quinta-feira, 21 de junho de 2018

Mt 6,7-15 - Como irmãos rezamos: "Pai nosso..."


Preparo-me para a Leitura Orante, invocando,
com todos os internautas, o Espírito Santo:
Vem Santo Espírito, amor do Pai.
Toca a minha mente,
a minha vontade,
o meu coração.
Abre-me à coragem da verdade.
Dá-me a força para deixar-me tocar
e renovar profundamente por Jesus,
 Palavra do Pai.
 Amém.

1. Leitura (Verdade)
- O que a Palavra diz?
Leio atentamente, na Bíblia, Mt 6,7-15.
- Nas suas orações, não fiquem repetindo o que vocês já disseram, como fazem os pagãos. Eles pensam que Deus os ouvirá porque fazem orações compridas. Não sejam como eles, pois, antes de vocês pedirem, o Pai de vocês já sabe o que vocês precisam. Portanto, orem assim:
"Pai nosso, que estás no céu, que todos reconheçam que o teu nome é santo.
Venha o teu Reino.
Que a tua vontade seja feita aqui na terra como é feita no céu!
Dá-nos hoje o alimento que precisamos.
Perdoa as nossas ofensas como também nós perdoamos as pessoas que nos ofenderam.
E não deixes que sejamos tentados, mas livra-nos do mal. [Pois teu é o Reino, o poder e a glória,
para sempre. Amém!]"
- Porque, se vocês perdoarem as pessoas que ofenderem vocês, o Pai de vocês, que está no céu, também perdoará vocês. Mas, se não perdoarem essas pessoas, o Pai de vocês também não perdoará as ofensas de vocês.
Refletindo
Neste texto Jesus nos ensina a orar. Primeiro, indica a atitude que devemos assumir ao orar: não ficar repetindo fórmulas, muito menos longas orações. E ainda, ter atitude de confiança no Pai que já sabe tudo de que necessitamos.
Jesus nos ensina, de maneira muito simples, a orar:
1º Assumir a atitude de filhos e irmãos: Pai nosso.
2º Reconhecer o nome de Deus como "santo".
3º Pedir que o Reino de Deus aconteça entre nós.
4º Dispor-nos a fazer a vontade de Deus.
5º Fazer os pedidos para o dia-a-dia: o pão, o perdão, a libertação de toda tentação e mal.
Thomas Merton diz que, assim como somos, rezamos. E diz mais: "O homem que não reza, é alguém que tentou fugir de si mesmo, porque fugiu de Deus".

2. Meditação(Caminho)
- O que a Palavra diz para mim?
Às vezes, apenas "dizemos orações" com os lábios.
Nosso coração, nossos sentimentos e pensamentos estão distantes.
Meditando
Os bispos, na V Conferência, em Aparecida, disseram: "Nos diferentes momentos da luta cotidiana, muitos recorrem a algum pequeno sinal do amor de Deus: um crucifixo, um rosário, uma vela que se acende para acompanhar um filho em sua enfermidade, um Pai Nosso recitado entre lágrimas, um olhar entranhável a uma imagem querida de Maria, um sorriso dirigido ao Céu em meio a uma simples alegria." (DAp 261).

3. Oração (Vida)
- O que a Palavra me leva a dizer a Deus?
Rezo agora com muita consciência e fé a
Oração do Pai Nosso
Pai nosso, 
que estais nos céus, 
santificado seja o vosso nome.
Venha a nós o vosso Reino.
Seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje.
Perdoai-nos as nossas ofensas 
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido.
E não nos deixei cair em tentação,
mas livrai-nos do mal.
Por vosso é o Reino, o Poder e a Glória. Amém.


4. Contemplação(Vida/ Missão)

- Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar para o dia de hoje vem carregado de uma certeza:
tenho um Pai e uma multidão de irmãos.


Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
-Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. 


Ir. Patrícia Silva, fsp

patricia.silva@paulinas.com.br


 



quarta-feira, 20 de junho de 2018

Mt 6,1-6.16-18 Não à ostentação!

