no meio dos fariseus e escribas que ficam observando e julgando as atitudes pensando que sempre são os melhores.
Posso também colocar-me entre os “doentes” que precisam do “médico”, dos pecadores que precisam de conversão.


3. Oração (Vida)

- O que a Palavra me leva a dizer a Deus?
Rezo com toda Igreja a
Oração da CFE 2016

Deus da vida, da justiça e do amor,
Tu fizeste com ternura o nosso planeta,
morada de todas as espécies e povos.

Dá-nos assumir, na força da fé
e em irmandade ecumênica,
a corresponsabilidade na construção
de um mundo sustentável
e justo, para todos.

No seguimento de Jesus,
Com a Alegria do Evangelho
e com a opção pelos pobres.


Amém!


4. Contemplação (Vida e Missão)
- Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?
Procurarei viver diante de Deus, na alegria de ser seu filho, sua filha.

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Ir. Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br



sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Mt 9,14-19- Estar com Jesus é uma festa!


Preparo-me para a Leitura Orante,
rezando com todos que fazem esta oração:
Creio, meu Deus, que estou diante de Ti.
Que me vês e escutas as minhas orações.
Tu és tão grande e tão santo: eu te adoro.
Tu me deste tudo: eu te agradeço.
Foste tão ofendido por mim:eu te peço perdão de todo o coração.
Tu és tão miseericordioso: eu te peço todas as graças
que sabes serem necessárias para mim.
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.


1. Leitura(Verdade)
O que a Palavra diz?
Leio com calma o Evangelho de hoje: Mt 9,14-19.
Então os discípulos de João Batista chegaram perto de Jesus e perguntaram:
- Por que é que nós e os fariseus jejuamos muitas vezes, mas os discípulos do senhor não
jejuam? Jesus respondeu:
- Vocês acham que os convidados de um casamento podem estar tristes enquanto o noivo está 
com eles? Claro que não! Mas chegará o tempo em que o noivo será tirado do meio deles; então sim eles vão jejuar!
- Ninguém usa um retalho de pano novo para remendar uma roupa velha; pois o remendo novo encolhe e rasga a roupa velha, aumentando o buraco.
Ninguém põe vinho novo em odres velhos. Se alguém fizer isso, os odres rebentam, o vinho se perde, e os odres ficam estragados.
Pelo contrário, o vinho novo é posto em odres novos, e assim não se perdem nem os odres nem o vinho.
Refletindo
O texto diz que Jesus vem trazer clima de festa, de alegria.
O jejum que ele pede não é como o fazem os fariseus.
O jejum que ele quer é um coração arrependido,
é a atitude de perdão e de partilha do que se tem com os mais necessitados.
Estar com Jesus é uma festa!

2. Meditação (Caminho)

O que a Palavra diz para mim?
Que atitudes a Palavra me propõe?
Procurarei ter o coração em festa como recomenda Jesus com atitudes de perdão e de partilha.
Meditando
Os bispos, em Aparecida disseram: "Os cristãos precisam recomeçar a partir de Cristo, a partir da contemplação de quem nos revelou em seu mistério a plenitude do cumprimento da  vocação humana e de seu sentido. Necessitamos fazer-nos discípulos dóceis, para aprendermos  dele, em seu seguimento, a dignidade e a plenitude da vida. E necessitamos, ao mesmo tempo,  que o zelo missionário nos consuma para levar ao coração da cultura de nosso tempo aquele sentido unitário e completo da vida humana que nem a ciência, nem a política, nem a economia nem os meios de comunicação poderão proporcionar-lhe. Em Cristo Palavra, Sabedoria de Deus (cf. 1 Cor 1,30), a cultura pode voltar a encontrar seu centro e sua profundidade, a partir de onde é possível olhar a realidade no conjunto de todos seus fatores, discernindo-os à luz  do Evangelho e dando a cada um seu lugar e sua dimensão adequada." (DAp 41).