Preparo-me para a Leitura, rezando
Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.
Creio, meu Deus, que estou diante de Ti.
Que me vês e escutas as minhas orações.
Tu és tão grande e tão santo: eu te adoro.
Tu me deste tudo: eu te agradeço.
Foste tão ofendido por mim:
eu te peço perdão de todo o coração.
Tu és tão misericordioso: eu te peço todas as graças
que sabes serem necessárias para mim.
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Mt 6,1-6.16-18, e observo as comparações que Jesus faz.
Jesus disse:
- Tenham o cuidado de não praticarem os seus deveres religiosos em público a fim de serem vistos pelos outros. Se vocês agirem assim, não receberão nenhuma recompensa do Pai de vocês, que está no céu.
- Quando você der alguma coisa a uma pessoa necessitada, não fique contando o que fez, como os hipócritas fazem nas sinagogas e nas ruas. Eles fazem isso para serem elogiados pelos outros. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: eles já receberam a sua recompensa. Mas você, quando ajudar alguma pessoa necessitada, faça isso de tal modo que nem mesmo o seu amigo mais íntimo fique sabendo do que você fez. Isso deve ficar em segredo; e o seu Pai, que vê o que você faz em segredo, lhe dará a recompensa. - Quando vocês orarem, não sejam como os hipócritas. Eles gostam de orar de pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas para serem vistos pelos outros. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: eles já receberam a sua recompensa. Mas você, quando orar, vá para o seu quarto, feche a porta e ore ao seu Pai, que não pode ser visto. E o seu Pai, que vê o que você faz em segredo, lhe dará a recompensa. - Quando vocês jejuarem, não façam uma cara triste como fazem os hipócritas, pois eles fazem isso para todos saberem que eles estão jejuando. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: eles já receberam a sua recompensa. Mas você, quando jejuar, lave o rosto e penteie o cabelo para os outros não saberem que você está jejuando. E somente o seu Pai, que não pode ser visto, saberá que você está jejuando. E o seu Pai, que vê o que você faz em segredo, lhe dará a recompensa.
Refletindo
Jesus deixa entrever em várias expressões deste texto, a necessidade de discrição. A falta de discrição pode deturpar a piedade. Mostrar-se religioso, piedoso só para ser visto e louvado pelas pessoas, é valorizar a aparência, é voltar-se para si mesmo, é hipocrisia.
Queria dizer que a verdadeira piedade tem em vista apenas o voltar-se e o encontro com o Pai.


2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje? Qual palavra mais me toca o coração? Quando rezo, em quem penso mais? Em mim mesmo? Ou busco unicamente a Deus? Fico observando as outras pessoas? Busco aparentar que sou uma pessoa piedosa?
Meditando
Os bispos, em Aparecida nos deram orientações para nosso modo de ser como cristãos: “No seguimento de Jesus Cristo, aprendemos e praticamos as bem-aventuranças do Reino, o estilo de vida do próprio Jesus: seu amor e obediência filial ao Pai, sua compaixão entranhável frente à dor humana, sua proximidade aos pobres e aos pequenos, sua fidelidade à missão encomendada, seu amor serviçal até a doação de sua vida. Hoje, contemplamos a Jesus Cristo tal como os Evangelhos nos transmitiram para conhecer o que Ele fez e para discernir o que nós devemos fazer nas atuais circunstâncias.” (DAp 139)

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Oração da Misericórdia

Senhor Jesus Cristo que nos ensinastes a
ser misericordiosos como o Pai celeste,
e nos dissestes quem vos vê, vê a Ele.

Mostrai-nos o teu rosto e seremos salvos.
O vosso olhar amoroso libertou Zaqueu e
Mateus da escravidão do dinheiro;
a adúltera e  Madalena de colocar
a felicidade apenas numa criatura;
fez Pedro chorar depois da traição,
e assegurou o Paraíso ao ladrão arrependido.

Fazei que cada um de nós considere,
como dirigida a si mesmo
as palavras que dissestes à mulher samaritana:
Se tu conhecesses o dom de Deus!

Vós sois o rosto visível do Pai invisível,
Do  Deus que manifesta sua onipotência sobretudo
com o perdão e a misericórdia.
Fazei que, a Igreja seja no mundo,
 o rosto visível de vós,
seu Senhor, ressuscitado e na glória.

Vós quisestes que os vossos ministros
fossem também eles revestidos de fraqueza,
para sentirem justa compaixão por aqueles que
estão na ignorância e no erro:

Fazei que todos os se aproximarem
de cada um deles se sintam esperados,
amados e perdoados por Deus.
Enviai o vosso Espírito e consagrai-nos a
todos com a sua unção,
para que o Jubileu da Misericórdia
seja um ano de graça do Senhor
e vossa Igreja possa, com renovado entusiasmo,
levar aos pobres a alegre mensagem,
proclamar aos cativos e oprimidos a libertação
e aos cegos restaurar a vista.

Nós vo-lo pedimos por intercessão de Maria,
Mãe da Misericórdia,
a vós que viveis e reinais
com o Pai e o Espírito Santo,
pelos séculos dos séculos.
Amém!

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra? Os bispos, na Conferência de Aparecida reconheceram e eu concordo com eles:
A pessoa sempre procura a verdade de seu ser, visto que é esta verdade que ilumina a realidade de tal modo que possa se desenvolver nela com liberdade e alegria, com gozo e esperança.” (DAp 42).

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.


Ir. Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br




terça-feira, 19 de junho de 2018

Mt 5,43-48 – Ensinai-nos a amar!


Preparo-me para a Leitura Orante, 
com o pedido de Raul Follereau:
Senhor, ensina-nos 
a não amar somente os que são nossos,
a não amar somente os que amamos.
Ensina-nos a pensar nos outros e a
amar, em primeiro lugar,
aqueles a quem ninguém ama.

1. Leitura (Verdade)
- O que a Palavra diz?
Leio o texto do dia Mt 5,43-48
- Vocês ouviram o que foi dito: "Ame os seus amigos e odeie os seus inimigos." Mas eu lhes digo: amem os seus inimigos e orem pelos que perseguem vocês, para que vocês se tornem filhos do Pai de vocês, que está no céu. Porque ele faz com que o sol brilhe sobre os bons e sobre os maus e dá chuvas tanto para os que fazem o bem como para os que fazem o mal. Se vocês amam somente aqueles que os amam, por que esperam que Deus lhes dê alguma recompensa? Até os cobradores de impostos amam as pessoas que os amam! Se vocês falam somente com os seus amigos, o que é que estão fazendo de mais? Até os pagãos fazem isso! Portanto, sejam perfeitos, assim como é perfeito o Pai de vocês, que está no céu.
Refletindo
A proposta de Jesus é de uma grande atualidade. O “olho por olho”, “dente por dente” dos pagãos ficou superado. Agora não se deve revidar ofensa, descontar agressões. No Novo Testamento o amor supera tudo isso. A novidade está em avançar: não apenas amar quem nos ama, mas amar aqueles que não nos amam e até aqueles que são nossos inimigos. O Pai é bom para com todos.

2. Meditação (Caminho)
- O que a Palavra diz para mim?
A Palavra me faz um convite a viver o amor como o viveu Jesus Cristo. 
Meditando
Os bispos da América Latina disseram: 
“A Igreja é comunhão no amor. Esta é sua essência através da qual é chamada a ser reconhecida como seguidora de Cristo e servidora da humanidade. O novo mandamento é o que une os discípulos entre si, reconhecendo-se como irmãos e irmãs, obedientes ao mesmo Mestre, membros unidos à mesma Cabeça e, por isso, chamados a cuidarem uns dos outros (1 Cor 13; Cl 3,12-14).” (DAp 161).

3. Oração (Vida)
- O que a Palavra me leva a dizer a Deus?
Faço minha a oração de Jesus, na cruz, pelos que o crucificavam:
“Pai, perdoai-os, pois não sabem o que fazem” (Lc 23,34).
Rezo com toda Igreja  a Oração da CF 2018
Deus e Pai,
nós vos louvamos pelo vosso infinito amor
e vos agradecemos por ter enviado Jesus,
o Filho amado, nosso irmão.

Ele veio trazer paz e fraternidade à terra
e, cheio de ternura e compaixão,
sempre viveu relações repletas
de perdão e misericórdia.

Derrama sobre nós o Espírito Santo,
para que, com o coração convertido,
acolhamos o projeto de Jesus
e sejamos construtores de uma sociedade
justa e sem violência,
para que, no mundo inteiro, cresça
o vosso Reino de liberdade, verdade e de paz.
Amém!

4. Contemplação(Vida/ Missão)
- Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?
Hoje, vou procurar olhar as pessoas com o coração de Deus que faz nascer o sol para todos, sem distinção. Quero amar a todos porque todos são amados por Deus.

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém. 
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém. 
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém. 
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. 