3. Oração (Vida)
O que a Palavra me leva a dizer a Deus?

Oração da CFE 2016

Deus da vida, da justiça e do amor,
Tu fizeste com ternura o nosso planeta,
morada de todas as espécies e povos.

Dá-nos assumir, na força da fé
e em irmandade ecumênica,
a corresponsabilidade na construção
de um mundo sustentável
e justo, para todos.

No seguimento de Jesus,
Com a Alegria do Evangelho
e com a opção pelos pobres.


Amém!

4. Contemplação (Vida)
Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?

Procurarei viver diante de Deus,na alegria de ser seu filho, sua filha.
Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.


Irmã Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Lc 9,22-25 - Assumir a causa de Jesus

Preparo-me para a Leitura Orante, com todos os internautas, com a oração:
Mestre:
a tua vida me traça o caminho,
a tua doutrina confirma

e ilumina os meus passos;
a tua graça me sustenta

e me conduz no caminho do céu.
Tu és perfeito Mestre:
dás o exemplo,
me ensinas
e me animas a seguir-te.

1.Leitura (Verdade)
- O que a Palavra diz?
Leio, atentamente, na  Bíblia, o Evangelho do Dia: Lc 9,22-25.
E Jesus explicou: "É necessário o Filho do Homem sofrer muito e ser rejeitado pelos anciãos, sumos sacerdotes e escribas, ser morto e, no terceiro dia, ressuscitar". Depois, Jesus começou a dizer a todos: "Se alguém quer vir após mim, renuncie a si mesmo, tome sua cruz, cada dia, e siga-me. Pois quem quiser salvar sua vida a perderá, e quem perder sua vida por causa de mim a salvará. Com efeito, de que adianta a alguém ganhar o mundo inteiro, se vier a perder-se e a arruinar a si mesmo?
Refletindo
 Aquele que quiser seguir a Jesus, participar de sua vida e de sua missão, deverá percorrer o mesmo caminho dele. E ainda, renunciar ao poder, ao reino de um messias glorioso e vencedor. A causa é dele, que afirma: quem esquece a si mesmo por minha causa terá a vida verdadeira.


2. Meditação (Caminho
- O que a Palavra diz para mim?
Também eu posso seguir Jesus. Assumir a sua causa. Nos momentos de maiores dificuldades vou me lembrar que esta causa é primordial. O seguimento de Jesus requer renúncia, busca de justiça e doação da vida por uma boa causa.Podemos afirmar, a melhor causa. 
Meditando
Os bispos, em Aparecida, lembraram muito bem: "Como discípulos de Jesus reconhecemos que Ele é o primeiro e maior evangelizador enviado por Deus (cf. Lc 4,44) e ao mesmo tempo o Evangelho de Deus (cf. Rm 1,3). Cremos e anunciamos “a boa nova de Jesus, Messias, Filho de Deus” (Mc 1,1). Como filhos obedientes à voz do Pai, queremos escutar a Jesus (cf. Lc 9,35) porque Ele é o único Mestre (cf. Mt 23,8). Como seus discípulos, sabemos que suas palavras são Espírito e Vida (cf. Jo 6,63.68). Com a alegria da fé, somos missionários para proclamar o Evangelho de Jesus Cristo e, nEle, a boa nova da dignidade humana, da vida, da família, do trabalho, da ciência e da solidariedade com a criação."(DAp 103).


3. Oração (Vida)

 - O que a Palavra me leva a dizer a Deus?

Oração da CFE 2016

Deus da vida, da justiça e do amor,
Tu fizeste com ternura o nosso planeta,
morada de todas as espécies e povos.

Dá-nos assumir, na força da fé
e em irmandade ecumênica,
a corresponsabilidade na construção
de um mundo sustentável
e justo, para todos.

No seguimento de Jesus,
Com a Alegria do Evangelho
e com a opção pelos pobres.


Amém!

4. Contemplação/ Missão (Vida)
- Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?
Vou deixar de lado toda vaidade e reconhecimento humano e ajudar alguém que sofre a carregar a sua cruz.
Esta causa é de Jesus e minha também.



Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém
.



Ir. Patrícia Silva, fsp

patricia.silva@paulinas.com.br

Campanha da Fraternidade Ecumênica


Tema: Casa Comum, nossa responsabilidade.

Lema: “Quero vero direito brotar como fonte e correr
a justiça qual riacho que não seca” (Am 5,24)

Objetivo geral
Assegurar o direito ao saneamento básico para todas
as pessoas e empenharmo-nos, à luz da fé, por
políticas públicas e atitudes responsáveis que
garantam a integridade e o futuro de nossa Casa
Comum.

Objetivos específicos
- Unir igrejas, diferentes expressões religiosas e pessoas de boa
vontade na promoção da justiça e do direito ao saneamento
básico;
- Estimular o conhecimento da realidade local em relação aos
serviços de saneamento básico;
- Incentivar o consumo responsável dos dons da natureza,
principalmente da água;
- Apoiar e incentivar os municípios para que elaborem e executem o
seu Plano de Saneamento Básico;
- Acompanhar a elaboração e a execução dos Planos
Municipais de Saneamento Básico;
- Desenvolver a consciência de que políticas públicas na
área de saneamento básico apenas tornar-se-ão realidade
pelo trabalho e esforço conjunto;
- Denunciar a privatização dos serviços de saneamento
básico, pois eles devem ser política pública como
obrigação do Estado;
- Desenvolver a compreensão da relação entre
ecumenismo, fidelidade à proposta cristã e envolvimento
com as necessidades humanas básicas.


Coleta da CFE 2016 : 20 DE MARÇO DE 2016
 






quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Mt 6,1-6.16-18 - Cinzas - Não à ostentação!

Preparo-me para a Leitura, rezando
Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.
Creio, meu Deus, que estou diante de Ti.
Que me vês e escutas as minhas orações.
Tu és tão grande e tão santo: eu te adoro.
Tu me deste tudo: eu te agradeço.
Foste tão ofendido por mim:
eu te peço perdão de todo o coração.
Tu és tão misericordioso: eu te peço todas as graças
que sabes serem necessárias para mim.
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Mt 6,1-6.16-18, e observo as comparações que Jesus faz.
Jesus disse:
- Tenham o cuidado de não praticarem os seus deveres religiosos em público a fim de serem vistos pelos outros. Se vocês agirem assim, não receberão nenhuma recompensa do Pai de vocês, que está no céu.
- Quando você der alguma coisa a uma pessoa necessitada, não fique contando o que fez, como os hipócritas fazem nas sinagogas e nas ruas. Eles fazem isso para serem elogiados pelos outros. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: eles já receberam a sua recompensa. Mas você, quando ajudar alguma pessoa necessitada, faça isso de tal modo que nem mesmo o seu amigo mais íntimo fique sabendo do que você fez. Isso deve ficar em segredo; e o seu Pai, que vê o que você faz em segredo, lhe dará a recompensa. - Quando vocês orarem, não sejam como os hipócritas. Eles gostam de orar de pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas para serem vistos pelos outros. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: eles já receberam a sua recompensa. Mas você, quando orar, vá para o seu quarto, feche a porta e ore ao seu Pai, que não pode ser visto. E o seu Pai, que vê o que você faz em segredo, lhe dará a recompensa. - Quando vocês jejuarem, não façam uma cara triste como fazem os hipócritas, pois eles fazem isso para todos saberem que eles estão jejuando. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: eles já receberam a sua recompensa. Mas você, quando jejuar, lave o rosto e penteie o cabelo para os outros não saberem que você está jejuando. E somente o seu Pai, que não pode ser visto, saberá que você está jejuando. E o seu Pai, que vê o que você faz em segredo, lhe dará a recompensa.
Refletindo
Jesus deixa entrever em várias expressões deste texto, a necessidade de discrição. A falta de discrição pode deturpar a piedade. Mostrar-se religioso, piedoso só para ser visto e louvado pelas pessoas, é valorizar a aparência, é voltar-se para si mesmo, é hipocrisia.
Queria dizer que a verdadeira piedade tem em vista apenas o voltar-se e o encontro com o Pai.