Ir. Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Mt 5,38-42 - Não "olho por olho, dente por dente"

Recordamos, de início, uma frase do papa Bento XVI:
“ a reconciliação e o perdão são, sem dúvida alguma,
condições para construir uma verdadeira paz”
(Sacramentum Caritatis, 89).

Preparemo-nos para a Leitura Orante, rezando com todos que navegam na web:


Creio, meu Deus, que estou diante de Ti.

Que me vês e escutas as minhas orações.

Tu és tão grande e tão santo: eu te adoro.

Tu me deste tudo: eu te agradeço.
Foste tão ofendido por mim:
eu te peço perdão de todo o coração.
Tu és tão misericordioso: eu te peço todas as graças
que sabes serem necessárias para mim.
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.


1. Leitura (Verdade) 

O que diz o texto do dia?
Leio atentamente, na Bíblia,  o texto: Mt 5,38-42 -, e ouço o que Jesus fala sobre atitudes do cristão.
- Vocês ouviram o que foi dito: "Olho por olho, dente por dente." Mas eu lhes digo: não se vinguem dos que fazem mal a vocês. Se alguém lhe der um tapa na cara, vire o outro lado para ele bater também. Se alguém processar você para tomar a sua túnica, deixe que leve também a capa. Se um dos soldados estrangeiros forçá-lo a carregar uma carga um quilômetro, carregue-a dois quilômetros. Se alguém lhe pedir alguma coisa, dê; e, se alguém lhe pedir emprestado, empreste.
Refletindo
Se você for ouvir pessoas diferentes sobre este discurso de Jesus, vai ter opiniões as mais diversas. A maioria pensa e reage com a lei de talião ou do “olho por olho, dente por dente”. A lei de talião (do latim Lex Talionis; lex: lei e talis: tal), também conhecida como pena de talião, consiste na rigorosa reciprocidade do crime e da pena — apropriadamente chamada retaliação, revide, ou ainda, vingança. Aparece ainda muito forte, no coração de muita gente. É uma das mais antigas leis existentes. Os primeiros indícios da lei de talião foram encontrados no Código de Hamurabi (1780 a.C.), na Babilônia.
Como é a proposta de Jesus para superar a vingança? Ele propõe uma atitude nova, diferente, com o objetivo de eliminar pela raiz o círculo da violência. A resistência ao ofensor ou inimigo não deve ser feita com as mesmas armas usadas por ele, mas através do comportamento que o desarme. Essa é a grande novidade trazida por Jesus -o mandamento do amor - a essência do cristianismo que consiste em amar e perdoar não só aos amigos, mas também aos inimigos
O apóstolo são Paulo também fala do assunto, no capítulo 12 aos romanos: “Amados, não façam justiça com as próprias mãos... Se o inimigo tiver fome, dê-lhe de comer, se tiver sede, dê-lhe de beber; desse modo, você fará o outro corar de vergonha. Não se deixe vencer pelo mal, mas vença o mal com o bem” (Rm 12, 19-21).

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Sinto que minha vida é carregada das cores da Palavra de Deus? Ou ainda tenho vestígios da lei de talião? Minha presença é iluminadora, aponta caminhos de paz, de reconciliação e de amor? Na sociedade violenta em que vivemos, em que “ninguém leva desaforo pra casa”, não é fácil ser cristão. 
Meditando
Os bispos, na Conferência de Aparecida, falaram da necessidade do cristão viver em contínua conversão: “O prazo se cumpriu. O Reino de Deus está chegando. Convertam-se e creiam no Evangelho” (Mc 1,15). A voz do Senhor continua nos chamando como discípulos missionários e nos desafia a orientar toda nossa vida a partir da realidade transformadora do Reino de Deus que se faz presente em Jesus. Acolhemos com muita alegria esta boa nova. Deus amor é Pai de todos os homens e mulheres de todos os povos e raças. Jesus Cristo é o Reino de Deus que procura demonstrar toda sua força transformadora em nossa Igreja e em nossas sociedades. N'Ele, Deus tem nos escolhido para que sejamos seus filhos com a mesma origem e destino, com a mesma dignidade, com os mesmos direitos e deveres vividos no mandamento supremo do amor. O Espírito colocou este germe do Reino em nosso Batismo e o faz crescer pela graça da conversão permanente graças à Palavra de Deus e aos sacramentos.” (DAp 382)

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, com salmos e concluo:


Senhor, nós te agradecemos por este dia.

Abrimos nossas portas e janelas para que tu possas

Entrar com tua luz.