2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje? Qual palavra mais me toca o coração? Quando rezo, em quem penso mais? Em mim mesmo? Ou busco unicamente a Deus? Fico observando as outras pessoas? Busco aparentar que sou uma pessoa piedosa?
Meditando
Os bispos, em Aparecida nos deram orientações para nosso modo de ser como cristãos: “No seguimento de Jesus Cristo, aprendemos e praticamos as bem-aventuranças do Reino, o estilo de vida do próprio Jesus: seu amor e obediência filial ao Pai, sua compaixão entranhável frente à dor humana, sua proximidade aos pobres e aos pequenos, sua fidelidade à missão encomendada, seu amor serviçal até a doação de sua vida. Hoje, contemplamos a Jesus Cristo tal como os Evangelhos nos transmitiram para conhecer o que Ele fez e para discernir o que nós devemos fazer nas atuais circunstâncias.” (DAp 139)

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?

Oração da CFE 2016

Deus da vida, da justiça e do amor,
Tu fizeste com ternura o nosso planeta,
morada de todas as espécies e povos.

Dá-nos assumir, na força da fé
e em irmandade ecumênica,
a co-responsabilidade na construção
de um mundo sustentável
e justo, para todos.

No seguimento de Jesus,
Com a Alegria do Evangelho
e com a opção pelos pobres.

Amém!



4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra? Os bispos, na Conferência de Aparecida reconheceram e eu concordo com eles:
“A pessoa sempre procura a verdade de seu ser, visto que é esta verdade que ilumina a realidade de tal modo que possa se desenvolver nela com liberdade e alegria, com gozo e esperança.” (DAp 42).


Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.


Ir. Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br



Campanha da Fraternidade Ecumênica





Tema e Lema da IV CFE

Tema: Casa Comum, nossa responsabilidade.

Lema: “Quero vero direito brotar como fonte e correr
a justiça qual riacho que não seca” (Am 5,24)

Objetivo geral
Assegurar o direito ao saneamento básico para todas
as pessoas e empenharmo-nos, à luz da fé, por
políticas públicas e atitudes responsáveis que
garantam a integridade e o futuro de nossa Casa
Comum.

Objetivos específicos
- Unir igrejas, diferentes expressões religiosas e pessoas de boa
vontade na promoção da justiça e do direito ao saneamento
básico;
- Estimular o conhecimento da realidade local em relação aos
serviços de saneamento básico;
- Incentivar o consumo responsável dos dons da natureza,
principalmente da água;
- Apoiar e incentivar os municípios para que elaborem e executem o
seu Plano de Saneamento Básico;
- Acompanhar a elaboração e a execução dos Planos
Municipais de Saneamento Básico;
- Desenvolver a consciência de que políticas públicas na
área de saneamento básico apenas tornar-se-ão realidade
pelo trabalho e esforço conjunto;
- Denunciar a privatização dos serviços de saneamento
básico, pois eles devem ser política pública como
obrigação do Estado;
- Desenvolver a compreensão da relação entre
ecumenismo, fidelidade à proposta cristã e envolvimento
com as necessidades humanas básicas.


Coleta da CFE 2016 : 20 DE MARÇO DE 2016

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Mc 7,1-13 - Senso de justiça e coerência

Preparo-me para a Leitura,
 rezando com todos os internautas,
ao Espírito:
Espírito de verdade,
a ti consagro a mente e meus pensamentos: 

ilumina-me.
Que eu conheça Jesus Mestre 

e compreenda o seu Evangelho.