Queremos que tu Senhor, definas os contornos de 
Nossos caminhos,
As cores de nossas palavras e gestos,
A dimensão de nossos projetos,
O calor de nossos relacionamentos e o
Rumo de nossa vida.
Podes entrar, Senhor em nossas famílias.
Precisamos do ar puro de tua verdade.
Precisamos de tua mão libertadora para abrir
Compartimentos fechados.
Precisamos de tua beleza para amenizar
Nossa dureza.
Precisamos de tua paz para nossos conflitos.
Precisamos de teu contato para curar feridas.
Precisamos, sobretudo, Senhor, de tua presença
Para aprendermos a partilhar e abençoar!



4.Contemplação (Vida e Missão)

Qual meu novo olhar a partir da Palavra? Sinto-me discípulo/a de Jesus.
Meu novo olhar é iluminado pela certeza de que “sem Cristo não há luz, não há esperança, não há amor, não há futuro” (DAp 146).

Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.


Irmã Patrícia Silva, fsp

patricia.silva@paulinas.com.br

domingo, 17 de junho de 2018

Mc 4,26-34 - O Reino de Deus é como um semente de mostarda

Preparo-me para este momento,
fazendo com todos os internautas,
a oração ao Espírito Santo:

A Vós, Espírito de verdade,
consagro a mente, a fantasia e a memória:
iluminai-me.
Fazei-me conhecer Jesus Cristo
 e compreender o seu Evangelho.
Amém.

1. Leitura (Verdade)
Faço a leitura lenta e atenta do texto da Palavra do dia: Mc 4,26-34.
Jesus disse:
- O Reino de Deus é como um homem que jogou  a semente na terra. Quer ele esteja acordado, quer esteja dormindo, ela brota e cresce, sem ele saber como isso acontece. É a própria terra que dá o seu fruto: primeiro aparece a planta, depois a espiga, e, mais tarde, os grãos que enchem a espiga. Quando as espigas ficam maduras, o homem começa a cortá-las com a foice, pois chegou o tempo da colheita.
Jesus continuou:
- Com o que podemos comparar o Reino de Deus? Que parábola podemos usar para isso? Ele é como uma semente de mostarda, que é a menor de todas as sementes. Mas, depois de semeada, cresce muito até ficar a maior de todas as plantas. E os seus ramos são tão grandes, que os passarinhos fazem ninhos entre as suas folhas.
Assim, usando muitas parábolas como estas, Jesus falava ao povo de um modo que eles podiam entender. E só falava com eles usando parábolas, mas explicava tudo em particular aos discípulos.
Refletindo
Em um momento de silêncio, recordo o que li. São duas pequenas parábolas. Uma fala do processo como se desenvolve o Reino de Deus. Exige paciência. A outra é sobre o resultado de uma pequena boa semente. Fala de esperança.

2. Meditação (Caminho)
O que a Palavra diz para mim?
O que me dizem estas duas parábolas de Jesus Mestre? Atualizo a Palavra, ligando-a à minha vida.
O "Reino de Deus está perto". Dentro de mim. Como se desenvolve? Como o cultivo? Já me sinto discípulo/a missionário/a? Sinto-me "abrigo" para outras pessoas que buscam o Reino de Deus? 
Meditando
Lembro-me das palavras dos bispos na Conferência de Aparecida: " No seguimento de Jesus Cristo, aprendemos e praticamos as bem-aventuranças do Reino, o estilo de vida do próprio Jesus: seu amor e obediência filial ao Pai, sua compaixão entranhável frente à dor humana, sua proximidade aos pobres e aos pequenos, sua fidelidade à missão encomendada, seu amor serviçal até a doação de sua vida. Hoje, contemplamos a Jesus Cristo tal como os Evangelhos nos transmitiram para conhecer o que Ele fez e para discernir o que nós devemos fazer nas atuais circunstâncias." (DAp 139).

3. Oração(Vida)
O que a Palavra me leva a dizer a Deus?
Meu coração começa a bater em sintonia com o coração de Jesus.
Vivo este momento em silêncio. 

Oração do leigo no Ano Nacional do Laicato

Ó Trindade Santa, / 
Amor pleno e eterno, / 
que estabelecestes a Igreja como vossa 'imagem terrena':

Nós vos agradecemos / pelos dons, carismas, / vocações,
ministérios e serviços / que todos os membros do vosso
povo realizam / como “Igreja em saída”, / para o bem
comum, / a missão evangelizadora / e a transformação
social, / no caminho vosso Reino.