1. Leitura(Verdade)
O que diz o texto. Leio atentamente na minha Bíblia: Mc 7,1-13.
Alguns fariseus e alguns mestres da Lei que tinham vindo de Jerusalém reuniram-se em volta de Jesus. Eles viram que alguns dos discípulos dele estavam comendo com mãos impuras, quer dizer, não tinham lavado as mãos como os fariseus mandavam o povo fazer. 
(Os judeus, e especialmente os fariseus, seguem os ensinamentos que receberam dos antigos: eles só comem depois de lavar as mãos com bastante cuidado. E, antes de comer, lavam tudo o que vem do mercado. Seguem ainda muitos outros costumes, como a maneira certa de lavar copos, jarros, vasilhas de metal e camas.) 

Os fariseus e os mestres da Lei perguntaram a Jesus: 
- Por que é que os seus discípulos não obedecem aos ensinamentos dos antigos e comem sem lavar as mãos? 
Jesus respondeu: 
- Hipócritas! Como Isaías estava certo quando falou a respeito de vocês! Ele escreveu assim: 
"Deus disse: 
Este povo com a sua boca diz que me respeita, mas na verdade o seu coração está longe de mim. 
A adoração deste povo é inútil, pois eles ensinam leis humanas como se fossem mandamentos de Deus." 
E continuou: 
- Vocês abandonam o mandamento de Deus e obedecem a ensinamentos humanos. 
E Jesus terminou, dizendo: 
- Vocês arranjam sempre um jeito de pôr de lado o mandamento de Deus, para seguir os seus próprios ensinamentos. Pois Moisés ordenou: "Respeite o seu pai e a sua mãe." E disse também: "Que seja morto aquele que amaldiçoar o seu pai ou a sua mãe!" Mas vocês ensinam que, se alguém tem alguma coisa que poderia usar para ajudar os seus pais, mas diz: "Eu dediquei isto a Deus", então ele não precisa ajudar os seus pais. Assim vocês desprezam a palavra de Deus, trocando-a por ensinamentos que passam de pais para filhos. E vocês fazem muitas outras coisas como esta.

Refletindo
Observo que Jesus propõe ter uma ordem de valores na vida. Como também, um forte senso de justiça. Nem sempre existe este equilíbrio na vida das pessoas. Nem coerência. Jesus lembra: "com a sua boca este povo diz que me respeita, mas na verdade o seu coração está longe de mim". E, parece falar aos dias de hoje: "Vocês abandonam o mandamento de Deus e obedecem a ensinamentos humanos ".

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Qual lugar Deus ocupa na minha vida? Meu coração está próximo de Deus? Onde está Deus? Se não estiver no 1º lugar, e presente em todos os outros momentos, alguma coisa está errada e deve ser revista.
Meditando
Os bispos, em Aparecida, recordaram: "
"A importância única e insubstituível de Cristo para nós, para a humanidade, consiste em que Cristo é o Caminho, a Verdade e a Vida. "Se não conhecemos a Deus em Cristo e com Cristo, toda a realidade se torna um enigma indecifrável; não há caminho e, ao não haver caminho, não há vida nem verdade", disse Bento XVI. No clima cultural relativista que nos circunda, onde é aceita só uma religião natural, faz-se sempre mais importante e urgente estabelecer e fazer amadurecer em todo o corpo eclesial a certeza de que Cristo, o Deus de rosto humano, é nosso verdadeiro e único salvador." (DAp 22).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, com salmos ou outras orações e concluo
com a oração:

Pai santo, vosso Filho Jesus,
conduzido pelo Espírito
e obediente à vossa vontade,
aceitou a cruz como prova de amor à humanidade.
Convertei-nos e, nos desafios deste mundo,
tornai-nos missionários.
Para anunciar o Evangelho como projeto de vida,
enviai-nos, Senhor;
para ser presença geradora de fraternidade,
enviai-nos, Senhor;
para ser profetas em tempo de mudança,
enviai-nos, Senhor;
para promover a sociedade da não violência,
enviai-nos, Senhor;
para salvar a quem perdeu a esperança,
enviai-nos, Senhor;
para...


4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar é para reconhecer o lugar de Deus acima de tudo na minha vida.

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém. 
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém. 
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém. 
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. 

Ir. Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br