Nós vos louvamos / pela presença e organização dos
cristãos leigos e leigas no Brasil / sujeitos eclesiais,
testemunhas de fé, / santidade e ação transformadora.

Nós vos pedimos, que os batizados / atuem como sal da
terra e luz do mundo: / na família, no trabalho, / na política,
e na economia, / nas ciências e nas artes, / na educação,
na cultura e nos meios de comunicação; / na cidade, no
campo e em todo o planeta, / nossa “casa comum”.

Nós vos rogamos que todos contribuam / para que os
cristãos leigos e leigas / compreendam sua vocação e
identidade, / espiritualidade e missão, / e atuem de forma
organizada na Igreja e na sociedade / à luz da evangélica
opção preferencial pelos pobres.

Isto vos suplicamos / pela intercessão da Sagrada Família,
/ Jesus, Maria e José, / modelos para todos os cristão /
Amém!
4. Contemplação (Vida)
Qual o novo olhar que a Palavra despertou em mim?
Viverei este dia com olhar novo,"descobrindo" o Reino de Deus presente em cada situação, pessoa, dificuldade, alegria, realização, desafio, cultivando dentro de mim a paciência e a esperança.
Por todos os internautas, para todas as pessoas, rezo com o apóstolo Paulo:
"Que o Senhor realize todos os desejos que vocês têm de fazer o bem" . (2Ts 1,11).

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.


Irmã Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br


sábado, 16 de junho de 2018

Mt 5,33-37- "Sim", sim. "Não", não!


Preparo-me para a Leitura Orante,
 rezando:
- Venham, ó nações, ao Senhor cantar 
- Ao Deus do universo, venham festejar

- Seu amor por nós, firme para sempre  
- Sua fidelidade dura eternamente 

- Toda a terra aclame, cante ao Senhor  
- Sirva com alegria, venha com fervor 

- Nossas mãos orantes para o céu subindo 
- Cheguem como oferenda ao som deste hino 

- Glória ao Pai, ao Filho e ao Santo Espírito 
- Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito 

Ó Jesus Mestre, Verdade-Caminho-Vida, tem piedade de nós.
  
1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Mt 5,33-37.
- Vocês ouviram o que foi dito aos seus antepassados: "Não quebre a sua promessa, mas cumpra o que você jurou ao Senhor que ia fazer." Mas eu lhes digo: não jurem de jeito nenhum. Não jurem pelo céu, pois é o trono de Deus; nem pela terra, pois é o estrado onde ele descansa os seus pés; nem por Jerusalém, pois é a cidade do grande Rei. Não jurem nem mesmo pela sua cabeça, pois vocês não podem fazer com que um só fio dos seus cabelos fique branco ou preto. Que o "sim" de vocês seja sim, e o "não", não, pois qualquer coisa a mais que disserem vem do Maligno.

Refletindo
O autêntico discípulo não tem necessidade de jurar para que seja acreditado. O sim do discípulo é sim. O não é não. É coerente, transparente, verdadeiro.                                                                                                                                                                                    2.Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Sou uma pessoa autêntica, que diz "sim" quando é sim e, "não" quando é não?

Meditando
Recordo o que disseram os bispos, em Aparecida: 
"Nossas comunidades levam o selo dos apóstolos e, além disso, reconhecem o testemunho cristão de tantos homens e mulheres que espalharam em nossa geografia as sementes do Evangelho, vivendo valentemente sua fé, inclusive derramando seu sangue como mártires. Seu exemplo de vida e santidade constitui um presente precioso para o caminho cristão dos latino-americanos e, simultaneamente, um estímulo para imitar suas virtudes nas novas expressões culturais da história. Com a paixão de seu amor a Jesus Cristo, foram membros ativos e missionários em sua comunidade eclesial. Com valentia, perseveraram na promoção dos direitos das pessoas, foram perspicazes no discernimento crítico da realidade à luz do ensino social da Igreja e críveis pelo testemunho coerente de suas vidas. Nós, cristãos de hoje, acolhemos sua herança e nos sentimos chamados a continuar com renovado ardor apostólico e missionário o estilo evangélico de vida que nos transmitiram." (DAp 275).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, com todo o povo
Senhor Jesus, tu que és luz que ilumina nossa vida, 
caminho que devemos seguir,
verdade que devemos acreditar e anunciar e
vida que devemos viver; 
faze que possamos viver o
que os discípulos de Emaús viveram: 
uma experiência pessoal com o teu amor que se revela
e se expressa no nosso anúncio e testemunho. Amém.
               
4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra? Olho com carinho para o povo em sua fé autêntica e percebo que,“não obstante as debilidades e misérias humanas, a Igreja goza de um alto índice de confiança e de credibilidade por parte do povo.
             
Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.         

Irmã Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br
  
                


sexta-feira, 15 de junho de 2018

Mt 5,27-32 - E o adultério? O que diz Jesus?


Senhor, nós te agradecemos por este dia.
Abrimos nossas portas e janelas para que tu possas
Entrar com tua luz.
Queremos que tu Senhor, definas os contornos de
Nossos caminhos,
As cores de nossas palavras e gestos,
A dimensão de nossos projetos,
O calor de nossos relacionamentos e o
Rumo de nossa vida.
Podes entrar, Senhor em nossas famílias.
Precisamos do ar puro de tua verdade.
Precisamos de tua mão libertadora para abrir
Compartimentos fechados.
Precisamos de tua beleza para amenizar
Nossa dureza.
Precisamos de tua paz para nossos conflitos.
Precisamos de teu contato para curar feridas.
Precisamos, sobretudo, Senhor, de tua presença
Para aprendermos a partilhar e abençoar!

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Mt 5,27-32 , e observo o que Jesus fala sobre o adultério
- Vocês ouviram o que foi dito: "Não cometa adultério." Mas eu lhes digo: quem olhar para uma mulher e desejar possuí-la já cometeu adultério no seu coração. Portanto, se o seu olho direito faz com que você peque, arranque-o e jogue-o fora. Pois é melhor perder uma parte do seu corpo do que o corpo inteiro ser atirado no inferno. Se a sua mão direita faz com que você peque, corte-a e jogue-a fora. Pois é melhor perder uma parte do seu corpo do que o corpo inteiro ir para o inferno.
- Foi dito também: "Quem mandar a sua esposa embora deverá dar a ela um documento de divórcio." Mas eu lhes digo: todo homem que mandar a sua esposa embora, a não ser em caso de adultério, será culpado de fazer com que ela se torne adúltera, se ela casar de novo. E o homem que casar com ela também cometerá adultério.

Refletindo
Jesus, neste discurso, condena a atitude que transforma a mulher em objeto de cobiça. Só um coração não corrompido pela maldade pode olhar para uma mulher com respeito, sem malícia e más intenções.


2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje?
O texto me diz que meu encontro com a Palavra de Jesus me leva à conversão: de um coração impuro para um coração puro e livre.
Meditando
Os bispos na Conferência de Aparecida, disseram:
 Lamentamos que inumeráveis mulheres de toda condição não sejam valorizadas em sua dignidade, fiquem com freqüência sozinhas e abandonadas, não se reconheçam nelas suficientemente seu abnegado sacrifício e inclusive heróica generosidade no cuidado e educação dos filhos nem na transmissão da fé na família. Muito menos se valoriza nem se promove adequadamente sua indispensável e peculiar participação na construção de uma vida social mais humana e na edificação da Igreja. Ao mesmo tempo, sua urgente dignificação e participação pretende ser distorcida por correntes ideológicas, mascaradas pela marca cultural das sociedades de consumo e do espetáculo, que são capazes de submeter as mulheres a novas formas de escravidão. Na América Latina e no Caribe é necessário superar uma mentalidade machista que ignora a novidade do cristianismo, onde se reconhece e proclama a “igual dignidade e responsabilidade da mulher em relação ao homem” (DAp 453)

3.Oração (Vida)O que o texto me leva a dizer a Deus?

Rezo, espontaneamente, com salmos ou outras orações e concluo:
Espírito vivificador,
a ti consagro o meu coração:
aumenta em mim o amor a Jesus, Vida da minha vida.
Faze-me sentir filho amado do Pai. Amém.


4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar com o discipulado do Mestre, amadurece minha maneira de pensar, de sentir e de agir. Sendo assim, torno-me capaz de acolher cada ser humano, em especial, cada mulher como pessoa digna , templo vivo do Espírito Santo, que merece todo·respeito.

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Irmã Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br